Administração Lula V: O Social é Função do Homem

[pullquote]O simbolismo de que a área social é coisa de mulher. [/pullquote]

Um dos primeiros atos de governo da maioria dos Presidentes latino americanos consiste em nomear a primeira dama para a área social. Foi assim com Perón, Collor, FHC e um sem número de líderes eleitos.

É uma tradição que se não fosse seguida, traria muito constrangimento à primeira dama que precisa, segundo a opinião pública, ter algo para fazer. Todas trabalham de graça, voluntariamente, sem recursos oficiais, sem poder de fato, uma injustiça e tanto. Estas primeiras damas fizeram milagres diante das circunstâncias.

Mas este primeiro ato traz consigo um simbolismo, um recado claro, uma mensagem que todo sociólogo confirmaria: o simbolismo de que a área social é coisa de mulher.

Homens cuidam das coisas mais importantes do Estado, como a taxa de câmbio, a taxa de juro, a taxa de inflação. “Na área social fale diretamente com nossas esposas. Nós homens, temos coisas mais importantes paraa fazer.”

Lula mudou tudo isto.

Lula não nomeou Dona Marisa Letícia para o Social, não criou uma ONG especialmente para sua esposa “ter” o que fazer.

Lula deixou bem claro que o Social seria prioridade do seu governo. Que o Social seria coisa de macho, sim senhor. E entregou a taxa de juros, a taxa de câmbio, para quem entendia do assunto, Henrique Meirelles, Joaquim Levy, criou um BC de fato independente. Lula se dedicou aquilo que é a verdadeira função do governo, o social e não política econômica.

Quando criei o site www.voluntarios.com.br, o site de doações www.filantropia.org e o Prêmio Bem Eficiente, uma das perguntas que tive que responder inúmeras vezes a jornalistas, inclusive mulheres, foi porque eu, como homem, estava envolvido no social. Como se houvesse algo de estranho no ar.

A mesma pergunta era feita ao Antoninho Marmo Trevisan, Luís Norberto Paschoal. Homem envolvido com o social chamava a atenção, porque social era coisa de mulher.

ONGS não procuram mais desesperadamente a primeira dama, sem recursos e sem ministério. Ninguém procura Dona Marisa, na vã tentativa de que ela fale com o marido, às 11 horas da noite, para atender um pedido social.

Ouvi centenas de críticas de algumas socialites contra Dona Marisa no sentido que ela fazia “nada”. De fato, e ainda bem, primeiras damas pouco podem fazer. Eu tenho absoluta certeza que se a Marisa tivesse sido eleita, ela não teria indicado Lula para a área social. Como não farão a Dilma, o Ciro Gomes ou a Marina Silva. Ciro perdeu uma eleição por não ter explicado este ponto corretamente, e afirmar que a Patricia faria outra coisa no governo dele.

Quem tem de ser socialmente responsável é o governo, não a primeira dama. Um princípio elementar da Administração Socialmente Responsável. Quem cuida do social das grandes empresas são os próprios presidentes, não suas esposas.

Nenhum Presidente daqui para frente, tenho certeza, irá colocar sua esposa (ou marido) para cuidar do social. O Social será prioridade daqui para frente, evitando assim a ruptura da sociedade brasileira. Grandes empresas bem administradas não precisam da atenção contínua do governo, o povo sim.

Mais um legado do Governo Lula.

(Lido por 84 pessoas até agora)

39 Comments on Administração Lula V: O Social é Função do Homem

  1. Fosse você escritor de uma revista mais série, e não do panfleto fascistóide VEJA, os comentários desta postagem seria de alto nível, e não recheados de machismos, preconceitos contra nordestinos e um medo infantil do comunismo.
    Concordo com sua opinião sobre a Dona Marisa.

  2. Responsabilidade Social é dever de todos.
    Quanto à administração do governo Lula: podia ter sido melhor e podia ter sido pior!

  3. … patético…
    Gostei da leitura, muito boa acompanhada de um bom cafe.
    O estado e uma SOCIEDADE, cômico falar isso e pensar que o mesmo, so olhou para a SOCIEDADE com olhos SOCIAIS a tao pouco tempo.

