Como Cometer Um Crime Perfeito

 

Este é o sonho da maioria das pessoas.

Todo mundo já sonhou dar um golpe na vida, um golpe tão perfeito que você nunca será pego ou detectado.

Hollywood está cheio de filmes neste sentido e as dicas para cometer um crime perfeito, segundo Hollywood, normalmente são estas:

1. Se disfarçar de outro, que pela lógica será o preso.

2. Matar todos os seus companheiros, para não correr o risco de delação.

3. Fugir para o Brasil, que não tem tratado de extradição, como fez o italiano Cesare Battisti.

Mas o melhor filme e a melhor dica foi “Golpe de Mestre”, com Robert Redford.

O segredo é roubar dinheiro de forma que a vítima não saiba que foi roubada.

Aí, ninguém vai investigar o crime, nenhum policial vai correr atrás.

No filme, um grande apostador de cavalos acha que perdeu uma aposta, não que tenha sido roubado.

No Brasil, temos muitas formas deste tipo de golpe.

O maior deles, e que já chega a uns 5 trilhões, chama-se INSS.

Todo mês você “contribui” para a sua aposentadoria com mais ou menos 30% do seu salário, você e seu empregador.

O dinheiro é descontado em folha e do bolso dos empregados, e é depositado no INSS.

Lá você imagina que o dinheiro é guardado, investido, reinvestido por 30 anos, para que o INSS tenha de fato o dinheiro necessário para pagar a aposentadoria prometida.

Só que não é isto que acontece.

Os 5 trilhões que foram “contribuídos” nos últimos 29 anos, não está lá.

Mas isto é mantido em segredo e se tornou um Golpe de Mestre.

Aí vem a pergunta. Então como os aposentados de hoje estão recebendo suas aposentadorias, se o dinheiro que eles contribuíram sumiu?

Caro leitor, isto vou deixar você descobrir por si, mas basta pensar um pouco.

Os dados necessários eu já coloquei anteriormente. (Dica: 30%)

A venda de Títulos do Governo Brasileiro (e da Grécia, por sinal), é um outro Golpe de Mestre.

Você aplica R$ 100.000,00 em um Título Público.

Provavelmente você acha que seus R$ 100.000,00 serão investidos em algum projeto público rentável que garanta o pagamento dos 10% ao ano que lhe pagam.

Senão, vão te pagar como?

Inclusive o investimento que o governo fez com seu dinheiro, deverá render muito mais do que 10%, para poder lhe devolver todos os R$ 1.000.000.000.000,00 que tomaram emprestado.

Acontece que este é outro Golpe de Mestre, porque o Governo não tem estes R$ 1 trilhão de investimentos feitos.

Senão não faltariam aeroportos, estradas, energia elétrica e portos para escoar a nossa produção.

Só que este fato é mantido em segredo.

Enquanto que no Capitalismo Democrático todo mundo cuida bem do seu dinheiro, no Capitalismo de Estado quem cuida do seu dinheiro são “os outros”.

Agora vem a horrível pergunta.

Se estes investimentos não foram feitos e portanto não geram renda para o Estado, como o Tesouro e o Banco Central pagam todo ano 10% de juros?

Isto vou deixar você, caro leitor, descobrir por si e basta pensar um pouco.

Os dados necessários eu já coloquei acima. (Dica: R$ 100.000,00)

Até aqui já somamos um Golpe no total de R$ 6 trilhões, e eu poderia continuar com FGTS, PIS, COFINS etc, mas vou parar por aqui.

Robert Redford roubou US$ 54.000,00 e nunca foi pego, o crime do filme nunca foi noticiado.

Mas, ensinou para muita gente o segredo do crime.

Montar um esquema onde a vítima nem sabe que o dinheiro sumiu.

 

(Lido por 2461 pessoas até agora)

17 Comments on Como Cometer Um Crime Perfeito

  1. ok, concordo plenamente com isso. Mas como eu na forma de empresario posso fazer para ficar em dia com o governo sem pagar INSS ??

    Já possuo um dinheiro investido em ações e todo mês invisto um pouco, pensando na minha aposentadoria, porém sou abrigado a contribuir com o INSS, sendo que tenho 22 anos, acho que vou me aposentar lá pelos 80 anos se existir aposentadoria, e ai o que fazer ?

  2. Eis uma das principais razões para se concretar a educação em patamares ingênuos e nunca alterar o modelo previdenciário, tampouco elaborar nova política fiscal ou reforma política. São acordes de uma mesma sinfonia cujo gran finale é a apropriação indébita do dinheiro de todos nós e o galopante ostracismo a que estamos destinados.
    Argh!!!

  3. A resposta é: pagamos (INSS, TD, FGTS, etc) através de impostos.

    • • •

    Invisto em ações e FIIs que são ativos reais. Deixo só uma pequena reserva de emergência na poupança.

    A diferença é que dinheiro investido em tesouro direto ou qualquer produto bancário (cdb, lca, lci) paga juros sobre o dinheiro que está emprestado.

    Ativos reais (ações, FIIs, imóveis) pagam receita sobre produção (ações) ou uso (alugueis no caso dos FIIs e imóveis).

    Deve-se evitar os bancos e o governo. Ambos tomam seu dinheiro.

