O Futuro Será o Ensino On Line


O futuro será o ensino on line.

Quarenta e dois anos atrás eu fiz um curso de economia à distância.

Um professor inglês, aposentado da London School of Economics, contratado pela Wolsey Hall, corrigia as minhas provas semanais de um currículo estabelecido, com livros mandados pelo correio.

A London School of Economics permitia que alunos de outros países, pleiteassem um Diploma Externo, como era chamado, sem assistir fisicamente às aulas.

Era uma forma para atender filhos de embaixadores, cônsules, diplomatas e funcionários de multinacionais que queriam ter um diploma de uma excelente universidade inglesa.

Foi assim que eu aprendi Economia, melhor do que meus colegas brasileiros.

Isto porque toda semana eu tinha que responder  a três perguntas por escrito, umas 12 páginas por semana, de questões cabeludas sobre a vida real.

Por exemplo, analisar esta última declaração do Ministro da Fazenda inglês.

Me tornei fã do ensino não presencial.

O tempo que eu gastaria me locomovendo, gastei estudando.

Meu sonho aos 20 anos era criar um faculdade não presencial.

Ainda bem que não segui em frente porque estaria 40 anos antes do tempo.

Ensino pela internet tem inúmeras vantagens ao ensino presencial.

1.A qualidade dos professores. Você pode ter o melhor professor de Harvard, MIT, London School, USP, PUC, ao mesmo tempo. Quem vai para Harvard só terá os melhores professores de Harvard. Como isto fosse pouco, mas agora é.

2. Você pode ter professores que inventaram a matéria em questão, como Edward Osborne Wilson em Sociobiologia, do que um estudante de doutorado que decorou a matéria.

3. Você pode apertar a tecla PAUSE, algo que não dá para fazer numa aula presencial.

Professor não para. Se ele disser algo fantástico dá para parar a aula, e meditar sobre o que ele disse.

Isto mesmo, dá para pensar, algo que na correria de anotar a ideia seguinte não dá para se fazer em aula.

4. Você pode apertar a tecla REWIND, e ouvir aquela parte de novo.

E de novo.

E de novo, até entender.

Devido a falta das teclas Pause e Rewind, inexistente na sala de aula, 55% das pessoas não aprendem Matemática.

Perdem o fio da meada, não entenderam um único passo, e aí ficam boiando até o final do curso, até o final da vida.

5. Se mesmo assim você não entendeu, aí pula-se para o Wikipedia ou Dr.Google, até entender.

Esta ideia que seus colegas vão lhe explicar o que você não entendeu, ou o professor vai tirar sua dúvida depois da aula é balela.

6. Quantas vezes você teve um filme, um vídeo, monte de tabelas e gráficos e fotos interessantes em sala de aula?

Normalmente é sempre o mesmo professor.

7. Quantos cursos de dois meses você teve numa faculdade?

Por questões administrativas são sempre de cinco meses. Curso que dá para fazer em 3 semanas, simplesmente não são dados.

8. Sem falarmos sobre custo.

O custo do melhor professor do mundo dividido por 20 alunos em classe por ano, é astronômico.

Dividido agora por 33.000 alunos on line é uma pechincha. Qual você prefere? Dividir um professor como eu, por 33.000 outros alunos, ou pegar alguém mais barato e medíocre e dividir por 20?

Ensino on line é o futuro, e os prédios das universidades e seus professores com empregos vitalícios, tenure e aposentadorias garantidas precisam ser eliminados o quanto antes possível.

É um luxo, para uma elite de alunos inaceitável para um país pobre como o Brasil.

Países pobres não podem manter este luxo para 20 alunos por vez, nunca puderam.

Cursos on line precisam de algumas modificações, não nego.

Como eliminar provas de múltipla escolha e introduzir provas escritas de 12 páginas por semana, ou provas orais onde o aluno envia seu vídeo para avaliação. Coisas fáceis de fazer.

Com isto, anuncio com muito orgulho meu primeiro curso on line. Custo de promoção R$ 9,90 reais. Eu que dou palestra por 1.000 vezes mais.  Estou curioso pela avaliação de vocês.

 

(Lido por 112 pessoas até agora)

UA-1184690-14