  4. Gostei!
    Duro é não interpretar um texto desse como faz o respeitado prof° Kanitz, como uma defesa ao PT buscando colher “louros”. Assim como fez o ex-deputado João Mellão Neto na época em que se candidataram à prefeitura de São Paulo, entre outros canditados: Paulo Maluf e Eduardo Suplicy. O deputado rompeu com o atual senador Suplicy e se bandeou pro lado do Paulo Maluf (eleito na época), atrás de um cargo na prefeitura. Ah… e conseguiu!

  5. Graças aos que consideram a herança anterior como “maldita” e graças aos ministros da área economica terem mamtido esta herança e dado continuidade a estabilidade, hoje temos o que temos… tomara que continuemos assim e que não se use mais uma vez a máquina do governo dando bolsa celular e outras mais nosso Brasil continue crescendo.

  6. Prezado Stephen Kanitz,
    Essa sua intervenção foi muito profícua. Começamos a perceber que os seus últimos posts estão relacionados a alguns sentimentos humanos: a mágoa, a raiva, a incompreensão (apenas uns para citar)…
    Já lhe ocorreu que o FHC pode ter feito isso como uma forma de valorizar a mulher com quem ele viveu boa parte da vida e que em todos os momentos o apoiou seja como sociólogo ou como político.
    Não conheço a história de D. Marisa Letícia, mas não me recordo de qualquer contribuição que ela tenha feito para esse país, a não ser lavar as roupas do presidente (se é que isso possa ser uma contribuição para o país!).
    A D. Ruth Cardoso não é relembrada apenas por ter sido primeira dama do Brasil, mas por sua vasta contribuição científica, sua vasta contribuição aos movimentos sociais e aos atributos, que ela como uma mulher moderna, defendia e incentiva nas mulheres desse país.
    Você desmerece a figura e a memória de Ruth Cardoso com esse seu comentário.

  7. Sandro, de fato o Brasil está em uma rota de crescimento. Isso não é ruim!
    Agora, existe uma diferença grande entre essa afirmação e a tese de que o Lula é o responsável por tudo isso!
    Até cego vê que isso não tem nada a ver com o Lula, mas é um processo histórico que iniciou-se em 1994 com a estabilização econômica, seguiu pelo aprendizado e pelo refinamento e chegou até o momento atual.
    Enfim…

  8. Lula não nomeou sua esposa porque sabe que é uma analfabeta. Não consegue articular palavras. Mal escreve o nome.
    Essa qualidade nosso presidente tem. Identificar ignorantes como ele.

  9. Permita me discordar de seu entusiasmo Lulistico, o Brasil vem sim tendo um excelente desenpenho econômico, o que não significa que a administração atual é superior as outras. Aliás, na minha opinião é muito inferior. Mas bem, falando de social, sempre me surpreende como as pessoas despresam, ou é o que me parece, o controle da inflação, a lei de responsabilidade fiscal, o superavit primário,as reservas monetárias, os auxílios do F.M.I(quando necessários), as privatizações, a abertura comercial, entre outros fatores, resultado de árduas conquistas de governos passados. Tais conquistas permitiram ao Brasil aproveitar o excelente momento econômico mundial em que o Presidente Lula surfou. Logo, concluo que a situação atual é resultado de políticas iniciadas já no início dos anos 90. Pois bem, mas o que tudo isso tem a ver com o “social”?
    Na minha opinião estes foram os fatores básicos que proporcionaram o atual crescimento econômico, e consequentemente o aumento das vagas de emprego e da massa salarial, proporcionando assim inclusão economica e social a milhares de Brasileiros.
    Kanits: como diria César ” até tu?”

