Como Salvar a Democracia Enquanto há Tempo

O que está acontecendo nos Estados Unidos nessa eleição em termos de Democracia é assustador.

A deterioração do pântano político nunca foi mais acelerada.

O Partido Democrata, o PSDB deles, acha que escolheu seu melhor presidenciável.

Que será alguém que terá de administrar trilhões de dólares e milhões de funcionários da União, e mesmo assim escolhem um candidato claramente no início de demência.

Os caciques sabem disso, “saberemos controlá-lo”, é a resposta que dão.

Terá nada menos que 80 anos em exercício sem a vitalidade de um John F. Kennedy.

Os riscos de Joe Biden morrer em exercício, com essa idade, são de 7% ao ano, 56% em 8 anos.

Portanto, sua vice deveria ser duplamente bem escolhida.

Mas deliberadamente escolheram uma mulher negra, porque “ela nos trará votos”.

Um insulto para os 20 milhões de eleitores americanos formados em administração.

Ela não foi escolhida por competência administrativa.

Mas explicitamente porque ela traz votos das mulheres e negros, um insulto para os negros e mulheres americanas.

No Brasil estão lutando para inocentar Lula e torná-lo Presidente em 2022.

Por ser “bom de voto”, administrador ele não é.

Ficou 40% do tempo no exterior no famoso AeroLula.

Presidente, Governador e Prefeito são cargos do Executivo.

Se quiserem ter deputados mulheres, negros, muçulmanos, advogados, tudo bem, lá a diversidade é bem-vinda e necessária.

Mas para o Executivo precisamos para esses cargos candidatos competentes em executar.

Tão competentes que qualquer um dos oito candidatos que votarmos e que ganhar, será um exímio administrador.

Fará um governo administrativamente responsável, cresceremos, aumentaremos nossa eficiência e reduziremos nossa colossal dívida.

E tudo isso com pouca polarização, como temos agora, porque não existe um jeito à esquerda ou um jeito à direita de administrar.

Para salvar a nossa Democracia, todo Partido precisa implantar um RH e ter plano de carreira, já que político virou uma profissão.

Dos 800 vereadores que todo partido deveria ter, certamente 40 podem ser treinados e guinados ao longo do tempo para serem Governadores e Presidentes excelentes, e não esses Sarneys, FHCs, Itamares, Dilmas, Lulas que tivemos.

Sem competência nenhuma de administrar a máquina do Estado simplesmente os engoliram, vivos.

Só existe um Partido do mundo que faz o que estou propondo para o Brasil: o Partido Comunista da China.

Como não há eleições, os critérios de seleção são outros, o da competência administrativa.

O Partido tem RH e plano de carreira.

No Brasil poderíamos ter ambos sem ser uma ditadura socialista.

Poderíamos ter eficiência e democracia ao mesmo tempo.

Mas para isso você precisa apoiar mais a Administração Responsável das Nações, exigir que seja ensinada nas escolas, nos Partidos, nas redações.

(Lido por 1379 pessoas até agora)

15 Comments on Como Salvar a Democracia Enquanto há Tempo

  1. Essa idéia de Parlamentarismo contra a vontade do povo, é com fins de impor a perpetuação de uma CASTA de bandidos no poder. Respeitar a vontade do povo é importante. Lembre-se do plebiscito: vitória do Presidencialismo.

