Por Que os Ricos Têm Medo de Perder Tudo Ficando no Brasil?

Mais de dez amigos já mudaram para Portugal, Miami e Uruguai, levando boa parte do patrimônio feito e acumulado no Brasil.

Toda essa atual polarização política esquerda/direita, advém do fato que ricos têm hoje, por causa do extremismo do PSOL, PCdob, PSDB e seu imposto sobre pequenas fortunas, medo de ficarem pobres se a esquerda tomar definitivamente o poder no Brasil como na Venezuela, Argentina e Cuba.

Acontece que não somos um país “capitalista” como ensinam nas escolas.

Somos um país “trabalhista”.

Temos muito mais trabalho a procura de capital do que vice-versa.

Por isso capital estrangeiro investe aqui, e capital brasileiro também deveria.

Governos liberais não lutam contra essa evasão porque acham que ricos podem investir onde bem quiserem, mas nós comunitaristas acreditamos que se deve investir na comunidade que gerou essa riqueza, devolvendo pelo menos em parte.

Uma bela diferença de visão de responsabilidade moral.

Esse ódio aos mais ricos gerado pela esquerda latino-americana faz com que tenhamos pobreza e evasão de riqueza.

Um candidato acaba de declarar que irá tirar os 119 bilhões do José Safra para distribuir para os pobres.

Isso significa que pequenos empresários terão de devolver seus 119 bilhões de empréstimos, que virarão pó em 35 anos.

Quer ser prefeito e nem sabe que ricos aplicam seu dinheiro em bens produtivos.

Tirar dos 1% que ganham mais que 37.000 reais por mês nem refrescaria em muito nossa pobreza.

Por que os ricos estão em pânico achando que perderiam tudo ou quase tudo?

É só ler sobre a esquerda radical conclamando ordens à nova geração de pobres.

E a constante “morte à burguesia”, lembram-se?

“Vamos tirar dos ricos através de impostos de 90%.”

“Precisamos distribuir a renda dos ricos”, e assim por diante.

Hoje não temos mais a pobreza extrema que tínhamos devido a um crescimento populacional irresponsável.

E a direita já absorveu a renda mínima, bolsa família, renda Brasil.

Por que continuar com esse discurso de ódio aos brasileiros que empreendem, que tiram outros da pobreza, que pagam 80% dos nossos impostos?

Por que a esquerda não segue o exemplo da China Comunista, onde impera o livre mercado, o capitalismo e o desejo de todos serem ricos?

Ou começamos no Brasil a valorizar quem tem capital para investir, quem empreende, quem não gasta tudo e poupa, quem investe no Brasil, ou só teremos pobres nesse país.

Por que não valorizar os mais inteligentes, os mais empreendedores, os mais criativos a fazerem o que deveriam fazer, que é gerar progresso?

Por que não dar segurança mínima para que possamos todos almejar sermos ricos e não odiados?

Já somos valorizados por aqueles que voluntariamente compram aquilo que produzimos, por que a Quarta Classe não pode fazer o mesmo, invejosos que são?

A esquerda afugentou a riqueza desse país e logo nada terá para distribuir dos ricos que estão indo embora, especialmente os filhos.

Ou a esquerda muda nessas eleições de 2020, ou seremos um país de pobres administrados por mais pobres ainda.

E nenhum país assim jamais deu certo.

(Lido por 2324 pessoas até agora)

12 Comments on Por Que os Ricos Têm Medo de Perder Tudo Ficando no Brasil?

  1. Prof. Kanitz
    A história do Brasil explica muito sobre tudo o que acontece em nossa política, principalmente sobre nossos homens públicos!
    E também o que esperar de um país que boicota a educação, tem preconceito com a inteligência e inveja a competência?
    Esperar que entendam o óbvio que você sempre escreve em sua coluna é sim um ato de fé inabalável!

  2. Não entendo até o hoje modelo de esquerda adotado no Brasil. No Governo FHC foi privatizado várias setores, depois veio o PT que gerou o maior lucro aos banqueiros, eu pergunto: onde está o governo de esquerda?

