O Desastre Dessa Reforma Tributária

  1. É simplesmente um absurdo taxar mais as empresas que mais valor acrescentam ao consumidor, e taxar menos as empresas que menos valor acrescentam à sociedade. Duas empresas, de mesmo faturamento e número de funcionários, aquela que acrescenta valor e deveria ser estimulada, é penalizada, aquela que menos valor acrescenta é menos taxada.
  2. Simplicação de 6 impostos para 2. Empresas fazem 3.000 pagamentos por mês, para funcionários ou fornecedores. Reduzir em 4 pagamentos gerando essa confusão toda é o absurdo do absurdo.
  3. Bernard Appy, sendo economista, nada entende de contabilidade, não sabe que empresas elaboram o Demonstrativo de Valor Adicionado, com valor X, que multiplicado por 26%, bastava. Mas não, continua o sistema absurdo de pinçar o imposto de cada venda, e subtrair o imposto de cada compra.
  4. Estados eficientes, estados com governadores da direita, não mais poderão reduzir seus impostos, repassando esses ganhos de produtividade para atrair novas empresas. O governo federal determinará uma alíquota única.
  5. Contadores ficarão malucos contabilizando 2 sistemas paralelos por 20 anos. Os custos contábeis irão simplesmente dobrar, e os erros contábeis irão triplicar.
  6. Impostos devem corresponder aos serviços prestados pelo governo, estado e municípios, a rigor deveríamos ter um imposto específico para cada serviço prestado. Empresas que não importam bens nem exportam não deveriam custear o Itamaraty. Empresas que não contratam alunos de Faculdades Estatais, não deveriam pagar pelo seu ensino, empresas que reciclam seu lixo, assim por diante.
  7. Companhias de Seguro Saúde não estão acrescentando valor quando lhe tratam de uma doença, elas estão simplesmente devolvendo suas anuidades de forma atuarial, tirando os riscos daqueles menos afortunados em termos de saúde. Agora vão pagar 26%.
  8. A ideia populista e petista do cash back para os mais pobres é simplesmente eleitoreira, e prejudica os mais jovens. É um absurdo taxarmos jovens de 18 a 28 anos, no início de suas vidas, agora em 26% de IBS, mais 28% de INSS, quando precisam comprar casa, fogões e móveis. Cash back deveria ser para eles no início de suas vidas, mas não pensaram nisso.
Compartilhe:
WhatsApp
Email
Facebook
Twitter
LinkedIn

Comentários

20 respostas

    1. Lamentável, as empresas fugiram do Brasil, isto vai gerar muitos desempregos e muitas corrupções…

      Quanto mais altos os impostos geram-se muito mais corrupção, pois é isto que este governo quer, corrupção…

      O dinheiro vai para os bolsos destes políticos corruptos….

  1. Simples assim. E nosso Parlamento endossa e alardeia que pelo menos conseguiram retirar o Tributo da Proteína vermelha. Trilhamos um caminho sem volta. A centralização da “Grana”, é o que interessa. Depois… os Nobres Causídicos (tb interessados, nem todos, claro), engordam bolsos e Câmaras de Tribunais defendendo quem produz e o que Contador fez errado, não por má fé. .

  2. Governos de esquerda adoram dar esmolas que deixam o povo viciado nas esmolas , dependentes. E com essa dependência os governos de esquerda vão se mantendo no poder. Ajudando a isso vão apoiando grandes grupos dos quais , e por isso, o governo vai recebendo, corrupção . Para muitos setores esse tipo de governo , é maravilhoso, aparece como “Robin wood” apoiador dos frascos e oprimidos. Essa é a “maravilha ” do socialismo

  3. Será a pá de cal na economia brasileira! Acrescentando-se a essa “reforma” o a obsessão dos patetas pelos sogans da “decarbonização”, logo teremos uma disparada da inflação.

  4. É o pensamento da esquerda, tornar todos iguais, todos pobres, menos a cúpula do sistema, uma elite incompetente, mas que domina tudo pelo poder do dinheiro. Quanto mais dinheiro, mais poder, pois o dinheiro compra tudo. Isso explica o aumento absurdo dos impostos.

  5. Lembrado que este presidente lula poderia ser o lula presidente do Brasil não copiar os outros países.trazendo tanto pobrema para uma nação brasileira não adianta ter poder e não ter sabedoria.pediu tudo para ser presidente mais esqueceu de pedir sabedoria

  6. O brasileiro que vota no PT é inconsequente. Com todos os defeitos, o último governo tinha um time de excelência em quase todas as áreas. Eterno país do futuro….que nunca chega.

    Chega-se ao ponto de que, não vale a pena trabalhar aqui. Ou vive-se do rentismo ou vale a pena trabalhar em outro país e vir aqui apenas para passear.

  7. termos mais paciência, educar, treinar e doutrinar, os brasileiros que ainda não entenderam, que somente com politica democrática, economia liberal, ensino técnico, moral, ética, disciplina, respeito ás leis, permear que todos somos iguais perante a lei, término dos privilégios dos políticos, juristas, profissionais públicos. Valorização dos professores, para termos resultados positivos, na sociedade, na saúde, no desenvolvimento humano e econômico. Vale a pena querer esta mínima condição de satisfação individual, que se tornará coletiva. Precisamos apenas começar de fato. Lembrar de que o governo é um mero gerente de nossos recursos. Que não existem benesses do governo e sim resultados positivos que nos dêem condições de retribuirmos para o coletivo. Retificar o ditame serviço público e sim, A SERVIÇO DO PÚBLICO.SIMPLES assim.

  8. Perfeito! O rei está nu e somente os contadores veem. A reforma tributária aprovada em fins de 2023 não trará soluções pois já nasceu torta e cheia de novos problemas e exceções assim como com conceitos duvidosos. A simplificação poderia ser começado tornando os créditos tributários de físicos para financeiros. Não haveria mais discussões com a SRF.

  9. NÃO LÍ AS QUASE 200 OU MAIS PAGINAS TEXTO DESTA REFORMA, MAS ME OCORRE QUE ESTÁ CRIADA, APENAS PARA AUMENTAR A ARRECADAÇÃO E SUSTENTAR OS EXCESSOS CONSCIENTMENTE PROVOCADOS, NUNCA PARA APRIMORAR FUNDAMENTALMENTE, O NOSSO SISTEMA DE ARRECADAÇÃO E DISTRIBUIÇÃO DA RIQUEZA, ENTRE NÓS, O POVO.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Recentes

Outros Assuntos

Outros Canais

Receba os artigos por e-mail
Leia Mais

Artigos Relacionados

brasil

Os Próximos 30 Anos

(Escrito na Veja em 2003, mas continua válido até hoje) Imagine-se técnico da seleção da economia brasileira. O Brasil está perdendo o jogo da globalização

Artigo Completo »