A Lei 7988/45 Que Atrasou o Brasil

Poucos historiadores relatam nos livros de História uma lei que atrasou o Brasil em pelo menos 30 anos.

Uma lei que explica por que somos um país atrasado, ineficiente, improdutivo, com baixo crescimento, corporativista, cheio de empresas familiares, corrupto e clientelista.

A lei é a 7988 de 1945.

Uma lei que decretou o fechamento dos cursos de administração e finanças deste país. (Só em 1994 os cursos começaram a proliferar novamente no Brasil.)

Decretou o fechamento de todos os cursos, e todos os professores de administração deste país foram demitidos.

Inacreditável que os livros de História nada comentem, e que você leitor nunca soube deste fato.

Vou repetir: Todos os cursos de administração que conseguimos criar desde 1931 foram fechados por lei, e os seus professores demitidos.

Enquanto outros países estavam criando cursos de administração, especialmente após a segunda guerra mundial, nós criamos uma lei fechando os poucos cursos de administração que tínhamos. 

Art. 9º Ficam extintos a partir do ano escolar de 1946, o curso superior de administração e finanças e o curso de atuária, de que trata o Decreto nº 20.158, de 30 de julho de 1931.

Vou repetir, porque é difícil de acreditar.

Art. 9º  Ficam extintos a partir do ano escolar de 1946, o curso superior de administração e finanças e o curso de atuária de que trata o Decreto nº 20.158, de 30 de julho de 1931.

Alguém pode justificar esta afronta aos futuros administradores deste país e ao próprio futuro deste país?

(Lido por 1292 pessoas até agora)

28 Comments on A Lei 7988/45 Que Atrasou o Brasil

  1. Aqui nos EUA todo mundo que forma tem que fazer uma prova estilo OAB em cada categoria de trabalho.
    Eu estou prestes a fazer meu exame em Radiologia.
    Enfermeiros fazem, médicos fazem enfim todo mundo tem que fazer uma prova que CERTIFICARÁ SUA CAPACIDADE…..

  2. Estudo Administração e sou apaixonada, lamento muito que tenha existido esta lei,lamento também como o curso ainda é visto por muitos.

  3. Não adiante o Brasil formar milhares de Administradores todos os anos se estes não forem realmente preparados para o mercado, aliás, penso que todo curso deveria ter uma prova como tem no Direito para que se possa exercer com eficiência a profissão e valorizar o profissional.

  4. Sei que a postagem já é mais antiga mas ainda assim senti necessidade de me manifestar.
    Sou mestranda e estou desenvolvendo uma pesquisa justamente sobre a constituição do sujeito Administrador e uma das coisas interessantes a respeito do Curso Superior de Administração e Finanças é que o bacharel formado por ele recebia o título de bacharel em Economia e não em Administração. É claro que foi nesse currículo que podemos identificar uma das primeiras incursões de matérias do campo da administração em cursos de nível superior.
    Outro aspecto interessante é que em 1941 foi criada a ESAN – Escola Superior de Administração de Negócios (atual FEI/SP) que pode ser considerado o primeiro curso de Adm. do país. Em seguida, na década de 50, é criada a FGV e as Escolas de Administração Pública e de Administração de Empresas, no Rio e em São Paulo.
    Mais interessante ainda é que justamente durante a ditadura de Getúlio Vargas é que a fundação é criada e a formação em Administração para o serviço público é mais incentivada. É no DASP, órgão do serviço público federal, que se desenvolve a ideia de treinar Administradores para o serviço público. E é a partir do DASP, também, na pessoa do Guerreiro Ramos (que também era deputado), que surge a proposta de regulamentação da profissão.
    No meu ponto de vista, o que eu vejo como um grande problema da formação dos Administradores brasileiros é a desvinculação entre ensino e pesquisa. Criaram-se muitas faculdades, que apenas ensinam Adm, por ser um dos cursos mais baratos de se ofertar. Basta ter a sala de aula, o professor e um lab de informática e pronto, já posso abrir minha faculdade. O fomento à pesquisa ficou restrito às grandes universidades que não por coincidência também são consideradas as melhores na área de Administração e o que vemos hoje é muito aluno de graduação tendo aulas com recém-formados em Administração que as vezes nem experiência de trabalho tem.
    Eu mesma tive aula de Marketing na faculdade com uma pessoa que jamais tinha passado perto de um departamento de Marketing e que também não tinha pesquisado sobre a área, já que tinha apenas especialização…
    Enfim… Minha análise de dados ainda está no começo e tenho um bom caminho pela frente…

