O Futuro Será o Ensino On Line


O futuro será o ensino on line.

Quarenta e dois anos atrás eu fiz um curso de economia à distância.

Um professor inglês, aposentado da London School of Economics, contratado pela Wolsey Hall, corrigia as minhas provas semanais de um currículo estabelecido, com livros mandados pelo correio.

A London School of Economics permitia que alunos de outros países, pleiteassem um Diploma Externo, como era chamado, sem assistir fisicamente às aulas.

Era uma forma para atender filhos de embaixadores, cônsules, diplomatas e funcionários de multinacionais que queriam ter um diploma de uma excelente universidade inglesa.

Foi assim que eu aprendi Economia, melhor do que meus colegas brasileiros.

Isto porque toda semana eu tinha que responder  a três perguntas por escrito, umas 12 páginas por semana, de questões cabeludas sobre a vida real.

Por exemplo, analisar esta última declaração do Ministro da Fazenda inglês.

Me tornei fã do ensino não presencial.

O tempo que eu gastaria me locomovendo, gastei estudando.

Meu sonho aos 20 anos era criar um faculdade não presencial.

Ainda bem que não segui em frente porque estaria 40 anos antes do tempo.

Ensino pela internet tem inúmeras vantagens ao ensino presencial.

1.A qualidade dos professores. Você pode ter o melhor professor de Harvard, MIT, London School, USP, PUC, ao mesmo tempo. Quem vai para Harvard só terá os melhores professores de Harvard. Como isto fosse pouco, mas agora é.

2. Você pode ter professores que inventaram a matéria em questão, como Edward Osborne Wilson em Sociobiologia, do que um estudante de doutorado que decorou a matéria.

3. Você pode apertar a tecla PAUSE, algo que não dá para fazer numa aula presencial.

Professor não para. Se ele disser algo fantástico dá para parar a aula, e meditar sobre o que ele disse.

Isto mesmo, dá para pensar, algo que na correria de anotar a ideia seguinte não dá para se fazer em aula.

4. Você pode apertar a tecla REWIND, e ouvir aquela parte de novo.

E de novo.

E de novo, até entender.

Devido a falta das teclas Pause e Rewind, inexistente na sala de aula, 55% das pessoas não aprendem Matemática.

Perdem o fio da meada, não entenderam um único passo, e aí ficam boiando até o final do curso, até o final da vida.

5. Se mesmo assim você não entendeu, aí pula-se para o Wikipedia ou Dr.Google, até entender.

Esta ideia que seus colegas vão lhe explicar o que você não entendeu, ou o professor vai tirar sua dúvida depois da aula é balela.

6. Quantas vezes você teve um filme, um vídeo, monte de tabelas e gráficos e fotos interessantes em sala de aula?

Normalmente é sempre o mesmo professor.

7. Quantos cursos de dois meses você teve numa faculdade?

Por questões administrativas são sempre de cinco meses. Curso que dá para fazer em 3 semanas, simplesmente não são dados.

8. Sem falarmos sobre custo.

O custo do melhor professor do mundo dividido por 20 alunos em classe por ano, é astronômico.

Dividido agora por 33.000 alunos on line é uma pechincha. Qual você prefere? Dividir um professor como eu, por 33.000 outros alunos, ou pegar alguém mais barato e medíocre e dividir por 20?

Ensino on line é o futuro, e os prédios das universidades e seus professores com empregos vitalícios, tenure e aposentadorias garantidas precisam ser eliminados o quanto antes possível.

É um luxo, para uma elite de alunos inaceitável para um país pobre como o Brasil.

Países pobres não podem manter este luxo para 20 alunos por vez, nunca puderam.

Cursos on line precisam de algumas modificações, não nego.

Como eliminar provas de múltipla escolha e introduzir provas escritas de 12 páginas por semana, ou provas orais onde o aluno envia seu vídeo para avaliação. Coisas fáceis de fazer.

Com isto, anuncio com muito orgulho meu primeiro curso on line. Custo de promoção R$ 9,90 reais. Eu que dou palestra por 1.000 vezes mais.  Estou curioso pela avaliação de vocês.

 

(Lido por 327 pessoas até agora)

31 Comments on O Futuro Será o Ensino On Line

  1. Professor..estamos prontos para realizar a sua assessoria empresarial. Fazer sua documentação Contábil e sua segurança jurídica. Um professor de seu quilate necessita de um escritório completo http://www.aesescritoriodenegocios.com.br

    O site esta em construção..aceitamos sugestões…
    Já estamos prestando este serviço com excelência em São Paulo.

