A Função do Presidente de Uma Empresa

A função do cargo de Presidente, seja de uma empresa, seja de uma nação, é pensar grande, pensar no todo.

Infelizmente no Brasil, temos uma visão equivocada ou melhor atrasada da função do administrador, que muitos confundem com a de gestor, termo ainda muito usado no Brasil.

Gestor era aquele que fazia gestos, gesticulava e apontava quem deveria fazer o que. Rima com Feitor.

Administrar, para esta linha de pensamento, era dar ordens.

“Empregados” não tinham uma função, não eram do RH ou do Departamento de Finanças, como em Administração.

Empregado” era empregado para obedecer as ordens do Gestores, justamente em troca de um “emprego”.

Administração não é nada disto.

Administração é criar um sistema operacional de tal forma que a empresa ande sozinha.

Sem que precisemos dar ordem alguma.

Não somos Gestores, somos talvez Supervisores, fazendo nada, até que um problema surja que necessite da nossa atuação.

Para a Teoria da Gestão, o Presidente da Empresa é o dirigente supremo.

Ele é quem decide tudo. Tudo passa pela mão dele. É a visão do Empresário, da Gestão Familiar. “O Olho do Dono é que engorda o Gado”.

Ser Presidente, na visão da Teoria da Administração, é olhar para fora da empresa.

É cuidar do todo, das relações com a sociedade, governo, cuidar de alianças estratégicas, da expansão da empresa, com as vendas no exterior.

O Presidente Administrador tem tempo para isto, porque a empresa, lembre-se, anda sozinha.

Lula, tão criticado pelo Aero Lula, foi um Administrador neste sentido, justamente porque cuidou do Brasil para fora, e como fruto deste esforço o Brasil tem um prestígio jamais visto.

Dilma é uma Gestora. Ela vê seu cargo de Presidente como uma controladora de gastos, corrupção, realiza o micro-management, que deveria ser feito pelos seus Ministros e não por ela.

Mas todos seus Ministros escolhidos não entendem absolutamente nada de administração. E as consequências estão aí.

E como ela está descobrindo, Gestor não tem tempo para tudo isto, fica atolado controlando todas as áreas de sua empresinha.

O mesmo ocorrendo com Abilio Diniz, equivocadamente considerado um grande empresário. Não é.

Verdade seja dita que nosso governo não anda sozinho.

Longe disto. Por isto, Dilma precisa cuidar do governo para dentro.

Algo que verdade seja dita, Lula não fez, mas contratou alguns grandes administradores como Henrique Meirelles, Roberto Rodrigues, Luiz Furlan.

O Brasil perderá um pouco o seu prestígio internacional, já está perdendo, por falta de um Presidente na concepção da Administração, que olha para fora da empresa, e não para dentro.

Esta é a missão de vocês.

Agir politicamente para mostrar que o Brasil está 500 anos atrasado e exigir que o país seja administrado por administradores, aqueles que têm tempo para pensar no todo, no Brasil, no Brasil para fora e não para dentro.

Presidentes que pensam estrategicamente, ampliar seus negócios, e não ficar atolados nos problemas internos que se acumulam no dia a dia.

(Lido por 1926 pessoas até agora)

UA-1184690-14