Intelectualismo Versus Populismo

A luta política no Brasil nos próximos 10 anos não será mais entre Esquerda e Direita, mas entre a classe intelectual brasileira e o povo que não mais os toleram.

Depois de 24 anos de governos, os mais corruptos da nossa história, (o PT tem razão, o PSocialistaDB também se locupletava), nenhum jovem idealista será de Esquerda por uns bons 30 anos.

Só jovens medíocres à procura de uma boquinha do Estado, ou seja, longe dos idealistas do passado.

Intelectuais que são, eles rapidamente rotularam essa demanda legítima por democracia, de mais poder para o povo e menos poder para esses intelectuais, de “populismo”.

E insinuam que populismo é ruim, é barbárie, é Bolsonaro.

Bom é sermos dirigidos por intelectuais como Dilma, FHC, Fernando Haddad, Delfim Netto, o tzar dos tecnocratas, gente que nunca dirigiu uma quitanda na vida.

Acontece que com a internet, com os cursos à distância da USP e desses intelectuais, o povo brasileiro está mais informado, mais capaz de cuidar de suas vidas.

Não precisam mais de um intelectual econômico para implantar uma “política social” como o FGTS, sob a desculpa de que o povo nunca cria reservas para tempos difíceis.

Por isso esses intelectuais arrogantemente nos tiram 8% do salário que na verdade é nosso, usando de violência tributária. Chega!

O termo correto para populismo é Comunitarismo.

Populismo soa horda, pensamento em massa, barbárie, anarquia, é o que os defensores do Intelectualismo querem.

Comunitarismo significa, sim, poder para o povo, mas poder governamental. Seremos nós os gestores de nossas comunidades, sem intelectuais como intermediários.

Portanto, fiquem de sobreaviso.

Aqueles que usam o termo “populismo” são os defensores do Intelectualismo, são aqueles que querem escravizar você.

Como sempre fizeram.

(Lido por 1104 pessoas até agora)

3 Comments on Intelectualismo Versus Populismo

  1. “nenhum jovem idealista será de Esquerda por uns bons 30 anos.” Stephen, menos!

    Acredito que o GRANDE problema é a regra eleitoral que faz com que o presidente seja eleito, mas tenha apenas 10% da Câmara do seu partido. Isso inviabiliza QUALQUER governo: esquerda, direita,, centro…

    Eu acredito que o presidente eleito deveria assumir com, no mínimo, 20% dos deputados (ou seja, uns 100 deputados entre os 500)..

Comente

Seu email nao sera publicado.




UA-1184690-14