WhatsApp ou Petrobras São Mais Estratégicos Para o Brasil?

Petrobras tem sido uma bandeira nacional desde 1946, “O Petróleo é Nosso”.

Ganhou a ala que queria que o Estado entrasse no setor de produção de petróleo, de forma estatal e monopolista, porque era um setor estratégico.

De fato, em 1946 quase todo nosso petróleo era importado, o que nos deixava dependentes de outros países, daí estratégico.

Por outro lado, a agricultura do Brasil é estratégica para dezenas de países, e trocar comida por petróleo será uma constante no futuro. Portanto, Petrobras não seria tão estratégico assim.

E não se esqueça de que a Petrobras tem somente 18 bilhões de barris de reservas, e a queima de fósseis não renováveis está no seu fim político.

Por outro lado, descobrimos recentemente que WhatsApp, Facebook e Instagram são mais estratégicos que a Petrobras.

Nunca entendi por que nenhuma empresa jornalística tenha investido numa WhatsApp, Facebook e Instagram brasileiros.

Muitos não se lembram, mas a primeira rede social foi a Orkut do Google, e nós a destruímos porque logo se tornou uma rede em português.

(O Orkut incentivava incluir seus amigos, que para um americano significa no máximo 5 pessoas, e para nós são mais para 100.)

Hoje, devido à falta de capacidade de investimento do Estado, a Petrobras não é mais exclusivamente nossa.

42%, isso mesmo 42% das ações pertencem a estrangeiros.

O governo é sócio minoritário, 32%, mas com direito a voto.

Pior, parte da produção de petróleo é exportada.

Ou seja, “O Petróleo É Nosso” é um engodo, uma das maiores fake news disseminadas ao povo brasileiro.

Sendo assim nem precisamos privatizar a Petrobras.

Ela já é privada, mas o setor privado não pode indicar administradores profissionais para dirigi-la.

Quem indica são políticos ligados ao partido da situação.

Basta tornar as ações PNs sem direito a voto, em ações com voto, que nem precisamos privatizá-la.

Sem custosos leilões, sem tornar a Petrobras um monopólio privado. Pensem nisso.

Compartilhe:
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Comentários

5 Responses

  1. Realmente só o Brasil para decretar o monopólio em 1953 de um recurso que só depois de 2010 ficamos auto suficientes.

  2. Pode ser feita uma capitalização, com diminuição da fatia do governo, até que o controle saia das mãos do governo.

    Porém, para que não se transforme um monopólio estatal em monopólio privado, deveria haver acordo de venda de determinados ativos com CADE e TCU, com prazos de desinvestimentos a serem definidos e acompanhados por esses órgãos.

    1. Não precisa disto. Basta quebrar o monopólio da Petrobras. Outros players poderão entrar no mercado e competir com a própria.

  3. Sem contar que, em poucos anos, as empresas que estiverem atuando exclusivamente com petróleo e seus derivados estarão muito desvalorizadas. Com total desinteresse dos investidores mundo afora!!!!

  4. Querido Kanitz, monopólio privado é ainda pior que estatal, pois a lei de mercado é cobrar o que quiser, num mercado inelástico e cativo. O que, inclusiveVeja o que acontece com o etanol, controlado por um cartel sintomaticamente chamado Única. Se correr o bicho pega, se ficar o bicho come. Faz-se necessário pensar em um modelo novo. Abraço!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Mais Recentes

Outros Assuntos

Outros Canais

Receba os artigos por e-mail
Leia Mais

Artigos Relacionados

Como Lidar Com Fake News

A posição liberal e comunitária ao problema de fake news não é censura prévia, curadores da verdade, medidas de cancelamento e sequestro de receitas. Isso

Artigo Completo »

A Previdência Americana

  Todo jovem brasileiro, com menos de 45 anos, deveria acompanhar atentamente a discussão da reforma da previdência americana. Os argumentos e contra argumentos usados

Artigo Completo »