O Que Falta Para o Brasil Dar Certo?

Reconhecer a realidade cruel do mundo.

Alguns nascem mais inteligentes (capacidade de resolver problemas complexos, nada a ver com erudição) que os outros.

Os 1% são bem mais inteligentes que os outros 99%.

Os 1%, justamente aqueles que são atacados diariamente por intelectuais que deveriam fazer parte dos 1% ou ficarem calados.

Ou não são quem pretendem ser.

Se todos nós fôssemos racionais, nós espontaneamente faríamos esses 1% nossos gurus, nossos chefes, nossos presidentes.

Seriam nossos prefeitos, deputados, presidentes e diretores de empresas, e assim por diante.

Hoje esses 1% estão todos na livre iniciativa, único lugar onde podem exercer a sua inteligência.

Infelizmente, isso os leva a procurar riqueza como único objetivo.

Nos outros países mais bem-sucedidos há uma cultura nacional de incentivar os mais inteligentes a se tornarem servidores públicos, professores, prefeitos, presidentes.

(Na realidade, os presidentes seriam os 0,001% que têm inteligência verbal, matemática, emocional e demais inteligências.)

Os Estados Unidos possuem um teste especial para crianças chamado WISC.

Que é utilizado para colocá-los em classes mais “puxadas”, as universidades mandam olheiros como nos times de futebol, e oferecem bolsas.

99% dos brasileiros sequer sabem seu QI, se soubessem não estariam divulgando burrice nas redes sociais.

Nesses países os melhores alunos recebem prêmios, são valorizados, são escolhidos para estágios no Congresso para atraí-los para a política.

A China faz exatamente a mesma coisa, e os melhores são convidados a ingressarem no Partido Comunista.

No Brasil, precisamos pelo menos identificar os nossos alunos com QI elevado, premiá-los, divulgar quem são, e incentivá-los a serem funcionários públicos.

Nosso voto proporcional faz com que partidos políticos procurem artistas, palhaços como Tiririca, jogadores de futebol, sindicalistas.

Ou passamos a valorizar nossos 1% em vez de demonizá-los como fazemos hoje, ou iremos lentamente neste caminho da Venezuela, Cuba e Argentina.

Compartilhe:
WhatsApp
Email
Facebook
Twitter
LinkedIn

Comentários

20 Responses

  1. Sempre pensei assim, além disso tudo (da formação pessoal, da inteligência, da vontade de mudar uma realidade), pelo menos uma formação de administração publica os executivos deveriam ter (técnico, graduação ou uma pós) , assim como algum curso de legislação publica os legisladores deveriam ter.
    E mais importante, teste de moralidade e ética.

  2. Excelente matéria!
    Contudo, penso que sem uma reforma estrutural nada se resolverá e, assim, nunca o Brasil “dará certo”.
    São nossas estruturas que acham deterioradas; se é que algum dia estiveram bem.
    Na forma como é nossa estrutura social, ainda os três poderes têm peso brutal sobre a população, especialmente o legislativo e o executivo, e usam artifícios de todo gênero para manter assim, principalmente o populismo, quer pela direita quer pela esquerda, por isso não agem e nunca agirão no formato proposto na matéria.

  3. Brasil, País do Futuro! Incrivel como paises em clima tropical nao evoluem. Sera que o fato de ter amplo recursos o ano todo nao os fez preguiçosos?

    Enquanto nos norte havia um planejamento pra vencer os desafios de variacoes de agricultura inverno/verao e claro toda a logística relacionada, enqauanto isso no Brazil o povo so cava canaleta e inundava a plantacao e dancava samba no final do dia. A abundância cria preguicosos.

    Agora a ultima abundância do Brasil acabou: ENDIVIDAMENTO. Durante anos dinheiro publico sobrava com os governos aumentando o endividamento publico pra cobrir más politicas. Que venha 2023 com lula

  4. Sou bisneto de índios Guaranis…, portanto, eu acho que deveríamos mandar toda essa turma embora daqui, e nos devolver nossas terras e nossa civilização original!

  5. Na falta de coisa melhor, um teste de QI é interessante mesmo, mas sempre achei que esse teste não identifica ‘os mais inteligentes’ pois leva em consideração o tempo que o individuo leva para dar a resposta. Nesse contexto, pessoas que refletem mais sobre um cenario maior durante a elaboração da resposta saem em desvantagem.

  6. Professor, se pessoas como Elon Musk ou Bill Gates estivesse optado pelo serviço publico, teriam feito diferença equivalente? Em qual poder seria? Inteligencias diferentes para serviços públicos diferentes, tendo valores como pré requisitos. Ainda acredito nos parâmetros de Vitor Civita: bem escolhido, bem treinados e bem pagos.