  10. Meu caro, eles também nao estao impressionados com a morte de 10 mil pessoas no Rio de Janeiro por conta das armas que aqui entram pelas fronteiras do /Brasil que sao responsabilidade da União, ou seja do Messias Lula? Eles também nao se impressionam com a quantidade de mortes no sistema publico de saude por conta da inepcia de nossos hospitais? Eles também nao se impressionam com a corrupção incrustrada dentro do governo Lula, como se viu nas fitas de correios, cuecas recheadas de dinheiro, e tantos outros eventos honrosos do Lulismo?
    Ora faça-me o favor. Venha morar aqui na baixada fluminense, tenha filhos queimados com pneus pelos traficantes e parentes desaparecidos por policiais e depois de tudo isso encontre um soldado do exército dando hora extra no trafico e credito tudo isso ao sucesso do pais.
    Venha ver o projeto de dominação que se pretende instalar com a restauração da Educação Moral e Civica nas escolas, com os criterios do governo lula.
    venha e veja o barazil real meu caro.

  11. Não estou em campanha para o terceiro turno do Lula, que felizmente já disse que não aceitaria.
    Estou em campanha para que os valores que nós administradores socialmente responsáveis sempre defendemos, e que vimos serem colocados na prática, mesmo que parcialmente, continuem nos próximos governos.
    Quantas vezes convidamos FHC via Nisam Guanaes, a entregar o Premio Bem Eficiente as 50 Entidades Beneficiente Mais Bem Administradas, e ele nunca apareceu.
    Quantas vezes convidamos o Gov. Geraldo Alkmin para entregar o Prêmio, e também nunca compareceu preferindo enviar sempre a amável sua esposa. Não me surprende que tenha perdido as eleições. O terceiro setor ajuda 20 milhões de pessoas neste país, que repercutiriam um belo discurso feito numa homenagem destas.
    Por 10 anos toquei o Premio Bem Eficiente, uma festa memorável como todos que já assistiram podem comentar, sem nenhum interesse do governo da época.
    Dna. Ruth Cardoso, fez muito para uma primeira dama sem pasta sem recursos, mas não é obrigação da primeira dama trabalhar de graça, arrecadando recursos com empresário, quando pagamos impostos para tal.

  12. Excelente artigo Kanitz, estou cada vez mais seu fã. Pena que boa parte do pessoal que deixa comentários aqui não consegue aceitar a realidade e ver que os 8 anos do Lula estão colocando o Brasil no rumo para se tornar um país em desenvolvimento. Estou aqui na Suécia, em reunião com pessoas de vários países como China, França, Bélgica, Polônia, … e todos impressionados com o que está se passando no Brasil hoje. Não tenho dúvida que foi e tem sido uma revolução silenciosa e politicamente muito bem conduzida.

  13. Cilene Peres
    Me parece que a familia Said tem algum problema sério com Lula e o PT. Achou de criticá-los com essa bela análise do nosso admirado Kanitz.
    Nossa gente! Procurem mostrar a revolta de vocês nas urnas e não no trabalho de pessoas, como vocês mesmos disseram, formam opinião.

  14. Aos mais pobre e esfarrapados, é necessário sim, num primeiro momento doar. Entretanto é preciso criar condições para que esses, consigam com o suor de seu trabalho o sustento para cada dia. Um governo sério pode fazer isso aliado a EDUCAÇÃO, EDUCAÇÃO E EDUCAÇÃO!!!
    Abraço e muita PAZ!!!

  15. Realmente me surpreende a análise técnica da realidade.
    Talvez o Sr. esteja sendo irônico ,precisa tomar cuidado pois muitas vezes a ironia é entendida como verdade .. A”análise” me faz concluir que o povo e as pessoas que compõem esta sociedade nada devem fazer ,mas deixar tudo para o governo , todos sabem que as obras sociais partem da sociedade organizada e que participa da responsabilidade de preparar um país com um povo com caráter e com discernimento,ora bolas quando se tem um povo omisso tem-se uma representante omissa ,e o trabalho fica mais difícil, a iniciativa da solidariedade deve partir de alguém que ocupa um lugar de destaque e de responsabilidade , e que só para lembrar, a primeira coisa que desejava fazer era um jardim “estrela vermelha” no palácio do planalto , que não é dela, mas do Brasil.Eles passam ,mas o Brasil fica . Menossss hein

  16. Esqueci de acrescentar: D.Marisa não vai ser lembrada pela assistência social que nunca promoveu, apenas como mulher do presidente que fez muito pelo Brasil, mas que mesmo assim ela quis ter cidadania italiana para que seu filhos tivessem um futuro melhor.

