Ninguém Faz Corpo Mole Numa Comunidade

 

Tempo de leitura : 1 minuto

 

Tenho absoluta certeza que aqueles que vivem DO Brasil jamais vão desistir de ser parasitas sociais.

Nunca!

Tenho certeza que aqueles que recebem benesses, salários, empregos vitalícios, aposentadorias sem recursos previamente aportados, subsídios, verbas publicitárias do governo, concessões monopolistas de vários tipos e empréstimos do BNDES subsidiados, jamais irão desistir daquilo que sugam dos que vivem PARA o Brasil.

Tenho certeza que artistas plásticos e atores jamais vão desistir das verbais culturais da Petrobras.

Que empresários amigos dos reis jamais irão desistir dos juros do BNDES, que os recipientes jamais vão desistir do Bolsa Família, que absolutamente ninguém vai desistir de um emprego público, pelo contrário.

Tenho certeza que ninguém vai desistir da sua aposentadoria pública paga com as contribuições atuais dos mais jovens, que no fundo é um enorme estelionato federal, e nossos filhos jamais vão se aposentar por causa disto.

Tenho certeza que jornais e revistas jamais irão desistir da publicidade oficial, 20% do total.

Que funcionários de estatais jamais vão desistir de ter um dono omisso e ausente.

Que nossos economistas Keynesianos jamais vão desistir de um estado forte e intervencionista.

Só que todos estes estão se esquecendo daqueles que vivem PARA o Brasil. Aqueles que pagam a conta estão no seu limite.

São os empreendedores, os engenheiros, os contadores, os inovadores, os inventores, os criadores, os programadores, os orçamentistas, os auditores, os advogados, os médicos, as enfermeiras, os psicólogos, os arquitetos, os operadores logísticos, os ferramenteiros, os desenhistas, enfim, aqueles que vivem PARA os outros, e não vivem do trabalho DOS outros.

No Comunitarismo fica mais difícil viver DOS outros, porque os outros moram ao lado.

É fácil viver DOS outros estando 2.000 km distante, em Brasília.

 

(Lido por 33 pessoas até agora)

UA-1184690-14