    Ari Stürmer – Administrador de Empresas – CRA/RS 28.806.

    Assim..é claro que iremos comprar suas palestras…ou será doada como está escrito (…Eu que dou palestra por 1.000 vezes mais..)?

    Um grande abraço…

  2. Concordo com quase tudo. Mas, por exemplo, quem vai corrigir as 33.000 respostas escritas de 12 páginas cada, toda semana?

  3. Em minha opinião a modalidade de Ensino à “Distância ” (EaD) deveria chamar-se ENSINO VIRTUAL (on line) E INTERATIVO, por que aproxima as pessoas do ensino, do conhecimento. A distância é eliminada.

  4. Moro na Australia e assino a um curso online que são as gravações dos cursos presencias de um professor em personal Training e fisioterapia.

    As vantagem são as mesmas descritas por Kanitz nesse artigo. Realmente funciona e me faz apreender muito mais do que num curso presenciei.

    Mas escolha bem o seu curso online, assinei este mês para um curso online no portão de educação no Brasil. Passei meu cartão daqui, feliz da vida por estar pagando barato já que o dólar australiano estar forte… Mas só foi até aí minha felicidade.

    O curso é apenas uma copia de dois livros. Um ctl-c e ctl-v. E ainda colocaram um vídeo de 10min no final dos anos 80 com técnicas já ultrapassadas que eles mesmos condenam no curso ou melhor copia de “livro”.

    Fica a dica. Abraço

  5. O EAD é mais uma modalidade de estudo que pode trazer imensas contribuições, mas não creio que venha a substituir os modelos presenciais. A carreira acadêmica, as universidades precisam existir, não há como substituir as mesmas apenas por pólos de ensino à distância…

  6. Concordo que educação à distância pode te uma qualidade igual ou superior à educação presencial. Porém, no Brasil este modelo foi deturpado para economizar custo com infra estrutura.

  7. Fui professor universitário na UCB Virtual por 5 anos e convenci-me de que a EAD realmente veio para ficar. Não para substituir o ensino presencial, mas para oferecer uma alternativa válida e de qualidade para o aluno. Vivemos em um tempo em que se valoriza a mobilidade e esta modalidade de ensino está antenada com os novos requisitos do mercado. Necessitamos, porém, ressaltar que sempre haverá espaço para o ensino presencial, pois muitos alunos não se adaptam ao ensino à distância. Acredito, porém, que o curso da EAD será gradualmente menor que o presencial, pela diferença na composição dos custos de uma modalidade e da outra.

  8. Caro.
    Eu fui professor de uma instituição EAD durante dois anos, e infelizmente devido principalmente a forma de pensar das instituições de ensino brasileiras esse fato ainda não acontece, são raros os casos de aulos que se dedicam a aprender.
    abraço.

  9. Tem um projeto ótimo, chamado Coursera: https://www.coursera.org/ .

    Excelentes cursos de excelentes instituições.

    Cabe ao mercado de trabalho dá o exato valor ao EAD. Um aluno de EAD é fatalmente um melhor profissional, pois ele deve ter disciplina e iniciativa própria. Quanto tempo perdemos cobrando de funcionários que eles façam o mínimo? Esperar algo a mais? Jamais.

    Um profissional que por conta própria procura cursos livres online e se forma neles, sem a necessidade de um calendário fixo que o controle é um profissional que será muito mais produtivo.

  10. Estou plenamente segura em relação ao estudo online, que está perfeitamente de acordo com minhas necessidades. Espero maiores infos a respeito do seu curso.
    Até +!

  11. Concordo plenamente… aulas online tem muita vantagem em relação a presencial. Porém, como você mesmo disse “precisa de algumas melhorias”. Tem que usar a tecnologia para melhorar a qualidade e velocidade do ensino e não só servir de atrativo para convencer alunos a estudarem.

    Alguém comentou que é melhor ser autodidata devido a fatores tecnológicos. Ser autodidata é a melhor coisa que alguém pode se tornar, mas se unir o útil (um bom material e professor) ao agradável (o aluno com muita vontade de aprender)… a pessoa vai longe. Pois ser autodidata as vezes reinventa-se a roda e neste mundo tão dinâmico que vivemos é perda de tempo.