    • • •

    Sobre : “no Capitalismo Democrático todo mundo cuida bem do seu dinheiro”

    Problema 1- Cuidado com as corretoras de valores. Elas querem que você gire patrimônio ao invés de acumular.

    Problema 2- Difícil aprender e descobrir como funciona o processo de acumular patrimônio que gere renda no longo prazo. Corretoras, bancos, governo, jornais, enfim, todas as informações incentivam o pequeno investidor a girar o que enriquece esse pessoal e o pequeno investidor perde até as calças.

    Esse é um trabalho que o cidadão tem que fazer sozinho, infelizmente.

    Pequena dica (aprendi com o prof. Kanitz num artigo que não se deve entregar soluções prontas) :

    Deve-se estudar como investir em valor. Estude ativos reais. Pense em acumular patrimônio de qualidade (boas empresas, bons FIIs) para o longo prazo. Fuja do gerente do banco e das dicas “quentes” de corretoras e jornais. Não leia jornal.

  4. Isso é um grande esquema de Ponzi – pirâmide mesmo! Mas tudo bem, deixa o problema para o próximo governo… que ligará a máquina de “imprimir dinheiro” e deixará o problema para o próximo governo…

  5. Não há muita diferença entre o Esquema Ponzi do Bernie Madoff e os exemplos que você citou. Exceto que o Madoff vai morrer na cadeia e os funcionários do governo que bolaram esses golpes estão muito bem, obrigado!

  6. Lamentável que o meio empresarial não consiga eleger um representante legítimo que consiga se cercar de gente honesta e acabar com essas manobras. Arrecadam essa fábula de dinheiro mas o seu destino é sempre cobrir outros buracos oriundos de má gestão, corrupção e etc. Para corrigirem a falta desses 30% que deveriam mas não foram para um fundo de previdencia, criaram o Fator Previdenciario, que até faz certo sentido se isso fosse o combinado lá no inicio do contrato e não no meio do caminho. Se aplicassem corretamente os recursos arrecadados e se fizessem a melhor gestão com esse fundo, cada um que contribui para a sua aposentadoria pública seria pago com esses próprios recursos. Mas o que vemos é um parlamentar vir a publico dizer que é assim mesmo, que os atuais pagantes devem pagar por quem já não paga mais… Também nos cobram com nome de IRPF quase 30% sobre o que suadamente ganhamos. Caro Professor, quanto a dica dos R$ 100 mil também não consegui entender, revele-a no seu próximo Post.

  7. O INSS e a maioria das “seguridades sociais” mundo afora não passam de pirâmides financeiras. A diferença é que se eu faço isso, vou para cadeia. Se o estado o faz, cumpre seu “papel social”. Em nossos tempos, estados e os governos estão acima da ética.

  8. Hum…
    Fiquei com uma dúvida. É ou não é crime?
    O governo “fica” com o dinheiro para cumprir sua obrigação de proporcionar serviços e infra-estrutura.
    Se não cumpre, não será estelionato? O famoso “171”? Ou apropriação indébita?

  9. Funciona assim: vc contribui para a previdencia, na proporcao acima citada, o governo indica algum apadrinhado politico que cuida da $$$. Aplica os recursos em nome da renda futura, comprando acoes, participacao em negocios, compra de titulos, etc.
    Tais compras nem sempre levam em consideracao o valor de mercado, apenas o voto dos conselheiros que indicam ser um bom negocio.
    Como o investimento nao eh para giro, a venda nao vai ser realizada a curto prazo, se fizesse, apuraria a perda rapidinho, entao, descobriria a farsa. E como se ganha? Venda a preco acima de mercado, divida o adicional entre os participantes!
    E como evitar isso? simples: publicidade! facam com que o governo obrigue todos a divulgar os precos medios de negociacao do dia anterior, ou, se for o caso, a cotacao praticada ao longo do dia!
    A desinformacao é a protecao que os apadrinhados possuem, a enganaçao reina!

  10. AH… os contadores!Contabilidade é o lugar ideal para se fazer isso! Entre contas! Foi assim que Leeson começou a quebrar o Barings “Robbing Peter to pay Paul”. Mas é injusto dizer que se emite titulos para Investimentos . É bem mais que isso na equação de Ren da sendo eles o saldo apos consumo poupança e gastos. E ainda tem o fluxo de dinheiro no tempo e entre contas.O INSS é um problema óbvio de algo administrado (mal)pelo estado que deveria ser adm. competitivamente pela iniciativa privada. Mas que é dificil de se fazer num país de inflação alta como o nosso.

  11. Kanitz, acho que não acompanhei os cálculos e não consegui responder as pergundas cujas dicas são 30% e R$100.000.
    E tenho outra dúvida : o problema está no sistema ou nas pessoas que “cuidam” desse sistema ?
    Digamos, por hipótese, que o INSS funcionasse como deveria. O governo pega esse dinheiro e aplica (como a PREVI ou a Petrus faz, por exemplo) e paga os aposentados. Então não teríamos crime, não é ?

  12. Realmente todo esse dinheiro está sendo sugado pelo ralo… da corrupção da má-versação com dinheiro público e outras coisas mais indecorosas. E depois todos põe culpa no capitalismo…

Comente

Seu email nao sera publicado.




UA-1184690-14