Carga Tributária Sobe Para 47,9%. Isto Mesmo.

O número de 36,2% do PIB, que normalmente é divulgado como sendo a Carga Tributária Brasileira, é na realidade a porcentagem de impostos que o governo consegue arrecadar da carga tributária.

Se os empresários pagassem todos os impostos da “carga tributária” teriam de pagar 47,9% do PIB e não 36,2%.

Portanto entenda. A Carga Tributária no Brasil é de 47,9%, este é o total que a Lei manda pagar e arrecadar. Mas devido a sonegação, muitas vezes devido à total incapacidade de pagar os funcionários da empresa e ao mesmo tempo o governo, a arrecadação efetiva da Carga Tributária é de 36,2%.

Se você ganha pouco e acha que o capitalismo é excludente e desumano, lembre-se que a margem de lucro das empresas é por volta de 4% não 47%.

Pior, países com Índice de Desenvolvimento Humano igual ao brasileiro têm uma carga de somente 25%, ou quase a metade.

Ou seja, gastam mal os impostos.

Além dos 47,9% do PIB, empresários têm que pagar advogados tributaristas, contadores, auditores, darfistas, escriturários, despachantes, que segundo alguns estudos somam mais 2% do PIB.

Além disto tem que arcar com atrasos nos portos, conserto de caminhões por estradas em péssimas condições, equipes de segurança devido a falta dela, falta total de infraestrutura para gerar emprego no Brasil.

Estudo feito por economistas tributaristas publicado no Jornal Valor Econômico, aponta que o nível de sonegação no Brasil é de 23,9% dos impostos arrecadados.

Desta forma podemos agora calcular de fato qual é a “carga tributária” deste país.

Incluí na minha estimativa um adicional que ninguém calcula, que são os impostos a pagar, tipo ganhos de capital, herança, e afins, que incidiram sobre 2012, mas que somente serão pagos quando o contribuinte morrer.

Infelizmente, o estudo foi feito com o objetivo de contra atacar o Impostômetro da Associação Comercial, mostrando que o imposto sonegado é o verdadeiro problema desta país, e não a carga tributária.

Na sua opinião, que corrente irá ganhar e qual será o futuro do país?

A. Aqueles que acham que a carga tributária é elevada, e vão conseguir reduzir a carga tributária?

B. Aqueles que acham que impostos são sonegados, e irão conseguir combater estas sonegações com cruzamentos, mais fiscalização e autuações?

 

Compartilhe:
WhatsApp
Email
Facebook
Twitter
LinkedIn

Comentários

7 Responses

  1. ” Administrar é não permitir que os problemas se acumulem” SK.

    Baseado nesta afirmação deduzimos que o Brasil nunca foi e caminha distante de um dia ser administrado.

    Novamente temos um novo recorde na produção de grãos no país, fato que vem ocorrendo desde 1984 e em contrapartida, não temos como estocar, as dificuldades para escoar a produção continua e os clientes devolvem as compras (vide caso recente com a China).

    Ou seja, “estamos sempre empurrando com a barriga”.

  2. Na verdade, como o senso comum é de que o problema é a alta carga tributária, é possível que a luta continue sendo pela sua redução. Se todos soubesse e lessem o seu Blog, que é a minha torcida, o combate seria sobre a sonegação. Há poucos sinais de mudança dessa mentalidade… mas já há.

  3. Temos que reduzir o gap entre impostos pagos e a contrapartida estatal. Temos que ficar entre o estado “Social” e o “Liberal”.

  4. Creio que o grande problema não é o alto nível das taxas e tarifas, sim com é mal distribuído tudo isso. Países como Suíça e outros também têm uma alta carga tributária, porém proporcionam uma qualidade de vida proporcional a isso nas mais variadas áreas. Vejo pessoas reclamando de terem que declarar imposto de renda, se esquecendo do tempo que nem sabiam o significado de IRPF, esquecem-se de que só são cobrados pois tem uma renda acima da média, falta senso de gratidão de fazerem parte de uma minoria abastada. Devemos buscar uma melhor distribuição da renda e nos preocupar em como é aplicado o dinheiro arrecadado, não esquecendo do senso de gratidão, uma grande parte dos que reclamam vivem além e melhor do que realmente merecem…

    1. Diogo,

      Renda nāo é distribuida, portanto nao pode ser redistribuida. Renda é ganha e suor e lagrimas. A saida é aumentar a produtividade dos mais pobres, que nao é feito no Brasil, e reduzir o que se retira dos pobres para entregar a elite governante, wue chega a 40%. Quanto a Inglaterra, os cliente dos medicos é o Estado, de quem todos tem medo, e nao o cliente, que é obrigado a aceitar o médico que a elite designou.

      Imaginem como melhoraria a saude inglesa.

  5. Eu acredito que estamos numa situação limite : mesmo que o governo avance mais nos métodos de cruzamento de dados, a sonegação continuará elevada, mantendo a arrecadação de impostos no volume que se encontra. Até porque muitos dos que legislam as regras hoje criam meios para que isso ocorra por interesse próprio.

  6. Saudações, infelizmente a situação só vai piorar, mas isso já sabemos. O que não sabemos ainda eh como resolver isso no Brasil. Tenho uma teoria, vamos acabar com os estados, todos eles, num prazo 25 anos, descontinuando todas atividades, voltaremos a ter uma carga aceitável de no máximo 20%, reduzindo assim 50% a corrupção e incompetência publica do pais.

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Mais Recentes

Outros Assuntos

Outros Canais

Receba os artigos por e-mail
Leia Mais

Artigos Relacionados