Vestibulandos : A USP Está Quebrada

 

Tempo de leitura: 1 minuto

Mais uma prova do que comentei um mês atrás, a nossa esquerda conseguiu quebrar todas as suas fontes de sustentação.

A USP foi o centro do marxismo brasileiro, e o radiava para todos os Estados via seus cursos de mestrado e doutorado.

O “Seminário Karl Marx” criado 50 anos atrás na USP é venerado até hoje, FHC seu fundador.

A USP no seu anuário estatístico não divulga esse dado, mas eu diria que 50% dos doutorados da USP não eram do Estado de São Paulo.

Eram professores de outros estados a serem devidamente endoutrinados.

Você contribuinte de ICMS de São Paulo, não estava investindo em educação para seus filhos, mas sim no movimento marxista nacional.

Até o Depto. de Contabilidade da USP tem vários professores marxistas, há até um professor indicado pela Dilma na Petrobras.

O orçamento anual da USP é de 5 bilhōes por ano, 97,3% destinado para pagar os salários dessa Esquerda.

Como a USP tem 5.900 professores, dividindo um número pelo outro obtemos o benchmark de R$ 847.000,00 de orçamento, por professor. Nada mal para um movimento marxista.

Desses R$ 847.000,00 por ano, por professor, temos obviamente que deduzir outros custos, como giz, água, funcionarios por professor e a energia da sala de aula, bem entendido.

Marxismo compensa, quando é com o dinheiro do povo contribuinte.

A esquerda conseguiu arruinar mais uma de suas galinhas dos ovos de ouro. Para sempre.

 

(Lido por 737 pessoas até agora)

UA-1184690-14