Bancos Criam Equipes Para Salvar Empresas

 

Tempo de leitura: 90 segundos

A pergunta a ser feita é que tipo de equipe esses bancos estão criando somente agora, e que não tinham antes?

Equipe de advogados eles têm, advogados falimentares não faltam.

Equipe de economistas não falta. No Lehman Brothers, que causou o maior crash desde 29, seus cinco diretores eram economistas, das melhores Faculdades.

Equipe de engenheiros também não falta. O Banco Itaú, por exemplo, é conhecido por só contratar engenheiros, o Citibank idem.

Equipe de auditores, contadores, analistas de crédito, programadores, publicitários, relações públicas, não falta.

Então, que equipe profissional é essa que eles estão criando de última hora?

A primeira resposta na linha foi de Mateus Aires. “Os bancos não sabem mais emprestar e agora estão desesperados para não perder o que emprestaram.”

Roberto Zullino. “Nunca vi banco que não fosse medíocre. Banqueiros não têm formação para negócios, pois veem mais riscos do que oportunidades.”

José Antonio Prudente. “Chegou a hora dos bancos fazerem sua parte.”

Edson Onodera. “Tenho visto assembleias de credores em processos de recuperação judicial há alguns anos. Até três anos atrás, os Bancos “caíam como patinhos” e acabavam não percebendo certas nuances técnicas da lei da recuperação judicial.”

Por que temos péssimos bancos que não sabem emprestar?

Por que temos somente cinco Bancos que vivem de serviços e só emprestam para o nosso Estado?

Por que nosso sistema bancário tirou toda a autonomia do Gerente de Banco, que orientava empresários, ajudava no financiamento, e discutia planos de longo prazo?

Vocês realmente acham que o grande problema desse país é “dominância fiscal”, “metas de inflação”, “deficit nominal zero”, “taxa de juro”?

Qual é a verdadeira função de um Banco, num país que segue os princípios básicos de Administração Responsável das Nações?

 

(Lido por 656 pessoas até agora)

UA-1184690-14