Existem 6 tipos de Países. Qual é o Brasil?

6 tipos de países

 

Existem 6 tipos de países.

Em qual deles, na sua opinião, o Brasil se enquadra?

1. Aqueles que sequer conseguem identificar seus problemas prioritários.

2. Aqueles que conseguem identificar seus problemas, mas não descobrem as soluções para os problemas.

3. Aqueles que conseguem identificar problemas e criar soluções, mas são soluções desastradas que afundam ainda mais o país.

4. Aqueles que identificam seus problemas e acham as soluções corretas, mas não conseguem implantá-las por falta de competência administrativa, capacidade gerencial em administração de projetos, acompanhamento de métricas de sucesso, e mecanismos de feedback.

5. Aqueles que conseguem tudo isto, mas implantam de forma lenta demais para fazer efeito.

6. Aqueles que conseguem tudo isto, implantam as soluções rapidamente, sobrando tempo para se preparar e antecipar o problema seguinte.

E a sua resposta, qual é?

E o termo “país” inclui professores acadêmicos, a elite intelectual brasileira, os escritores, os jornalistas, os políticos, os ministros, os indignados do FB e blogs, etc, etc.

Todos estes estão muito longe de apontar um planejamento estratégico de dez anos, tempo que levará para corrigir o estrago. Todos estão preocupados com as notícias do dia a dia.

E o mais assustador é que o que mais vejo é a solução simplória, “mais educação” sem sequer especificar se queremos educar mais economistas ou mais engenheiros, mais matemática ou mais Karl Marx?

São tantos os problemas acumulados, sem solução, que entramos num vortex que piora visivelmente a cada dia.

Em vez de perceber a grave situação, a elite intelectual acha que o problema é a corrupção do PT.

Ou dos espíritos animais dos políticos que só pensam em se reeleger, dos jornalistas desesperados para manter seus empregos, dos empresários só pensando em embelezar seus resultados para serem comprados por uma empresa europeia.

Com dois milhões de administradores formados, mas mal aproveitados, é um absurdo a competência de nossa classe pensante em manter o Brasil na categoria 1.

Para implantar ideias boas já temos gente suficiente. Vá entender.

 

(Lido por 848 pessoas até agora)

9 Comments on Existem 6 tipos de Países. Qual é o Brasil?

  1. Professor … pela minha análise entendo que estamos na modalidade tres.
    a prova disso é quanto a proposta em pior cenario para a escassez de agua que está na midia.
    se é fato que teremos cinco dias sem agua significa que teremos de estocar esgotos em nossas casas pelo mesmo periodo. é isso mesmo ? estou certo ? impossivel que todos só pensem em água e esqueçam do esgoto.
    fica a forte sensaçao que estamos sem rumo.

  2. Engraçado que li o texto por Kanitz e inicialmente vi o país na quarta alternativa. Chegando aos comentários, passei a acreditar na 1a alternativa também, além de concordar, e por observação própria, considerar que há vários Brasis realmente. Me pergunto por fim, sobre qual diagnóstico estaria correto; pois, há tantas constatações e boas soluções por pessoas em setores variados – como as que por ventura leio aqui, entremeadas por um mar de indignados e simplistas dos quatro cantos do país – como por exemplo no FB, que fico sem saber se estariam os “bons” omissos ou há um sem numero de “ignorantes felizes” ( “A ignorância é a mãe da felicidade”) ?

  3. Parece que só há união quando um cataclismo coloca todos, ou pelo menos a maioria, no mesmo balaio.

  4. Abordagem muito racional. Mas no caso de São Paulo, a crise da água está ai para provar que não é bem assim. Faltou gestão. E muita!

  5. Caro Marcos ,
    Aproveitando sua excelente colocação e a aprovação do Mestre Kanitz conforme abaixo, entendo que : A proposta em 6 pontos possível de maturidade gerencial na solução de problemas se aplica e é aplicada em empresas isoladas , grupos de empresas , associações de segmentos de negócios e com complexidades crescentes pela heterogeneidade dos grupos de pessoas ou organizações .
    No plano de governos eleitos no executivo ou legislativo a complexidade aumenta. Pois são grupos que não refletem algum esforço de seleção , recrutamento , desenvolvimento e retenção que as organizações procuram de alguma fazer , mas grupos eleitos por eleitores que sequer sabem o programa do candidato ou partido mas votam por motivações
    diferentes .
    Existem Metodologias de Análise e Solução de Problemas , mas o que tenho encontrado , mesmo no ambiente empresarial , é que a primeira e maior dificuldade das pessoas é de definir o problema . Mal sabem qual o problema e como expressá-lo , o que dizer então de analisar e propor soluções .
    No fundo concordo com sua visão de complexidade e heterogeneidade de vários Brasis , não vejo solução fácil para uma resposta concreta à utopia proposta pelo Professor. Mas vale tentar.
    Eu iria por caminho diferente : onde existem os núcleos de grupos sociais com maturidade mínima para propor os problemas e iniciar uma análise de solução ? Sim passaria por empresas , Universidades , Associações de grupos de Negócios e só no final chegaria a algum governo receptivo .

  6. marcos, excelente ponto este seu. Quais os estados brasileiros que sabem implantar, são paulo e rio grande do Sul, quais os estados que pelo menos sabem identificar os seus problemas, quais os estados que não sabem. Você não quer dar uma pensada nisto? Daria o que pensar para os Gpvernadores.

  7. Kanitz, esse é mais um daqueles artigos que guardarei e lerei novamente várias vezes. Fico tentado a achar que o Brasil se enquadra nas 6 categorias embora as 3 primeiras me pareçam preponderantes por aqui.

    Porque aposto em todas? Por achar que não temos 1 Brasil apenas mas vários brasis.

    Sim, eu sei que saí do roteiro proposto. Sei que você se referia ao país como um todo e as decisões que nós tomamos direta ou indiretamente e que todos estamos comprometidos. Sim, ninguém ajuda. Políticos, jornalistas, empresários, e todos os outros só pensam no próprio sucesso e o país que se dane.

    Mas o Brasil não é um país, são vários. Isso dá a impressão que estamos na categoria 1 onde sequer identificamos nossos problemas prioritários. E, oras, temos diferentes problemas prioritários. O que é prioritário lá em Santarém (PA) não é em Maringá (PR). Fiz recentemente uma viagem Manaus-Santarém, de barco e rede, aquele que o povão de lá viaja. É outro país sendo o mesmo. Muito curioso isso.

    Então penso termos momentos e situações que se encaixam em cada uma das 6 categorias e devido à diversidade e heterogeneidade imensa parece que estamos sempre na nº1.

    Isso é uma sugestão de discussão.

Comente

Seu email nao sera publicado.




UA-1184690-14