  7. De fato, esta seria uma maneira de tentar melhorar a administração da máquina pública corrigindo um problema próprio da democracia onde da massa ignorante, em geral, se tenta escolher o melhor a partir do voto desta própria massa!
    Por sua vez, as coisas por aqui são mais difíceis com a tradição do cartorialismo, do sindicalismo e do patrimonialismo, conforme Paulo Mercadante no livro A coerência das incertezas. Depois da proclamação da república então… só piorou. Quem é capaz de dizer ao contrário no que se refere à má administração pública em relação à monarquia mesma? Os libertarianos não aceitam nem uma e nem a outra.
    Aquele samba da vida do Nestor (acho que é isso…) em que os amigos pedem uma ajudinha a ele, diz muito. Já o pedido de benefício que Pero Vaz de Caminha solicita ao rei D.Manuel I foi esclarecido mais tarde que era má interpretação de texto! Mas que ele pediu uma interseção especial do rei ao seu genro, ah, isso ele pediu!

  8. Perfeitamente, professor!
    Só dois reparos: valorizar os mais capazes não significa abandonar os demais à sua própria sorte, como o era no início do capitalismo: pelo contrário, grande benfeitores da humanidade tinham elevado QI. Portanto, não significa abandonar o social.
    Mas,no nosso país, o o voto precisa ser proporcional ou misto, nunca somente distrital. Numa eleição só com voto distrital, se a esquerda fizer maioria, não importa em que proporção, fará TODOS OS PARLAMENTARES, e adivinha o resultado…
    Abração!

  9. Segundo o dito popular precisamos de 2 asas para voar a da inteligência e da moral. É difícil definir a inteligência, pois ela se aplica em todos o setores dos mais simples ao mais complexo. Ou seja a pessoa precisa estar no lugar certo para executar bem. Com relação a moral, eu considero mais difícil, pois o interesse pessoal fala mais alto, junta-se o orgulho, o egoísmo, a vaidade que leva o ser a não ter espírito público, empatia ou mesmo amor ao próximo. Aí fica difícil. Somente com respeito aos bens públicos, com patriotismo e com visão de futuro na responsabilidade de sua missão nesta vida pode levar o homem a executar suas tarefas neste mundo.

  10. Para o Brasil dar certo é preciso que a sociedade civil saia da sua poltrona confortável e vá às ruas exigir o saneamento radical das nossas instituições, para que possamos efetivar todas as reformas que são de conhecimento geral e estão há décadas mofando nas gavetas dos políticos.

    O Brasil tem elementos probos, éticos, bem formados, pró positivos, empreendedores, trabalhadores, com conhecimento suficiente para dar um ótimo destino ao país. Tais elementos entretanto não se apresentam ao serviço público, pois não sabem lidar com corruptos, bandidos, cafajestes e similares, que hoje infestam as instituições brasileiras.

    Se não houver uma reação contundente da sociedade civil para exigir um expurgo das nossas instituições, continuaremos patinando por décadas, correndo o risco de agravar ainda mais a pobreza no país, que é um prato cheio para políticos de viés socialista entrar em cena. Aí teremos o caos instalado.

    1. Não só os de viés socialista. Aqui TODOS os políticos são podres, principalmente os que se dizem Defensores da Moral e religiosos igualmente pilantra, q exploram e enganam seus fiéis.
      Na verdade, corrupção existe em todo lugar. O que precisamos é de Projeto de Nação!

  11. Infelizmente aqui, os mais inteligentes ou se fazem de morto (pra continuar na boquinha), ou se mandam para o Exterior, pq lá sim serão valorizados… E o povão gosta mesmo é do malandro, do enganador. Veja que estamos numa Eleição para o cargo mais importante do Brasil com 2 porcarias na liderança… Um péssimo militar, notadamente pouco inteligente, e um ex trabalhador ( q não trabalha há 50 anos), que não possuem Projeto para o Brasil, e repetem as mesma políticas populistas, apenas para se elegerem.

  12. Nas condições atuais do país, teste de QI vai apenas indicar quem vai deixar o país antes dos outros. Assustadora a quantidade de mentes brilhantes , ao redor dos 40 anos, que estão fora do Brasil com minimas chances de voltar. Muitos fizeram Universidade pública, treinamento e aperfeiçoamente em empresas locais e vão aplicar isso tudo lá fora.

  13. A falácia da democracia.
    Nunca que milhoes de votos ignorantes valem mais que a decisao de um sábio.
    Uma ressalva, os inteligentes nem sempre tem sabedoria moral.
    Abraço

  14. O título do artigo é: o que falta para o Brasil dar certo? Só houve exposição de egos. Ninguém respondeu o questionamento. Só críticas.

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Mais Recentes

Outros Assuntos

Outros Canais

Receba os artigos por e-mail
Leia Mais

Artigos Relacionados

A Solução é Educação

Já discuti sobre o futuro do Brasil com várias turmas de profissionais preparados. Depois de duas horas de pessimismo e falta de soluções claras, alguém

Artigo Completo »

Erros de Magnitude

Há muito tempo descobri que nossa elite brasileira não sabe pensar. Meu blog se chama Para Se Pensar. Pensar não é fácil. É assustador ver

Artigo Completo »