Entenda a Relação Dívida/PIB



A relação Dívida de um país como % do seu PIB tem sido usada sistematicamente por aqueles que querem disseminar pânico no setor financeiro, provavelmente ganhando com isto.

Você investiria em títulos do governo Brasileiro, se a dívida ultrapasse 100% do PIB?

Você exigiria um juro estratosférico para continuar financiando um país cuja dívida está prestes a ultrapassar 100%?

Como esta previsão ao lado?

Imagine dever MAIS do que o PIB.

Quando o Brasil chegou a 60% do PIB em 1986, boa parte sendo uma dívida externa, mais de 40 acadêmicos brasileiros entre os quais Prof. Celso Furtado, Profa. Maria Conceição Tavares, Prof. Paulo Nogueira Batista propuseram a Moratória da Dívida Externa, por considerá-la impagável.

Conseguiram a Moratória e uma década perdida.

O erro ou engodo sendo cometido é fácil de constatar.

Uma dívida é paga ao longo de 20 a 30 anos, especialmente se for de um país.

Dividir uma dívida a ser paga ao longo de 20 anos, pelo PIB de um único ano, é obviamente um erro monumental.

Multiplicar o PIB por 30 anos, e usar este valor no numerador seria uma fórmula mais apropriada, adequando a dívida ao seu prazo de pagamento.

Neste caso daria uma relação Dívida/PIB bem menor, aliás 97% menor. 

Uma dívida que chega a “100%” do PIB, na realidade é uma dívida de somente 3,3% do PIB de 30 anos, isto se não houver crescimento. 

Se o PIB crescer 3% ao ano, algo razoável, então o número cai para 1,8% do PIB médio destes 30 anos. 

Entre pagar 100% em um único ano e 1,8% por ano por 30 anos há uma enorme diferença, mas quem não lê artigos escritos por Contadores jamais ficará sabendo disto. 

Você consideraria sensato comprar uma casa e morar nela já, comprometendo 1,8% da sua renda por ano? 

Você romperia com todos os Bancos Americanos que lhe financiaram por 30 anos a juros de 3% ao ano? É o que Celso Furtado e outros fizeram. 

Este indicador está novamente sendo veiculado na imprensa mundial, relativo a dívida “colossal” dos países Europeus e dos Estados Unidos

Total-us-debt-vs-gdp

A Dívida americana é de 360% do PIB, mas em 30 anos com um PIB e impostos crescentes, representa somente 7,5% por ano.

E 7,5% é bem mais confortável do que 360% pago em um único ano, que obviamente nunca é o caso. 

Que Bancos, Hedge Funds e Especuladores contratem consultores para disseminarem pânico com estatísticas cientificamente apuradas, com o intento de aumentar os juros e a volatilidade é fácil de entender.

Dívidas são pagas ao longo de vários anos, e não em um ano só.

Além do fato que PIB nem é o indicador apropriado.

 

(Lido por 1981 pessoas até agora)

UA-1184690-14