  3. O capital poder ser entendido como representante do Mal, como resultado da esperteza ou da força. Mas, em qualquer caso, ele só remunera baseado no Conhecimento, que é a fonte de toda riqueza. Enquanto zelites brasileiras – em todas as áreas – não encontrarem uma forma de despertar no povo o interesse pleo Conhecimento (que sempre foi muito limitado nos tristes trópicos) como forma de mudar a vida, nada acontecerá.

  4. O capital sempre procurará quem lhe remunere melhor. Cabe a nós convencê-lo de que há mercado, capacitação e segurança jurídica para que permaneça por aqui. Quanto às ideias centro-esquerda de olhar para a colheita dos outros, sempre deixará inquietos os empresários e empreendedores quanto às decisões de seus planos de investimentos. Torço para que possamos gerar cada vez mais postos de trabalho e de oportunidades para empreendedores, quer sejam pequenos ou grandes. Quanto aos ricos, que continuem consumindo muito e, preferencialmente, produtos de alto valor agregado o que demandará serviços cada vez mais qualificados e consequentemente melhores remunerados.

  5. Estamos vivendo tempos difíceis, estamos sendo governados, há décadas, por um Estado corrupto e por um sistema criado para manter a sociedade escrava desse próprio sistema. Uma sociedade assim jamais terá um futuro de prosperidade. Penso muito em ir embora daqui também e conheço vários que já foram. As mudanças não serão feitas, na velocidade necessária, apenas com o voto, infelizmente.

  6. Cada dia que passa vejo quanto o livro a revolta de atlas de certa forma “preve” o futuro

  7. É quase óbvia a motivação da esquerda de querer sequestrar as riquezas. Essa riqueza não é levada aos pobres, mas é usufruida com luxúrias por aqueles que estão no poder. Vinhos caríssimos, hotéis de diárias de 10k, viagens. Se a promessa de melhorar a vida do pobre fosse verdadeira, isso já teria acontecido nos últimos 15 anos. Entendo quem decide sair do país. Não há esperança no horizonte.

  8. O Japão, a longo tempo, adotou uma prática que tem resultados positivos. Qualquer empresa que instalar revenda naquele país cuja matriz tem capital aberto, distribuirá o lucro advindo das vendas Japonesas somente aos acionistas da bolsa de capitals do Japão. Isso ilustra o que Kanitz diz “investir na comunidade que gerou a riqueza”.

  9. Falácia, pura e simples. Era Trabalhista, até as reformas aprovadas.
    Muito engraçado. A tal “Direita” governou o Brasil desde a Colônia, 500 anos de domínio e o Brasil sempre foi essa coisa, corrupta e excludente.
    Aí a tal “esquerda”, que nem foi TÃO esquerda assim, só repetiu o “mais do mesmo”, aí a culpada pelo sub-desenvolvimento do país.
    Não senhor, são pessoas como você e cia que são culpados! Vocês detém o poder e querem perpetuar a exclusão e miséria para a maioria da população! Não querem concorrência!

  10. Do ponto de vista dos empresários gosto muito da visão de Nélio Arantes , administrador caro Kanitz e seu conceito de empresa válida onde tudo isso está considerado . Por outro lado do ponto de vista da pessoa , acho que liberdade de ir e vir tem que ser irrestrita e isso implica onde vou por minha poupança e qualidade de vida incluindo claro o risco e ameaças da esquerdopatia doentida das terras da brasilidade !

  11. Existe uma irresponsabilidade tremenda no comportamento daqueles que se dizem de esquerda, é algo surreal para os tempos atuais, depois de tantos exemplos e tanto esclarecimento, fica claro que não existe interesse de evoluir em práticas que melhorem a vida do povo, apenas que abonem o discurso que popularizam.

  12. Só discordo quanto a “obrigatoriedade” de devolver parte do que ganha investindo na sociedade, ou no lugar onde ganhou por mero “bom samaritano”, ou seja, não acho que se tenha obrigação disso ou daquilo.
    Todo investimento deve ser direcionado àquilo que o empresário achar que deve, e se lhe vai trazer benefícios, e ai… Nada impede que ele tenha a visão de investir no seu consumidor, para que ele continue consumindo, por estratégia, e não por conceito moral.

Comente

Seu email nao sera publicado.




UA-1184690-14