    As vezes me arrependo de ter ido à aula, perco um bom tempo de deslocamento (ida e volta) e tenho uma péssima aula. Seria mas proveitoso para mim ter ficado em casa e estudado. Só vou porque reprovam por falta. Só queria saber se a presença é garantia de alguma coisa.

    O próximo curso superior que pretendo fazer será “EAD”(tem uma aula presencial) pois também cansei de ficar vendo “professores” com seus discursos infindáveis distorcido da realidade. Mas procurarei fazer pós-graduações totalmente EAD.

    Sim… e em relação a seu curso publica as informações (dias, horários etc) que tenho interesse.

    Aqui vai uma dica de um ótimo documetário: http://www.educacionprohibida.com/

  12. Esse post veio caiu do céu professor. Na verdade passei a semana toda avaliando faculdades a distância.

    Estou no 3° semestre de administração, mas não aguento mais ter aulas em que o professor não sabe explicar a matéria conciliando com a vida prática das empresas. Pago um alto valor, trabalho 10 horas por dia e ficar quatro horas por dia sentado numa cadeira escutando coisas que não irei usar não dá mais.

    Na sexta feira iria escrever um email para o sr perguntando se o sr saberia me dizer um curso de administração a distância. Porém fiquei sem internet, agora deu uma folga no domingo aqui no trabalho e entrei na minha caixa de email para escrever e acabei lendo essa nova matéria.

    Com certeza absoluta o sr está no caminho certo, pagar o que eu pago na faculdade todo mês para ter que aprender coisas que quando eu sair da faculdade simplesmente não terão validade não tem o por que fazer.

    Sim com certeza irei participar do curso do professor, e se o sr não for criar uma faculdade online de administração em português ou pelo menos com legendas, o sr sabe me dizer alguma que eu possa aprender de verdade a arte de administrar ?

  13. De administração econômica?? Sim!?
    Já estou enviando meus dados!!
    MUITO OBRIGADO!!

  14. Em tempo, optei em “connect with Facebook” e ao alterar a permissão para que apenas “eu” ao invés de “meus amigos” pudessem visualizar o que o site postaria, a tela se fechou e pelo visto não pude mais fazer a conexão, tendo de comentar preenchendo o campo tradicional de nome e email.

    Opto em colocar nos programas e sites externos ao facebook a opção que só eu visualize o que é postado automaticamente pois nem sempre desejo que as pessoas em uma rede social recebam o conteúdo que postei em outra (como entendo ser os comentários de um blog). Contudo, há vezes que entendo ser conveniente e apropriado para ambas as redes o conteúdo que gerei, e aí sim, eu entro no facebook e autorizo manualmente a divulgação para meus amigos (ou mesmo para o público em geral).

    Não sei se é uma opção do webmaster, um erro da ferramenta ou um desconhecimento dessas possibilidades que fazem parecer óbvio o que não é (que todos que conectam com o facebook gostariam de ter TODOS seus comentários publicados), mas por gosto pessoal, solicito a opção em conectar com o facebook, postando apenas para o próprio usuário.

  15. 4.5) Opção de visualizar mais rápido. Em matérias onde se tem maior compreensão (ou revisando uma aula), existe opções de visualização do vídeo em 1,5x ou 2x a velocidade normal. O Coursera é assim.

  16. Caro articulista:
    Gostei da expressão “um professor como eu”. No Brasil ter consciência do próprio valor é feio. Ter sucesso é feio. Ser próspero é feio. O Brasil precisa de mais professores do teu calibre.

  17. Bom dia

    Confesso que ainda tenho restrições quanto a esse tiipo de ensino, porém, assim como em algumas atividades profissionais, pode ser uma alternativa ao problema caótico de deslocamento em nossas grandes cidades. Porém, a distância entre as pessoas pode tornar a troca de ideias uma dificuldade, pois nada como o bom e velho olho no olho para interagir. Mas, uma coisa é certa, se isso realmente se tornar uma realidade, há que se investir pesado em tecnologia, pois já realizei curso on-line, onde o único recurso era um chat e, no meu ponto de vista, foi completamente improdutivo e a assimilação do conhecimento foi próxima a zero.
    Seria preferível ser autodidata.

  18. Concordo com você, Pedro, sobre a necessidade de uma Internet veloz e barata – ou grátis – para que o ensino on-line possa decolar nesse país.