  5. Tá certo. Getúlio errou ao assinar esta lei.
    Mas e o agora? De que forma esta discussão pode incentivar as melhorias e mudanças de que precisamos todos?
    Kanitz, posso pedir um artigo sobre os cursos de administração pública e o que você acha disso?

  6. Professor, como apaixonado que sou por administração, sempre busquei discussões que tentassem compreender como o obvio, no Brasil, não é visto.. falo do descaso que se tem em relação à potencial contribuição que a escola de ADM tem para dar ao nosso país… após ler esse post, sempre utilizo agora como argumento, que talvez essa seja a origem da desvalorização do profissional de administração advinda de seu esquecimento, durante os anos em que o curso foi proibido …Obrigado professor!

  7. Sou JOAO RODRIGUES DOS SANTOS da JRS COMPUTAÇÃO empresa ganhadora do MPE BRASIL na categoria TI, e administrador com CRA
    Parabens pelo puxão de orelha Professor, leio seus artigos e os repuplico em meu mural no facebook. Penso igual a você acredito, e claro pessoas como você que expõe são dificeis hoje em dia o POVO DE CALOU, ADORMECEU, devido a este tal IBOPE , eles acham que não podem falar, encontro dia a dia mais e mais pessoas inconformadas, deixando levar seu lucro embora mas TEM MEDO de algo que não sei o que é, represalia, ser do contra, achar que ela está vendo tudo NEGATIVAMENTE, e ai SE CALA, SE OMITE, e este governo do PAIS DA ILUSÃO que foi criado cada vez mais CORRUPTO e MAL ADMINISTRADO.Estiver com o Sr. Jorge Gerdau que está tentando ajudar, mas… veja um PODEROSO EMPRESARIO com uma super capacidade, e com ideias fantasticas, mas deve ficar preso a estes POLITICOS INCOMPETENTES ADMINISTRATIVAMENTE, pois os mesmos não deixam as coisas acontecerem, ficam com futriquinha, etc a Presidenta nem a um evento de Grande Porte foi, tem o SEBRAE e quer criar um MINISTERIO, para que… não precisa nada disto, é apenas deixar que um ADMINISTRADOR faça a parte dele mas… talvez isto não seja interessante, talvez seja mais facil fechar os cursos mesmo, como fez a Lei.
    Alias com estes desmandos de Governo e a ILUSÃO IMPLANTADA nos ultimos anos, a de NÃO PRECISA TER RESPONSABILIDADE, é so NÃO OUVIR, NÃO FALAR, NÃO VER, deixará algo de 20 a 30 anos se não mais como UMA HERANÇA MALDITA, pois é isto que as crianças veem hoje, os jovens ou seja um LIDER QUE NÃO ASSUME a RESPONSABILIDADE, um LIDER que não sabe administrar e só diz PENSEM POSITIVO, OLHEM POSITIVO, enquanto vê-se esvaziar a liquidez das empresas, ou quanmdo esta faltando dinheiro , diz peguem emprestimo, se endividem, e claro ISTO TERA UM ALTO CUSTO assim como temos visto na EUROPA e nos EUA. Ou seja, tá com divida, refinancia, empreste, ao inves de ajudar a EMPRESA a se administrar ou ajudar a diminuir os custos, e como um FORNECEDOR, negociar melhores taxas mas.. O BRASIL ESTA DORMINDO, por isto ACORDA BRASIL!!!
    OBS: Nossa categoria tambem já pedi ajuda ao CRA-SP, e resposta foi que ele foi criado para “FISCALIZAR” o trabalho do administrador, ou seja, mais um cobrando de nos administradores, além do Governo quando na realidade PEDIA AJUDA para nos ajudar a PRESSIONAR O GOVERNO, ou seja,ESTOU NA ILHA DO PAIS DA ILUSÃO SOZINHO, até apelei CRIAR O PARTIDO DOS MICRO EMPRESARIOS ADMINISTRADORES, pois… não sei a quem recorrer e não quero PEGAR UM ONIBUS E FICAR NA PORTA DO CONGRESSO como os politicos SUGEREM, o que fazer… HELP, NOS AJUDE

