Um Governo Federal Poderia Emitir Dívida Pública?

Jamais

 

Questiono meus amigos rentistas, aqueles que vivem dos juros de títulos do governo, como eles se arriscam a emprestar para um governo totalmente quebrado?

Com um fluxo de caixa negativo pelos próximos 20 anos, sabendo que os títulos são impagáveis?

A maioria responde o que seus “advisorseconomistas lhes afirmam.

“Não se preocupem, o governo numa dificuldade financeira sempre poderá emitir moeda, é o que sempre fizeram.”

De fato, nossos Ministros da Fazenda imprimiram moeda para pagar suas dívidas, alguns mais, alguns menos.

Essa foi a principal causa da inflação nesse país por 50 anos.

Um flagelo que a população teve que aguentar devido à administração irresponsável de alguns.

É um crime financeiro, mas pelo jeito aceito pelo TCU, destruir a confiança na moeda nacional.

Todos esses Ministros são hoje venerados pela nossa imprensa e pelos aplicadores de renda fixa, mas não pela nossa população.

Por essa razão precisamos mudar a Constituição.

Proibir que o governo tenha a faca e o queijo na mão.

Proibir o Tesouro Federal de emitir dívida pública.

Somente os Estados e Municípios poderiam emitir dívidas públicas, e somente para projetos bem específicos.

Estradas, hospitais, estádios de futebol, lastreados na renda desses projetos, e não nos impostos estaduais.

Aí nossos rentistas teriam de pensar duas vezes.

Teriam que avaliar os projetos que eles estariam financiando, em vez de dar grana preta de mão beijada, sem ter a menor ideia de como o dinheiro será aplicado pelo Ministro da Fazenda.

Muitos Estados e Municípios irão de fato se lambuzar e depois quebrar, porque nossos aplicadores de títulos públicos são uns verdadeiros imbecis inconsequentes.

Porque não estão nem aí como o governo federal gasta sua aplicação.

Mas na quebra de um Estado, não mais poderá ser “salvo” pelo Governo Federal, que não terá poder de obter o dinheiro.

Aí quebram os renteiros, e não a Prefeitura ou o Estado.

Por outro lado, se os projetos forem bons eles terão a supervisão de muita gente esperta e preocupada.

Agora vem a melhor parte.

Economistas teriam que fazer política monetária não em cima de Dívidas, mas em cima das Reservas Acumuladas do governo.

Uma bela diferença. Mas isso deixarei para vocês pensarem sozinhos. Vale a pena.

Escolham vocês entre Administração Responsável das Nações ou Inflação e essa falta de ética que tivemos por 50 anos.

Quem decide é você. Eu já decidi há 30 anos.

PS. Essa dívida abaixo era de 200 anos, e nunca foi paga.

(Lido por 2188 pessoas até agora)

UA-1184690-14