  19. Com todo o respeito aos autores, faço algumas perguntas, particularmente voltadas ao Sr Stephen Kanitz:
    – Baseado em quê, o Sr afirma: “aprendi Economia, melhor do que meus colegas brasileiros”? Por sua “carreira”?
    – O Sr, em seu curso, pretente corrigir e fornecer feedback das “provas” ou “atividades” do currículo estabelecido?
    – Sua idéia que “Devido a falta das teclas Pause e Rewind, inexistente na sala de aula, 55% das pessoas não aprendem Matemática” é fruto de alguma pesquisa? O Sr acredita, com sinceridade, que “pausar e voltar” é o que vai resolver ou melhorar a aprendizagem dessa disciplina?
    – No começo do seu artigo o Sr afirma que teve “um professor inglês, aposentado da London School of Economics, contratado pela Wolsey Hall” para corrigir suas “provas semanais de um currículo estabelecido, com livros mandados pelo correio”. Ao final do texto o Sr indaga “quantas vezes você teve um filme, um vídeo, monte de tabelas e gráficos e fotos interessantes em sala de aula?”. Se o Sr, pelo que consigo compreender em seu texto, teve uma formação tão boa sem isso (inclusive dando “palestras” atualmente), o que impede outras pessoas de também se formarem tão bem quanto o Sr. tendo normalmente só o mesmo professor (com ou sem esses recursos)?
    – Caso o Sr. me responda as perguntas anteriores, tenho algumas outras perguntas sobre as afirmações:
    a) “Os prédios das universidades e seus professores com empregos vitalícios, tenure(sic) e aposentadorias garantidas precisam ser eliminados o quanto antes possível. É um luxo, para um elite de alunos inaceitável para um país pobre como o Brasil.”
    b) “Países pobres não podem manter este luxo para 20 alunos por vez, nunca puderam”

    Mais uma vez, reitero meu respeito aos autores do artigo e procuro, com minhas perguntas, dialogar sobre temas que procuro conhecer melhor e que foram pontualmente apresentados no texto. Conto com vossa apreciação.

  20. Prof. Panitz.
    Sua fala é entusiasmante. Porem preparar um curso on line necessita de tecnologia, pessoal com conhecimento da ferramenta, o saber da área e disponibilidade para atuar. Na minha impressão ele é só é uma atividade a mais para aperfeiçoar o ensino em sala de aula.
    Claro que existem instituições que favorecem esse ensino. Entretanto torna-lo de massa faz com que o professor tenha uma atuação esgotável.
    Já propus um curso a distancia porem esbarrou nas dificuldades técnicas de sua execução.
    Por outro lado faço, regularmente, perguntas e sala de aula para serem respondidas por e-mail. Quando elas são recebidas fico satisfeito em ler o que foi respondido e em especial por ter ligado a atenção do aluno as possibilidades maiores que o conhecimento nosso oferece extra-muro da universidade.
    Um abraço

  21. Algumas instituições no Brasil oferecem cursos de curta duração de excelente qualidade. Cito Sebrae, Fundação Nacional da Qualidade, CRC, FGV e outros que agora não me ocorre os nomes. Ainda vejo como dificuldade a impressão do material para complementação das matérias.

    Embora específicos me foram de muita utilidade, bem elaborados, de fácil acesso, com avaliação de múltipla escolha.
    Obrigado
    Martin Spiteri

  22. A idéia é muito boa. Mas, como um professor irá corrigir 33.000 textos de 12 páginas em uma semana. o senhor se propoõe a fazer isso?

  23. Caro prof. Kanitz, interpretando ao seu bem escrito texto:
    1) nao ha mais 40 anos a esperar, portanto o “presente” é o estudo on line. Fico muito feliz pela sua disponibilizacao de um “curso” on line.Parabens pela iniciativa!
    2) o “futuro” é incerto mas tende a ser via holograma, atraves de google glasses, acesso dentro do carro para aproveitar o tempo nos engarrafamentos, etc..;
    3) escolas e campus darao lugar a shoppings, condominios, aeroportos, etc..
    Isso tudo SE:
    1) Houver internet free (low cost);
    2) Acesso em alta velocidade;
    3) Apoio do governo;
    Otherwise
    1) estaremos ainda falando sobre futuro e deixando o presente passar…

Comente

Seu email nao sera publicado.




UA-1184690-14