Nosso Maior Perigo é um Asteroide e Não o Aquecimento Global

Apophis: The Asteroid That Could Smash Into The Earth on Friday, April 13th, 2036.

Enquanto todos nossos ecologistas, ambientalistas e climatologistas preveem desastre para a humanidade em 2100, na minha opinião nosso maior risco é uma colisão com um asteroide.

As chances deste asteroide Apophis descoberto em 2004 cair na Terra é de 1 em 41.000. MAIOR do que as chances de você morrer de um desastre de avião, que é de 1 em 354.000. Só que neste caso morrem todos, como morreram os dinossauros. Lembram-se?

O problema ainda mais sério é que só uma parcela dos asteroides foram identificados, e a maioria dos asteroides vistos somente  do hemisfério Sul ainda não foram detectados. Porque a Africa e a América Latina está mais preocupada com aquecimento global e preservação da Amazônia, do que um asteroide que ninguém ainda viu.

E, se ninguém viu o asteroide muito menos consegue prever sua rota de colisão.

Lembrem-se que dois asteroídes colidiram com Júpiter nestes últimos 10 anos, e ninguém previu estas colisões com 15 anos de antecedência, o necessário para mandar um foguete nuclear para desviar a rota.

E o Apophis só foi detectado seis anos atrás. Se estivesse em rota de colisão, não teríamos tempo para construir seis espaçonaves, mais o tempo de viagem, e ainda ter a distância necessária para que uma pequena explosão gerasse um pequeno desvio, mas suficiente.

Se um pequeno asteroide cair no Atlântico, o nível do mar irá aumentar bem mais do que os 100 mm do aquecimento global.

Rio de Janeiro, Recife, Salvador, Santos, Porto Alegre e Floripa, seriam todas aniquiladas. E as chances de cair um asteroide destes nos próximos 100 anos é muito grande.

Por que o clima que afetará 10% da população daqui a 100 anos atrai mais políticos e ativistas, do que o risco de existir um asteroide desconhecido vindo diretamente na direção do Brasil que destruirá 100% da população?  Não seria mais um caso de um Cisne Negro, o mesmo da crise de 2009 que ninguém previu?

Por que nenhum político ou cientista brasileiro sai a público mostrando este risco baixo, mas que multiplicado pelo número de vítimas pode ser nosso problema número 1?

Eu acho que sei porque aquecimento global tem mais ativistas a favor do que detectar asteroides. Deixo isto para vocês discutirem e pensarem. Um assunto por vez.

(Lido por 166 pessoas até agora)

UA-1184690-14