  8. Prezado Kanitz,
    Nosso silêncio é nossa omissão e isso é muito perigoso. Hoje minha maior angústia enquanto ADMINISTRADORA é ainda não sermos reconhecidos pelos nossos pares e pela sociedade como profissionais essenciais para o desenvolvimento do país. Na discussão travada no Senado dia 30/11/2011 que dizia respeito a votação da PEC que voltou a exigir o diploma para os jornalistas, ouvi quando um senador disse que não era necessário o diploma aos jornalistas para o exercício da profissão e somente aos profissionais do Direito, da Medicina e da Engenharia que se o trabalho não fosse bem realizado, poderia trazer prejuízo a sociedade. Fico assustada quando ouço um Senador dizer isso, pois é um legislador e deixa claro o que pensa das profissões e profissionais do Brasil e aí pergunto? Sem empresas o Brasil tem como desenvolver-se? e quando uma empresa quebra por falta de gestão, isso não representa prejuízo à sociedade? Fico pensando que quanto mais alunos os cursos de Administração tem, parece menor a consciência sobre o que é ser um profissional ADMINISTRADOR. Admiro tua defesa à nossa classe e espero que os ADMINISTRADORES acordem comecem a se dar conta de que se formos omissos podemos vivenciar fatos passados, já não basta termos sido colonizados por Portugal que não preocupou-se com a educação no Brasil, ainda tivemos legisladores que atrasaram o ensino da Administração e consequentemente do desenvolvimento do Brasil fato observado pelo teu resgate da história, sempre é bom reviver para valorizar.
    Grande abraço,
    Izabel.

  9. Sabe porque ninguém se importa? Porque é um pensamento recorrente no nosso tipo de comportamento: não adianta, não é da minha alçada, isso é secundário, não dá certo, isso é pros outros, depois muda, quem tem certeza?
    Veja o Congresso, que é o nosso retrato.
    E onde tudo começa – no próprio ser humano – quem de nós tem um plano de administração?

  10. Deseducar para corromper.
    Pior que a visão ainda perdura, já que até hoje não conseguimos eleger um Administrador Presidente.
    ACORDA BRASIL!

  11. Diogo,
    O problema dos cursos de administração é que os professores, logo quem os dirigem, não são formados em administração, não são empreendedores, não tem aqueles espirito do curso.Alem disso, os cursos de graduação em adminsitração devem ser generalistas, porem deveria ser em mais tempo, talvez 10 periodos, com disciplinas que abordem uma determinada area do conheciemnto que aluno deseja se aprofundar junto com ensaios e praticas de mercado. O problema não esta no curso de adminsitração, está na educação de uma forma geral.

  12. Professor,
    Isto é uma absurdo realmente, mas devemos entender quanto de preconceito os engenheiros, juristas e jornalistas tem com nossa profissão, acham que nada contribui e muito menos tem relevância.
    Fiz e faço minha parte em compartilhar e divulgar este absurdo histórico.

