A Razão Oculta (de Parte) do Desemprego

 

Fiquei intrigado com uma pesquisa da CNT/Sensus que mostra que 40% dos brasileiros conhecem uma ou mais pessoas desempregadas.

Perder emprego

Este dado é sério, porque parece influenciar o padrão de consumo da pessoas: quem teme perder o emprego não compra a prazo. Nem a pau. Não compra casa, automóveis em 36 meses, nem eletrodomésticos.

Mas antes um teste de QI. Algo para vocês pensarem.

O que há estranho nesta estatística de 39%? Se ela não te chamou atenção de cara, você tem um problema.

Você tem 24 horas para  pensar.

Compartilhe:
WhatsApp
Email
Facebook
Twitter
LinkedIn

Comentários

7 Responses

  1. Kanitz, sua argumentação é falha no sentido que a pergunta feita aos entrevistados era referente a pessoas desempregadas EM RAZÃO da crise econômica mundial. Assim, é possível analisar os dados pela ótica correta. Deixo essa análise pra ti.

  2. Outra variável pode ser o fato de muitas pessoas conhecerem o mesmo desempregado, o que aumentará a porcentagem mas desqualifica a pesquisa, pois o mesmo desempregado aparecerá muitas vezes.

  3. Observo o mesmo que o comentário anterior. A pergunta feita foi: você conhece ou ficou sabendo de alguém que perdeu o emprego EM RAZÃO da crise econômica mundial (que é este período do primeiro semestre de 2009). Até agora, não conheci ninguém; presenciei muitos discursos pessimistas e ameaças de demissão (como sempre). Se me fosse feita a pergunta “você conhece ou sabe de alguém desempregado ou que já esteve desempregado”, minha resposta seria sim.

  4. Kanitz,
    Atenha-se e atenha-nos apenas a bons artigos. Este foi inútil e cheio de ‘senões’.
    Estatísticas mal utilizadas são piores que nada pois confundem quem vem bem encaminhado.
    Marco

  5. Concordo com Sr.Kanitz, essa pesquisa além de totalmente desnecessária é tendenciosa, pois quem a levasse a sério teria uma impressão muito pessimista sobre a nossa realidade econômica atual.

  6. Conheço pessoas que estavam desempregadas a mais de 01 ano e que conseguiram emprego nos meses de dezembro, fevereiro e março, num período considerado de crise econômica, o que então vem a ser contraditório a pesquisa.

  7. Imagina a amostra que foi uilizada pela CNT Census! E a pergunta então, direcionada e mal aplicada! Que pena. Em estatística não basta apenas focar os números, é necessário avaliar o contexto, a amostragem, e a coerência dos dados coletados, como as perguntas (abordagem) foraam elaborada, para que a análise final não seja distorcida, possibilitando assim evidenciar aquilo que realmente a pesquisa reflete de fato.

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Mais Recentes

Outros Assuntos

Outros Canais

Receba os artigos por e-mail
Leia Mais

Artigos Relacionados