  17. Concordo plenamente com Noi Scheffer. Os últimos artigos foram de muitos elogios ao Lula, e se seus artigos continuarem a ser tão tendenciosos deixarão de interessar.

  18. Dr. Kanitz! Sou seu admirador, mas este texto é “dose pra leão”. Nem um petista fanático teria ido tão longe ao ponto de comparar a Dra. Ruth com as senhoras primeiras damas citadas no artigo. Deve deixar petista constrangido, acho que ainda exista algum senso crito perdido nestas ostes. Politica social é muito importante mesmo. Qualquer governo democrático precisa ser SOCIAL ou deixa de ser democrático. Desculpe, caro mestre, mas o senhor poderia reescrever o texto? Seria pedir muito? Lembre do seu artigo “Como escrever um artigo” e vai ser ótimo. Tenho um estudo sobre pobreza no blog: http://noi-scheffer.blogspot.com
    Isto que este governo faz é assistencialismo, não é politica social. Saudações

  19. Errar é humano!O Sr. Kanitz já escreveu artigos memoráveis!
    Mas que irrita um pouco aquele ar blasé da D. Marisa,irrita!

  20. Nosso contabilista desandou.
    Dona Marisa tem uma equipe de funcionários, espaço físico, alimentação, transporte, etc, pagos com o dinheiro dos nossos impostos. Tivemos muitas tragédias no país e não tivemos uma palavra sequer de solidariedade da mesma. Quem aparece é sempre o superego do macho.

  21. Por favor, Kanitz, não queira comparar D. Marisa Letícia com D. Ruth Cardoso… Quantos livros (ou artigos) D. Marisa Letícia escreveu? Ou d. Rosane Collor? (a do Itamar Franco não conta, ela se destacou mais pela performance no carnaval…)

  22. Sempre leio os artigos do Sr. Kanitz e acredito, alguêm esta escrevendo isso para ele, não é possível ou ele perdeu o juízo, caindo no conceito de seus leitores Sr. Kanitz.

  23. Post muito bom! Uma análise perfeita do que está sendo o governo Lula. E não há coisa alguma de tendenciosidade no post: há só realidade.

  24. Sugiro que os críticos de Kanitz façam
    o curso de Administração, assim deixariam
    de falar bobagens…etc.

  25. Prof Kanitz, é surpreendente a reação de seu público quando seus comentários apontam coisas positivas do governo Lula. O chamam de tendencioso mas partem a citar Ruth Cardoso, FHC. O conheci durante a dita crise em uma entrevista para a Band de Porto Alegre e de lá para cá tenho acompanhado todos os seus comentários e opiniões certeiros sobre a crise e maduros em outros assuntos. A rebeliõ de seus discipulos é natural como o número de comentários desfavoráveis em matérias “ditas pró-Lula” pois eles refletem o mar de e-mails desmoralizantes do governo mas que contrastam com as pesquisas de aprovação.

  26. Concordo, sempre citei o Kanitz como um formadaor de opinião. Vou lhe dar uma colher de cha até 31/12. Se esta descarada campanha em favor do terceiro mandato nao acabar vou me descadastrar do blog.
    kanitz uma sugestão: Faça um artigo com trechos das criticas que voce esta recebendo, mostra tua cara, não a que voce está construindo, mas aquele que esta sendo vista pelos seus leitores…

  27. Sempre admirei a competencia e imparcialidade do Sr. Kanitz.
    Ultimamente estava tornado-me impaciente com a tendenciosidade dos seus artigos.
    Parece-me que tornou-se cabo eleitoral do PT e Cia. Ltda.

  28. Gostaria de dar uma sugestão ao kanitz: um artigo que esclarecesse o regime de governo que estamos vivendo neste país,pois os meus filhos estão aprendendo na escola que o mesmo é democrático,ou seja nos elegemos os nossos governantes,e porque neste regime “democrático” nos somos “obrigados” a “votar!”.

