Taxação de Dividendos

Taxar dividendos distribuídos faz todo o sentido, mas somente com a isenção dos lucros reinvestidos.

Taxar lucro e dividendos é dupla taxação do mesmo fato gerador, o lucro.

A única alteração que eu faria nessa proposta de mudança de tributação de dividendos seria isentar a tributação do lucro reinvestido.

Deveríamos taxar o lucro distribuído que é o dividendo, mas não o lucro reinvestido como fazem agora.

Deputados e Senadores não sabem, mas reinvestimento de lucros é a principal fonte de financiamento das empresas e do crescimento do país, senão a única.

Empréstimos de Bancos dependem do montante do lucro reinvestido.

Um lucro reinvestido de um milhão permite mais um milhão de empréstimos bancários.

Isso permite dois milhões de investimentos adicionais na empresa.

Que em dois ou três anos se revertem em 2,4 milhões de receitas e em torno de 30% ou 720.000,00 de ICMS, IPI e outros impostos, dados do meu banco de dados das 500 maiores empresas.

Taxar um milhão de lucro a 15% como é feito agora, rende ao Governo somente 150.000,00, e uma única vez.

Taxar 2,4 milhões de receitas ao longo de 10 anos dá 7.200.000,00.

Ou seja, taxar lucros reinvestidos como nossos Ministros de Economia sempre fizeram é um tiro no pé, e prejudica nosso crescimento econômico.

Isentar imposto sobre lucro reinvestido, minha proposta de mudança nessa lei que taxa dividendos teria um retorno fantástico, como vocês viram.

Está aí uma ideia que a FIESP e as empresas familiares deveriam apoiar em vez de combater.

(Lido por 719 pessoas até agora)

Compartilhe:
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Comentários

3 respostas

  1. Prezado Stephen,
    O Sr. já encaminhou essa posição a membros da equipe econômica? Eu não tenho acesso a eles, se tivesse faria.

  2. Olá Sthepen,

    Lucros e dividendos estão na última linha da minha planilha.

    Pra cima fica um monte de “I”; IPI, ICMS, IR… e quando tudo dá certo, lá em baixo, na última linha vem o tão esperado lucro/dividendos.

    Lucro que em boa parte das vezes não faz jus ao que está investido, ao risco, a energia empreendida!

    A partir de então teremos mais uma guia pra pagar!

    “Taxa de sucesso do negócio”

    Dureza!

    Cortar despesas, enxugar, diminuir privilégios… fazer uma reforma administrativa deveria vir antes de tudo.

    Lamentável!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Mais Recentes

Outros Canais

Outros Assuntos

Receba os artigos por e-mail
Leia Mais

Artigos Relacionados

CONTABILIDADE E AUDITORIA

Taxação de Dividendos

Taxar dividendos distribuídos faz todo o sentido, mas somente com a isenção dos lucros reinvestidos. Taxar lucro e dividendos é dupla taxação do mesmo fato

Artigo Completo »
CONTABILIDADE E AUDITORIA

Reforma do Imposto de Renda

Um dos absurdos que temos no Brasil é o Estado “presumir” qual é o lucro que uma empresa está tendo. Não cabe ao Estado “presumir”

Artigo Completo »