Por Que o Capitalismo Não é Rentável?

Já são 45 anos que estudo as 500 maiores empresas do Brasil, analisando a rentabilidade média do patrimônio, as margens de lucro, o nível de capital de giro, o retorno sobre o ativo.

O retorno sobre o total de ativos (supridos por capitais próprios e de terceiros) é de 4% ao ano, caindo a cada década mais um pouco.

Longe dos lucros estratosféricos e gananciosos que todo professor de ciências inexatas acredita.

4% não remunera o risco de empreender no Brasil.

Por isso o Brasil não cresce, não vale a pena produzir.

O que muitos esquecem nessa linha é que esses 4% são calculados sobre as empresas que sobreviveram ano após ano.

Ficam de fora desta estatística 90% das empresas que faliram, cujos capitalistas perderam tudo.

Enquanto os seus trabalhadores só perderam uns meses de trabalho até arrumarem outro emprego.

Essas empresas perderam o Capital Social, que acabou sendo usado para pagar o que precisava ser pago.

Quando se analisa a nível macro, como fazemos na Administração Responsável das Nações, o capital empregado pelas empresas que faliram não desaparece por mágica, ele continua no denominador.

Para sempre, apesar da empresa não existir mais, e não fazer mais parte das 500 maiores.

O retorno sobre ativos capitalistas cai de 4% para 0,2% por ano, ou até menos dependendo de quantos anos para trás alguém dispõe de dados de falências.

A injustiça do capitalismo é que os lucros futuros são abocanhados pelas empresas que sobreviveram, as mais eficientes, as mais bem administradas.

Os que tentaram e fracassaram não serão renumerados.

Essa é a verdadeira razão da má distribuição da renda.

Não entre capitalistas e trabalhadores, mas entre empreendedores que ficam com tudo, e os empreendedores que ficaram com nada.

O que não se pode dizer é que o Capitalismo é super rentável, quando na realidade não o é.

(Lido por 1329 pessoas até agora)

5 Comments on Por Que o Capitalismo Não é Rentável?

  1. Lembrando que entre 170 países o Brasil é o 145º pior para se ter uma empresa. O Capitalismo aqui é feudal. O PIB de U$ 2 trilhões fica concentrado entre políticos, laranjas e empresas amigas. As leis são favoráveis a poucos e a taxação do governo coloca o Brasil entre os 6 países com mais impostos sobre as empresas. Ao invés de empregar ou investir precisamos pagar impostos para sustentar o Judiciário e Legislativo mais caro do mundo, entre outras mazelas. A média salarial CLT é 2.100 reais, a empresa despende 4.000 e o trabalhador fica com uns 1.800 brutos. Vivemos uma escravidão financeira com altos impostos, baixos salários, maiores juros bancários do mundo. Isso que tem que ser analisado, antes de qualquer coisa.

  2. Depende do que estamos falando de “Empreendedor Bem Sucedido”.
    Se esse for algum dos amigos do Rei ou amigo do amigo do Rei, então não temos uma concorrência leal.

  3. Gostei da linha de raciocínio mas me parece faltou então a consideração de que no capitalismo empreendedores mal formados e incompetentes não tem saída e vão sim pagar o pato . Não deveriam empreender sem antes saber de sua competência pois o capital que tinham se perde não por culpa do empreendedor bem sucedido e nem pela figura etérea do que se chama mercado . “Mea Culpa” é uma condição obrigatória para os que faliram.

Comente

Seu email nao sera publicado.




UA-1184690-14