Nos Falta Senso de Urgência

 

Tempo de leitura: 1 minuto

Por dois anos eu fui treinado a resolver três problemas complexos por dia, em 24 horas. Ao longo de dois anos foram 600 problemas, 12.000 páginas de tabelas e informações, fora as informações deliberadamente sonegadas.

Esta era a essência da Harvard Business School, única escola de administração a usar exclusivamente o método do caso.

Ao contrário da maioria das faculdades de administração que dão aulas teóricas por 70% do tempo e casos 30%, mas algumas, zero.

“Sabemos que 24 horas é tempo curto, na vida prática vocês terão três dias, mas o treinamento é este.”

“Administrar é jamais deixar problemas acumularem.”

Mas isto não é ensinado no Brasil.

Governo após governo, todos deixam problemas deliberadamente para o próximo governo. Dilma somente exagera neste ponto.

Ela não resolveu um único problema sequer em 2015, criou 15 outros, como a perda do grau de investimento, inflação, juros, desemprego.

Esta é a diferença entre um país administrado por economistas e um país administrado por aqueles que foram treinados na arte de resolver problemas, e rapidamente.

Economistas odeiam administradores porque tomamos decisões rápidas, sub ótimas é o termo deles, sem criar comissões de análise, comitês de alternativas, e conselhos decisórios que levam meses ou anos.

Nós administradores achamos que tudo isto são pedaladas para não assumirem responsabilidade das duras decisões, de tirarem o “seu” da reta, para deixar bem claro o que estão fazendo.

E fazem bem, porque nenhum economista jamais foi preso por suas claras incompetências no Plano Cruzado, Bresser e Collor.

Nós achamos que quando se tem 45 problemas na mesa, todos serão mal resolvidos.

Achamos que se tivermos somente um problema na mesa por vez, mesmo que seja somente por três dias, toda a nossa atenção estará com o foco certo.

Ser treinado em Harvard foi um desastre para mim.

Minha habilidade de, em poucos minutos, detectar o âmago da questão, apontar o elo fraco, determinar o primeiro passo, era visto como arrogância da minha parte, exibicionismo, ou pior ainda, loucura.

“Nem começamos a sessão e você já aponta uma solução?”

E meu senso de urgência, diferente dos economistas que eu tentava convencer, logo se transformava em desespero e agressividade, que num país latino é fatal.

Eu simplesmente não aceitava a irresponsabilidade de encerrar uma reunião sem ter o problema resolvido.

Almocei na semana passada com um amigo da Dilma e Lula, que me explicou a estratégia deles nos próximos três anos. Eles é que querem nos sangrar, não há o menor senso de urgência, “o povo logo, logo, esquece do impeachment”.

Hoje temos 45 problemas não resolvidos, e quando aparece um 46º., como esta Zika, não temos condições de fazer absolutamente nada.

Sem dinheiro, sem tempo, sem equipe coordenada, sem senso de urgência, a Zika nos atrasará 500 anos.

Parabéns a todos os meus colegas economistas que me taxaram de “apressadinho”.

A nova geração está sendo aconselhada a não engravidar, simplesmente o fim do Brasil.

Eu avisei.

Há 40 anos venho sugerindo aos jovens fazer a Harvard Business School.

Por 40 anos estive disponível para ser professor destas faculdades de administração para ensinar pelo método do caso, sem interesse de nenhum Diretor de Escola de “Administração”.

Culpar a Dilma, o PT, o PSDB, é novamente culpar sempre o outro.

Não perceber que este país foi sempre mal administrado por amadores, por indecisos, medrosos, e mentalmente lentos, é o crime que todos cometeram.

Agora continuem a fazer o de sempre. Não assumam posição, não tomem nenhuma decisão.

 

Compartilhe:
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Comentários

4 Responses

  1. .. sua ultima frase foi cruel, mas representa o que chamamos de “status quo”. faz de conta que tudo vai bem assim não temos de nos mexer para melhorarmos.
    isso me leva a outra pratica normal no serviço publico: a prevaricação. nao faço meu trabalho, sento em cima do processo e dia 5 pego minha grana, ate aposentar com integral.

  2. Ai que está o grande problema do Brasil, aqueles que são contrários a maioria são taxados de loucos e muitas vezes mandado a se calar. Acabei de me formar no final do ano e consigo contar na palma da mão quantos problemas tive que resolver nos 4 anos de Universidade. Sai de lá com uma certeza, ah de que não conseguiram me dar problemas para resolver de forma correta. Agora pretendo continuar estudando para quem sabe conseguir aprender o que não aprendi em 4 anos na Universidade, sendo que sempre cobrei de professores que nos passasem livros para ler, problemas para resolver e fui sempre deixado de lado.

  3. gestão inapetente é uma tônica no Brasil e outros Países tambem .

    a questão por aqui é : ” apareço ” para ter audiência e ( caso do Datena em Sao Paulo ) e depois desisto – ora , para que concorre mesmo ?!? a proposta de mudança morreu ?!?

    se não há crença na melhora por que apostar uma candidatura ?!?

    e ainda temos a ” falsa oposição ” ( Marina ) que desde Collor subsiste permanentemente no Brasil .

    cheguei ao ” futuro ‘ e pareçe-me claro que sem desenvolver propostas de Base – Outra Constituição ; Pacto Social Geracional ( ações contínuas por 25/30 anos mínimo ) ; encerramento da ” Legalidade de Rodape ” ( leis já ( só não sabem ainda ) caducas usadas para fins dantescos …) e o principal : o Brasileiro NECESSITA terminar o complexo de coitadinho …!

    Necessitamos de CRIAR uma Base à Brasileira : uma proposta de Nação para Brasileiros sem intervenções .

    O fato de não a termos é parte de uma ‘ conspiração global ‘ ? Talvez para o eterno ” País do Futuro ” que esbarra na inapetência de tantos DESgovernantes .

    Necessitamos de criar um espaço para implementar ações como – Inteligência Geracional ( o uso sistemático de mentes para ações de longo prazo com correçoes ) ; Implantar uma nova Gestão de Trabalho ( trabalhe o certo , nem mais ou menos ) ; Educação por Base ( escola nunca será lugar para estímulo à distinções que necessitam de moralidade que uma criança de 6,7 anos não têm ) ; desenvolver uma Defesa real ; Democracia Real ( participação do cidadão na Gestão Real de sua cidade , seu mundo por sorteio )

    entre outros .

    Concorde ou Discorde , esperar de ” braços abertos ” pela ERA DA ESCROTIDÂO não é uma opção …..

    Quem quer desenvolver idéias para tanto : ccostabrandao@hotmail.com

    Vai dar certo ? Não sei mas como disse : Esperar não é opção . Principalmente esperar por ELITES …..

  4. Querem nos fazer sangrar, como a Medida provisória (de hoje) que conferiu Auxilio moradia indiscriminado (ate quem tem casa propria) aos juizes, Procuradores da Republica, dentre outros. Mas, como o senhor disse em outro artigo, eles são “hérois” não é mesmo? Temos que sangrar mesmo, para deixar de sermos incoerentes e esquizofrênicos!

    Vide: http://www.valor.com.br/politica/4399160/legislativo-e-judiciario-recebem-r-419-milhoes-para-auxilio-moradia

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Mais Recentes

Outros Assuntos

Outros Canais

Receba os artigos por e-mail
Leia Mais

Artigos Relacionados