Adolescência – Crise de Identidade

Quem primeiro descreveu a crise de identidade foi o psicólogo Erik Erikson, cujo livro, Identity, deveria ser lido por todos, adolescentes e adultos.

A adolescência é considerada uma fase difícil — talvez a mais difícil de um jovem — devido à chamada crise de identidade.

No fundo, os pais são parte do problema.

Se você não entender o que está acontecendo com o seu filho, a crise irá se agravar.

Contudo se você tiver paciência e houver preparado o seu filho apropriadamente, a crise poderá nem existir.

Seu adolescente aos 15 anos já deve estar suficientemente seguro para começar a testar as suas asas que estão crescendo.

Sua curiosidade sobre o mundo afora irá incluir uma dúvida da qual você poderá não gostar:

“Eu só tive o exemplo dos meus pais, eles foram sem dúvida legais comigo, mas serão eles os únicos bons exemplos que eu poderia emular na vida?”

A chamada crise de identidade é justamente isso: o adolescente irá testar, vestir, experimentar outras identidades, o que pode deixar os pais chocados e preocupados.

Preocupados com o fato de que esta nova mudança possa ser permanente, e não somente uma experimentação temporária, o que ocorre na maioria dos casos.

Eu usei barba por uns tempos, cabelo comprido, vesti-me como hippie, vesti-me de forma mais clássica, fui experimentando outros papéis, diferentes daqueles que eu aprendi em casa.

Se a nova geração não fizesse isso seria exatamente como nós, sem nenhuma evolução.

O problema do adolescente moderno é quando ele não vê bons exemplos em casa.

Se você se separou da sua esposa ou do seu marido, esse exemplo poderá levá-lo a experimentar outros comportamentos afins: abandonar amigos com facilidade, achar que relacionamentos são naturalmente efêmeros e assim por diante — embora a maioria dos pais minimize as separações.

Para a maioria dos adultos que colocam suas famílias acima de tudo, a crise de identidade não será nenhuma crise; ela poderá até ser engraçada, nada ameaçadora.

Os filhos irão experimentar sim, mas muitas experiências fracassarão e eles retornarão aos seus valores e essências, com algumas tênues modificações que não deixarão você em pânico.

Pelo contrário. Você perceberá que eles adotaram valores até um pouco mais aprimorados do que os seus, eles corrigiram algumas neuroses que viram no pai e na mãe; enfim, verá que eles acrescentaram e se tornaram seres humanos um pouco melhores do que você.

(Lido por 3701 pessoas até agora)

UA-1184690-14