Salário Objetivo em Vez do Salário Mínimo

[pullquote]Você que decide em que empresa você quer trabalhar no seu primeiro emprego.[/pullquote]


O @PBE_BR estabelecerá em vez do Salário Mínimo, um Salário Objetivo, uma meta que ambos – patrões e funcionários –  precisariam almejar, de R$ 900,00 no terceiro ano de trabalho.

Se é este o espírito marxista de estabelecer um salário mínimo, que seja uma âncora bem mais alta, e uma âncora para o futuro próximo.

Mostra ao funcionário que se ele aprender o ofício ele terá um salário bem melhor, e deixa claro ao patrão que é melhor treinar o seu novo funcionário para que ele de fato possa produzir R$ 900,00 de valor num mês de trabalho.

Proposta de Governo. O PBE irá substituir o Salário Mínimo, por um Salário Objetivo, que será a meta que ambos – funcionários e patrões – terão que almejar no terceiro ano de trabalho.

E se as empresas não cumprirem? Muda-se de emprego.

Mas o nosso Ministério de Trabalho irá compilar por empresa, a taxa de sucesso de cada um.

Na Empresa ABC, 98% dos funcionários alcançaram seu Salário Objetivo em 3 anos.

Na Empresa XYZ, somente 8% dos funcionários alcançaram seu Salário Objetivo em 3 anos.

Revistas como a Exame, irão publicar as 500 Melhores empresas para iniciar seu emprego.

Aí, você que decide em que empresa você quer trabalhar no seu primeiro emprego.

Eu sei que muitos irão dizer que no início os trabalhadores irão se ferrar, negociarão mal.

Pode ser, mas Técnicas de Negociação deveria ser uma matéria obrigatória nas escolas, e não Sociologia ou Cidadania.

Na realidade, ser cidadão é lutar pelos seus interesses e não delegar isso para intermediários e intelectuais  “bem” intencionados.

Em São Paulo, Estado que mais possui administradores profissionais tocando empresas e não patrões sem formação, 100% dos funcionários começam com o salário de R$ 900,00 ou acima.

É porque administradores socialmente responsáveis se preocupam com os Stakeholders, e não somente com os Stockholders.

Pior, o Salário Mínimo virou uma âncora para baixo, devido ao déficit monstruoso da Previdência Estatal, algo que os velhos jornalistas econômicos, prestes a se aposentarem, nada falam.

Se você é um dos vários deputados que nos seguem, converse mais com administradores, engenheiros,  RHs e contadores sobre a questão do Salário Mínimo, em vez de ficar numa teoria do século passado.

(Lido por 20 pessoas até agora)

7 Comments on Salário Objetivo em Vez do Salário Mínimo

  1. Recomendo os argumentos de Walter Williams para mostrar o quanto a política de salário mínimo é prejudicial, sobretudo para os mais pobres e menos capacitados.

  2. Mas o Brasil tem várias realidades. A qualidade de vida de uma pessoa que receba um salário mínimo no RJ capital por exemplo não é a mesma proporcionada por este mesmo salário mínimo em Marmeleiro-PR. E uma doméstica que viva em Paris, tem uma qualidade de vida superior a ambas as empregadas domésticas (de RJ ou PR). Entretanto, os valores de que estamos falando aqui, não são os valores do salário mínimo, mas a valorização do trabalho! Se a empregada doméstica parisiense é valorizada a tal ponto, possuindo também maior grau de instrução e melhores condições para realizar seu trabalho, imagina também que as pessoas nessa sociedade são valorizadas como um todo! O que nos falta não são empregadas ou salários (isto é uma questão importante sim), sentimos mais porém, carência intelectual, escolar, cultural. Que cultura de exploração e desvalorização do outro levaria à riqueza mútua, compartilhada num país como o Brasil? No qual os pensamentos estão voltados para a exploração ao invés do crescimento pessoal?? Penso… e Boa Noite à todos 🙂

  3. O Partido deveria começar pelas eleições Municipais, com um programa de governo sólido. Os prefeitos e vereadores eleitos pelo PBE teria um modelo/meta a ser seguido, após alguns bons exemplos poderiamos apresentar a sociedade o trabalho a ser desenvolvido.
    O que o mestre propõe é uma quebra de paradigma que não sei se a massa da população brasileira está disposta a quebrar assim radicalmente.
    Estou otimista quanto ao PBE e já estou tentando trazer mais pessoas para o nosso lado.

  4. Professor, tive uma idéia:
    Aguém já ouviu falar em “brainstorming”?
    É uma bricadeirinha assim:
    Alguém (nesse caso o professor Kanitz) dá uma idéia de tema
    O próximo lê o post. E, se quiser, dá uma outra idéia sobre o assunto.
    Assim, sucessivamente, todos os que lerem dão sua idéia sobre o assunto, sem concordar e ou discordar. Isso durante um tempo, sei lá, de uma semana, um mês, para podermos atingir o maior número de leitores.
    Aí sim vamos tentar chegar em um “consenso”
    Sobre esse tema específico, salário mínimo, ainda não tenho opinião formada, mas vou pensar sobre o tema 😉

  5. Faça e deixe fazer. Sem educação, conhecimento com aumento da produtividade, não há mágica para aumento de salário.

  6. Se deixar o setor produtivo muito caro, poderemos virar uns EUA.Importar tudo da China e exportar inclusive os empregos.
    Só resta saber se os Chineses vão querer comprar títulos da dívida Brasileira.

  7. Sei e como fazer para os patrões não aumentem os preços do seus produtos, para poder pagar salários de R$ 900,00. Impor salários no papel, sem que seja oferecida uma contra partida pode ser um tiro no pé.
    Conheço um cara que quando não consegue pagar salários, não pensa 2 vezes, demite funcionários com 20 anos de casa e com o salário deste contrata 2 e a empresa cresce. (ele é um administrador profissional)
    Não é melhor investir em Educação, até que empregos com baixa qualificação se tornem escassos. E como no Rio de Janeiro, comece a faltar empregadas domesticas. E o salário seja regulado pelo mercado.

Comments are closed.

UA-1184690-14