  13. Qual o objetivo disso? Parece que os governantes queriam realmente travar o Brasil.

  14. Não sou administrador, mas possuo uma admiração por essa ciência, tanto que resolvi cursar um MBA. Porém, o que mais me chamou a atenção é que no MBA há poucos administradores formados e os poucos que o são não demonstram estarem à frente das discussões, sendo estas provocadas por bacharéis de direito ou mesmo profissionais de tecnologia (maioria no curso). É bem verdade que muitos já são empresários e este seja o motivo de estarem cursando o MBA. O que julgo positivo, pois assim se inicia a profissionalização da gestão das empresas familiares.
    No mais, acredito que as provocações do Prof. servem para alertar da necessidade de mobilização, não somente dos administradores, mas de todos os profissionais.
    Por fim, para mudar o país é necessário se incomodar e a partir daí se movimentar sem esperar por milagres e nisto pergunto: quantos de vocês administradores estão engajados para assumir a administração de um País? Na minha região desconheço, em geral são formados em direito.
    E o partido bem eficiente? Nao teríamos força para fundá-lo e iniciar a grande transformação?

  15. Esta Lei nos ajuda a entender porque nós Administradores somos até hoje preteridos tanto na administração pública quanto nas empresas, onde na maioria dos casos os cargos de “gestores” são ocupados por engenheiros.
    Parece que mesmo com a volta dos cursos de Administração ficamos relegados, muitas vezes também por alguns maus Administradores, a uma profissão generalista e que é cursada por quem não tem outra opção. Isso é mesmo revoltante.
    Professor, obrigado por continuar nos defendendo sempre!!!

  16. Professor Kanitz:
    É difícil não sentir indignação com esta famigerada lei.
    Porque durante todo o meu curso de Administração, nenhum professor tocou nesse asunto?
    Todos diziam que o curso de Administração é recente no Brasil.
    Porque mesmo do CRA/PR, nunca consegui ler algo sobre isso?
    O que acontece com os profissionais dessa área? É vergonhoso!

  17. Minha indgnação é tão grande que fico sem palavras diante algo tão assustador…

  18. Caro Kanitz,
    É de estarrecer. Também assisti ao seu vídeo falando das causas estruturais da corrupção, quando menciona o tripé Administração, Auditoria e Controle.
    Não sou administrador, sou psicólogo. Lembro-me que em 1978/79, nós estudantes de então, fizemos uma paralisação para combater um “estranho” acordo entre o MEC e US AID. Por aquele instrumento, toda a força crítica das disciplinas do curso de psicologia seriam substituídas por aberrações como “psicologia do paisagismo”… etc. A quem interessava isto?
    Uma decisão como aquela sobre os cursos de administração, geraram décadas de atraso. Sua indignação traz à luz a necessidade de dar visibilidade a isto, expor os responsáveis e contribui para aumentar a crítica consciente em nosso País.

  19. Gostaria de saber se na época ninguém gritou diante desse tamanho absurdo? Ditadura impedia publicar isso em jornal? Os professes da época não se indignaram? Quem ganhou com isso?

  20. Administração se faz com administradores e talvez ainda leve um tempo para que as instituições e o Governo mudem a forma de pensar e passem a entregar a gestão a pessoas que realmente entendam. O know-how adqurido na prática ou a permanência no cargo por causa de barganhas políticas prejudicam o crescimento sustentável de uma instituição.

  21. Um absurdo essa lei! Críticas em relação as universidades são válidas, porém quem faz um bom administrador não é uma universidade e sim, o estudante. Se ele apenas assistir as aulas de seus professores e estudar apenas para as provas, realmente não será suficiente. O que precisa mudar é o perfil do estudante, não basta ler as anotações da aula, mas é fundamental ler livros, notícias, atualizar-se constantemente! Muitos fazem o curso de Administração apenas para possuir um curso superior, não por vocação e talento.

  22. Professor Kanitz,
    Li a Lei, os linls com os Decretoa, mas quanto aos autores, aparecem apenas aqueles que as promulgaram (Getúlio Vagas, Gustavo Capanema e Francisco Campos). Há algum “grupo de trabalho” em algum link que eu não tenha localizado?