  29. Também acho este artigo tendencioso,sempre citei o Kanitz como um formador de opinião mas atualmente estou revisando este meu conceito pois não ter citado o nome de Ruth Cardoso e ou um social que não ensina a pescar e sim só as bolsas da vida com o dinheiro público…nâo dá para engolir.

  30. Bela justificativa para explicar a ociosidade da atual primeira dama… Pelo que se sabe, quem criou o PIS-PASEP, Seguro Desemprego, Bolsa Escola, Cesta Básica, não foram primeiras damas. Aliás, justiça seja feita, quem criou o Seguro Desemprego foi José Ribamar Ferreira de Araújo Costa Sarney, o pai do “tudo pelo social”, quando perdido em meio a uma inflação superior a 80% a/m, que arrasava as finanças das classes menos favorecidas. Não consta que Zé Sarney tenha delegado esta tarefa (menor) a D. Marly Macieira Sarney. Também não se pode desmerecer o trabalho de D. Ruth Vilaça Correia Leite Cardoso, pois antes de ser primeira dama já era professora, pesquisadora e antropóloga, com PhD e trabalhos sociais reconhecidos até no exterior.
    O problema dos programas sociais no Brasil é que logo se tornam assistencialistas com fins eleitoreiros. Isto porque nossos governantes precisam colher dividendos eleitorais a cada dois anos, então, engajar-se em “ensinar a pescar” demora muito. Estamos carecas de saber que somente a educação resgata a cidadania. Estão ai as estatísticas mundiais comprovando que cada ano a mais de estudo eleva em 15% a renda média da população mais carente, diminui o desemprego, a violência, melhora a saúde, reduz a paternidade irresponsável, enfim, foi a solução adotada pela Suécia no passado e recentemente pelo Japão e Coréia – a China também está indo nesta linha. Só que povo esclarecido exige mais de seus representantes, não se contenta com paliativos como Bolsa Família, Vale Gás e tantos outros programas paternalistas que se perpetuam por aqui (este é o perigo), pois rendem 80% de aprovação popular e nenhum político abre mão de tal endeusamento. O próprio Lula, quando na oposição disse que no Brasil se compra voto com prato de comida – é o voto mais barato do mundo. Já temos 12,5 milhões de famílias no Bolsa Família. Considerando 4 pessoas por família, são 50 milhões de assistidos, nada desprezível. Em 1931 Adrian Rogers já advertiu que:
    “É impossível levar o pobre à prosperidade através de legislações que punem os ricos pela prosperidade. Por cada pessoa que recebe sem trabalhar, outra pessoa deve trabalhar sem receber. O governo não pode dar para alguém aquilo que não tira de outro alguém. Quando metade da população entende a idéia de que não precisa trabalhar, pois a outra metade da população irá sustentá-la, e quando esta outra metade entende que não vale mais a pena trabalhar para sustentar a primeira metade, então chegamos ao começo do fim de uma nação. É impossível multiplicar riqueza dividindo-a.”
    Aluizio R. C. Varejão – São Paulo/SP

  31. O amigo Stephem parece que assumiu a posição de cabo eleitoral, menos do governandor de São Paulo, pois somente cita os demais. Toda a POLITICA DE GOVERNO é pelo Social. A diferença se chama comepetência.

  32. As esposas de outros presidentes, políticos, costumam fazer esse trabalho durante praticamente todo o tempo em que acompanham os maridos, em cargos anteriores e nada mais natural que continuarem fazendo isso depois que eles se elegem, em outros países.
    Como dona Marisa provavelmente nunca fez isso, é natural que não fosse escolhida. Mas o mais lamentável nesse seu, mas uma vez, tendencioso artigo é não haver referência alguma sobre outra mulher, Dona Ruth Cardoso, que tinha um conhecimento profundo da área social e REALMENTE fez alguma coisa revolucionária nesse sentido.

  33. Muito bem colocado seu ponto de vista. Nunca tinha olhado por esse ângulo.

  34. Ela não cuida do social, só dela mesmo. É o papagaio do Lula. Concordo que social é um dever de todos, mas ela podia ao menos cuidar do orçamento do palácio do planalto que é um absurdo de alto.

Comments are closed.

UA-1184690-14