O Calote da Dívida ou Inflação Galopante?

Todo investidor de Renda Fixa ou Hedge Fund sabe que o Brasil não tem como pagar de volta sua aplicação.

Ao contrário das dívidas de empresas que têm lastro em imóveis, equipamentos, duplicatas, etc, os recursos que você emprestou ao Estado sumiram, foram gastos, lastro zero.

Portanto, seu investimento na mão do Estado não rende nem para pagar os juros, muito menos para a devolução do que você emprestou.

Tal é a irresponsabilidade administrativa dos nossos Ministros da Fazenda, todos.

Especialistas que recomendam títulos 99 a 105% do CDI também são uns irresponsáveis, e vocês que acreditam, idem.

Muitos asset managers estão acalmando seus investidores afirmando que no pior dos casos o governo os pagará emitindo moeda.

Apesar de que emitir moeda gera inflação, vocês estariam imunes porque seriam os primeiros a receber a emissão criminosa.

Foi sempre assim que os nossos Ministros da Economia pagaram dívidas, gerando inflação, e vocês os veneram como grandes sábios que não são.

Eles pagavam pelas suas gestões temerárias, imprimindo moeda e gerando inflação.

A sociedade deu um basta nisso e desde o Plano Real o governo não imprime mais moeda para saldar dívidas.

Por isso é que a dívida só aumenta desde o Plano Real.

Mesmo assim, demorou mais 25 anos depois do Real para a inflação cair para 4% ao ano, e o juro para 6%.

Emitir moeda para pagar dívidas é crime moral, só que nenhum dos nossos Ministros da Fazenda e BC jamais foram presos.

Eu não acredito que a nova geração permita que nossos Ministros da Economia novamente imprimam moeda para fechar furos de caixa devido às suas irresponsáveis administrações financeiras.

Sendo assim, das duas uma, calote forçado por uma corrida quando alguns idiotas derem conta do erro e pedirem resgate, ou revolta popular contra aqueles que receberam a grana via emissão de moeda.

(Lido por 1380 pessoas até agora)

5 Comments on O Calote da Dívida ou Inflação Galopante?

  1. É mais fácil imprimir moeda e gerar inflação do que um ministro ou presidente entrar pra história como “aquele que deu calote”. E o povo? ora, o povo vai aceitar. Nós temos memória inflacionária e de gatilhos ainda muito forte.

  2. Esse golpe de emissão é velho, foi empregado pelo Dr. Hajalmar Schaft nos anos 20 quando induziu a hiperinflação alemã para dar o golpe nos aliados já que uma parte da dívida de I Guerra era em Deustch Marks. O sofrimento da população foi enorme, mas em 28/29 depois de zerado a dívida via hiperinflação, a Alemanha era um dos países que mais crescia no mundo, mas foi pega na crise de 1929 de maneira catastrófica.
    Aqui tem várias saída, emissão com inflação, moratória que seria horrível ou sentar com os banqueiros e alongar a dívida.
    Os banqueiros mentem quando dizem que uma boa parte da remuneração da dívida é de investidores, pois eles inventaram dois dinheiros, o deles que rende de 12 a 15% e o nosso que rende 1% real.
    Agora não adianta elocubrar, preferiram lidar com a previdência que representa 29% da despesa e não fazer nada com juros e amortizações de mentira que representam 51,6%. Como sempre, a solução virá por gravidade e não vai ser sentar com os banqueiros. Vamos para moratória interna ou inflação com mais chance para está última. Governos adoram inflação porque acertam seus orçamentos via excesso de arrecadação e o efeito do imposto inflacionário em cima dos impostos indiretos sobre o consumo que fazem com que os pobres paguem mais.

  3. Mais e mais pessoas tem de começar a dizer essa dura verdade a todo o poupador. Parabéns pela coragem no texto.

Comente

Seu email nao sera publicado.




UA-1184690-14