  2. Esqueceu o Collor e o Capetão de Araque, mas a análise não fica comprometida. Pelo que sei, o Politiburo Chinês é composto por 80% de engenheiros e o resto deve ser de administradores. Em todo caso, a porcentagem é irrelevante, a maioria deve ser escolhida pelo seu desempenho como vc falou.
    Não podemos culpar o povo por não saber votar. O Geisel estuprou a representação popular e mudou a proporcionalidade da Câmara dando mais deputados para os Estados do Norte/Nordeste a ponto de um eleitor do Sudeste valer 1/26 avos de um eleitor de Rondônia. Nada dá certo se o modelo está errado, a Câmara é um barco torto que não navega direito. Isso impede a aprovação do Voto Distrital que tem eleições parlamentares a custo irrisório. Ao se formatar os distritos, os Estados do Norte/Nordeste perderiam deputados. Isso não seria aprovado nunca. Montamos uma máquina de roubar, pois o deputado já tem que começar a se vender desde o primeiro dia para se ressarcir do enorme gasto na campanha e ainda roubar para conseguir pagar a reeleição. A Câmara é um balcão de negócios. Durante 5 anos trabalhei pela Booz Allen em Brasília e fui algumas vezes ao Congresso. Era um espanto ver um deputado do Norte defendendo interesses de empresas do Sudeste como se deputado do Sudeste fosse. um verdadeiro hospício.
    E a impossibilidade do Voto Distrital impede o Parlamentarismo que é a marca das democracias de sucesso. Aqui temos um presidencialismo americano de pé quebrado, elegemos um Rei a cada 4 anos. Os USA pelo menos tem Voto Distrital e no limite poderiam adotar o Parlamentarismo evitando a polarização besta que entraram. Quem tirou o Trump foram os caciques, muitos deles republicanos conservadores que se encheram o saco de um cara flamboyant, pois acham ruim para os negócios. E vc está certo, puseram um velhinho e acham que vão controlá-lo, o que não puderam fazer com o Trump.
    Concordo com a necessidade de administradores, mas sem mudar esse modelo errado que temos não adianta muita coisa. O presidencialismo é um fetiche e um fetiche bobo, pois a única coisa que faz é cultuar uma personalidade, um caudilho. Não passa de uma monarquia sem classe.

  3. O problema maior que vejo no Brasil é falta de cultura politica do povo (claro, como em todas as demais áreas pelas péssimas condições da escolaridade no Brasil desde o inicio dentro de casa até o mais alto diploma), pois, veja que não temos cultura partidária quando, então, sobrevivem o oportunistas de plantão, os salvadores da pátria, pais do povo, mais honestos que Cristo, os lambaris de enxurrada e outros da mesma laia. Confundem “administrador” com “fazedor de política” e se esquecem, como observado pelo autor do texto, que lugar de santos, anjinhos, bandidos, gays, feministas, machistas e outros, não deveria, mas pode até ser nas câmaras e no Senado; nunca do executivo. É como entregar os fundos que provisionamos durante a vida para a a educação dos filhos, da saúde e para a velhice nas mãos de um miliciano para gerenciar

  4. Além dos presidentes mencionados no artigo, Collor deve ser incluído. E Bolsonaro já mostrou de sobra que o lugar dele está garantido nessa mesma lista! É só mais do mesmo… Infelizmente, as esperanças do povo brasileiro foram frustradas mais uma vez. E o pior é que provavelmente não será a última, a menos que as ideias brilhantes dessa reflexão do mestre Kanitz sejam finalmente colocadas em prática!

  5. Este é exatamente meu ponto de vista também. O grande mestre voltou.

  6. Muito boa a proposta, parabéns. Na relação dos incautos Presidentes esqueceu o das Alagoas, Fernando Collor, aquele que a Globo tornou um bom presidente para ela.

  7. Estamos caminhando para uma “ditadura globalizada”. O Pres. Trump, está lutando para que isso não ocorra de imediato. Mas não tardará para que sejamos totalmente “escravizados”. A esquerda, há tempos está preparando isso. Agora com a tecnologia, todo mundo conectado, usando redes sociais ficou mais fácil. No livro 1984, onde George Orwell profetizou no seu livro publicado em 1949.

  8. Boa análise professor.
    Acrescente também que o voto nunca poderia ser obrigatório !!!!Isso vai contra os princípios básicos da democracia.

  9. Boa análise professor.
    Acrescente também que o voto nunca poderia ser obrigatório !!!!Isso vai contra os princípios básicos da democracia.

  10. Muito boa análise professor. E aquela outra proposta, “se perder, quarentena “, poderemos dar passos em nossa democracia.

Comente

Seu email nao sera publicado.




UA-1184690-14