Como se Preparar Para Ser Presidente da República? Parte 1

 

Nunca tivemos um Presidente da República realmente preparado para o cargo.

Pesquise na internet e não verá nenhum “paper” que resuma “as funções do Presidente” como ponto de partida para nossos Presidentes.

Nenhum Presidente nem nenhum dos nossos 12 candidatos para 2018 tem um professor de administração como assessor, preparando-os para o cargo.

Um candidato confessou que nada entendia de Economia, mas lhe garanto que nenhum candidato entende de Administração, mas mesmo assim todos se candidatam para o Executivo.

Não sabem nem o elementar, que o Presidente faz parte do Executivo e que ele executa as promessas de campanha dos deputados e senadores, se aprovados por maioria.

E não para cumprir suas promessas de campanha, que jamais poderiam ter sido feitas.

É esse erro administrativo que faz nossos Presidentes oferecerem cargos de Ministros, Mensalão para Deputados, verbas toma lá, para aprovarem promessas que jamais poderiam ter prometido.

Boa parte do seu tempo é para administrar leis já existentes emanadas do Legislativo, por isso nada funciona no Brasil.

As promessas de campanha, as coisas novas, podem no máximo ocupar 5% de seu tempo, e olhe lá.

Michel Temer bem como Itamar Franco e o Regime Militar foram os únicos governos não populistas que não fizeram promessas falsas de campanha.

E foram os governos que mais resolveram problemas deixados pelos seus antecessores.

John F. Kennedy encomendou ao Prof. Richard Neustadt o livro “Presidential Power”, que curiosamente nenhum Presidente Brasileiro jamais encomendou nem mesmo leu.

Faz parte da nossa cultura que qualquer um pode administrar uma quitanda, uma pequena e média empresa, um banco ou um país.

Incrível!

 

Compartilhe:
WhatsApp
Email
Facebook
Twitter
LinkedIn

Comentários

10 Responses

  1. Lembrei de um problema que Temer resolveu:
    Como o motivo do impeachment da Dilma foi a “pedalada fiscal”, que o próprio Temer também assinou, a solução para esse “problema”, foi simplesmente “legalizar” no congresso tal “pedalada”. Simples!!!
    Problema (dele) resolvido!

  2. O presidenciável João Amoedo tem formação em administração É Flavio Rocha por ser presidente da Riachuelo com certeza deve ter característica de administrador.

  3. Sim. Vários. Se você não viu, não creio que esteja a apto a ver. Pensamento enviesado não dá lugar a percepções do óbvio nem quando há quem alerte, como o Kanitz faz.

  4. Perfeito… e ainda tem gente que protesta contra os presidentes militares. O que salta aos olhos são os erros, os acertos… aah… isso não foi mais que a obrigação…

  5. O Amoedo não só é um administrador testado, como ainda o Novo é o partido que tem os melhores critérios de accountability detre todos. Mesmo que ele não tenha sido exposto a uma posição com tanta amplitude e talvez não tenha muita habilidade conceitual, ele é um candidato que ao menos preenche os requisitos.

  6. Na politica tupiniquim o presidente serve para atender os interesses dos deputados e senadores para que esses não lhe crie problemas e facilite o seu mandato, o resto fica por conta da corrupção mesmo! Espero que o povo acorde e vote no Amoêdo, que tem o perfil e a ideologia para mudar tudo isso que está por ai!

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Mais Recentes

Outros Assuntos

Outros Canais

Receba os artigos por e-mail
Leia Mais

Artigos Relacionados

Só Existem Duas Classes?

É difícil entender por que um número de professores universitários ainda acredita que o mundo é composto de somente duas classes definidas pelas suas relações

Artigo Completo »

The Hubris Of Michael Sandel 

In “Tiranny Of Meritocracy” Michael Sandel cleverly omits the discussion on whether Tenure is philosophically moral. Sandel is Tenured by merit. Should Sandel teach a brilliant

Artigo Completo »