  23. Olá amigo, seu blog foi selecionado para ser um Blogueiro responsável. Selecionamos os blogs mais influentes dentro de cada área, e estamos convidado os mesmos para participar da campanha de Marketing Digital da Casa Ronald McDonald RJ. Caso você queira participar, pedimos que envie um email para midiassociais@casaronald.org.br para que possamos explicar melhor como funcionaria!
    Será um prazer ter seu blog como parceiro da Casa Ronald McDonald. Abrace a casa. Esperamos seu contato.
    Abraços

  24. Sou formado em Administração pela UCS (Universidade de Caxias do Sul) e posso dizer que o curso realmente é muito generalista e não motiva os alunos a serem ótimos adiministradores muito menos empreendedores. Sou empreendedor e o curso não me ajudou com isso, nunca tive apoio de professores capacitados e motivados a criar algo novo. Aprendi muito conteúdo interessante e bom para o administrador, mas nada muito diferente e encantador. Hoje posso dizer que sou formado, mas aprendi muito mais sobre administração e empreendedorismo no dia-a-dia do que no curso de 5 anos. Talvez se essa lei não tivesse sido criada, hoje teríamos melhores cursos espalhados pelo Brasil, com professores mais motivados e capacitados, e o Brasil sem dúvida estaria em um nível melhor de crescimento.

  25. Lei ridícula
    Imagino todos os professores, especialistas e pesquisadores da época ficando desempregados e/ou tendo que mudar de área.
    Imagino também, pelo desmantelamento da Atuária, como isto facilitou a criação de um sistema previdenciário fácil de fraudar e além disso um sistema desinteligente não cumulativo. Deixou também de se criar uma cultura previdenciária e de poupança de longo prazo, o que atrapalha os investimentos na infraestrutura do país até hoje e ainda continuará.
    Várias gerações pagarão o pato por isto.

  26. E qual teria sido a justificativa para ser feito esta lei? Interessante, no Brasil lei ruim sempre pega.

  27. Prezado Kanitz,
    Se você quer roubar, mas roubo é crime, você precisa achar outro caminho. Então você diz que não foi roubo, foi descuido, desconhecimento. Você simplesmente não sabia fazer melhor do que fez, por isso gastou tanto para fazer tão pouco, ou gastou tudo três vezes e sequer concluiu a obra.
    Quando existem cursos que ensinam a gastar menos buscando fazer mais, que ensinam ferramentas de controle de gastos e alocação de recursos, bem como a analisar investimentos com base em seus retornos (ao invés de querer gastar milhões para fazer uma ferrovia que liga nada a lugar nenhum sem desenvolver efetivamente nenhuma das duas pontas nem o caminho entre elas) enfim, cursos que ensinam a administrar (olha o verbo ai) começa a ficar difícil explicar tantos erros.
    O fechamento dos cursos de administração teve, principalmente, dois objetivos:
    1º – Vamos poder “errar” sem ter que nos preocupar com sugestões melhores;
    2º – Ninguém vai poder cobrar a profissionalização do governo, já que não há cursos formando/preparando quem sabe fazer. Poderemos colocar em altos cargos os mais perfeitos incompetentes, aqueles que erram (e como erram). Só no final é que eles começaram a entender alguma coisa, como você já disse, no custo de aprendizado mais caro do mundo. Mas ai, eles serão substituídos por outros “idiotas” e os “erros” continuarão todos ai.
    De exemplo recente temos a dívida de SP, que com certeza não parece ter sido administrada. Ou, ao contrário, foi muito bem administrada , afinal, se SP deve tanto a tantos, “alguéns” têm muito dinheiro a receber. Uma sugestão simples seria verificar a quem SP deve, isso pode trazer alguns nomes interessantes mas, na nossa imprensa ninguém terá esta ideia, afinal, no jornalismo nem foi preciso fechar os cursos…

Comente

Seu email nao sera publicado.




UA-1184690-14