Crescimento Constante de Dívidas Onerosas

As 500 maiores empresas brasileiras esgotaram sua capacidade de crescer via dívidas, tal qual o Estado.

Desde 1993 o endividamento das empresas não para de crescer, hoje sendo maior que o patrimônio das empresas.

Consequência da queda da rentabilidade e redução da capacidade de reinvestimento.

Sem lucros para reinvestir a partir de 1974 , as grandes empresas entraram num novo ciclo de endividamento, que acreditamos também chegou ao fim.

Evidenciado pelo baixo crescimento em 2018 que continuará nos próximos anos.

Compartilhe:
WhatsApp
Email
Facebook
Twitter
LinkedIn

Comentários

2 Responses

  1. Bem, acho que teremos que fazer uma Concordata Geral, incluindo o Governo. Os banqueiros e rentistas (nós) levam 51,6% do Orçamento Geral da União. Simplificadamente, levam metade da Arrecadação da União. 49% sobra para prvidência, saúde, educação, infra-estrutura e todo o resto.
    Tanto Governo como empresas já perderam sua capacidade de funcionar visando os objetivos de criação.

  2. Kanitz, gosto das tuas análises, mas poderia disponibilizar maiores explicações sobre as fontes e critérios utilizados.
    Por exemplo: 500 maiores empresas? Segundo qual critério? Onde estão os dados de endividamento delas?
    Obrigado

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Mais Recentes

Outros Assuntos

Outros Canais

Receba os artigos por e-mail
Leia Mais

Artigos Relacionados