As Tendências de Administração

A segunda ideia do século, segundo a HBR é Sustentabilidade.

A ideia de lucro máximo, e maximizar os lucros, que prevaleceu de 1980 para cá deu nesta mega crise.

Administradores socialmente responsáveis procuram lucros sustentáveis e não lucros máximos trimestrais que aumentam o valor da empresa na Bolsa, como defendia Michael Jensen e outros.

Administradores nunca teriam feito aqueles hedges na VCP, Sadia e Votorantim, que de fato poderiam maximizar o lucro destas empresas, se não fosse a crise não prevista.

As três empresas não tinham administradores financeiros como diretores financeiros, os três eram formados pela PUC numa outra profissão mantida em segredo por alguma razão.

Não eram administradores financeiros formados, como reza a lógica e o estatuto de uma destas empresas.

(Lido por 680 pessoas até agora)

10 Comments on As Tendências de Administração

  1. Parabens dr kanitz da
    orgulho de ser um administrador
    !!!!Esse Brasil precisa é de bons administradores

  2. Prezado Kanitz
    De acordo com seu texto a profissão dos administradores financeiros das três empresas era mantida em segredo. O que o senhor pretende insinuar? Começo a acreditar que algumas colocações vem sendo feitas de forma tendenciosa em alguns de seus textos. Gostaria também de acrescentar que o senhor cita três profissionais (um para cada uma das empresas). Acho pouco provável que essas decisões não tenham sido submetidas ao crivo de nehum conselho que pudesse apresentar alguma contextação. Quanto ao fato de serem formandos da PUC (uma instituição de reputação incontestável) acredito que por si só isso não seja garantia de êxito em nenhum empreendimento.

  3. Pensar de forma sustentável é pratica de tempos de profissionais envolvidos por questões que vão além do desenvolvimento econômico.Pensar sustentável é reconhecer que todas as células conectadas com a economia mundial seja o homem que consome ou a empresa que investe é também, sociologia, antropologia, psicologia, geografia, história, informação e tecnologia.
    Pensar sustentável é ser capaz de prever e projetar á longo prazo levando em consideração todas as questões.
    No caso de empresas são todos os funcionários.Pensar sustentável coloca a manutenção do meio e qualidade de vida diversa dentro de uma empresa, incluindo acionistas, em primeiro lugar frente ao lucro específico, numérico desenvolvido a partir ou entre o desejo pessoal de fortuna e crescimento que alguns profissionais insistem em projetar em suas personalidades profissionais.
    Pensar global é o futuro de todos é construir uma ponte larga para onde se pretende chegar em matéria de lucro.Pensar pessoal é o precipício oculto que uma hora vem à frente sem avisar.As obras nunca terminam quando se fala em economia e lucro porem algumas continuam de onde se estava ou está, outras voltam ao passado.
    Alguns porquinhos constroem casas de palha, outros de madeira e poucos de solidez do aço com cimento com janelas e pontes largas.
    A pergunta é sempre a mesma: você tem medo do lobo mal ou confia no leão porquinho a frente da sua porta.

  4. Maximizar o lucro de um trimestre e morrer no seguinte não é aceitavel. Mas sustentabilidade pura e simples vai para o oposto demais. Maximizar o lucro trazendo para o valor presente uma anuidade eterna deve ser o foco. Sem locuras no curto prazo para ter vida longa, mas o foco deve ser continuar a gerar valor para os acionistas para sempre. De preferencia acionistas pulverizados, sem um controlador forte, o que favorece a vida longa também.

  5. =P decisões deste porte, nunca são tomadas por uma única pessoa.
    No mínimo por um conselho. E deve devia ter administradores e todo tipo de gente. Mas a ambição, bonus e vontade de subir de cargo,participação nos lucros, foram mais importantes.

Comente

Seu email nao sera publicado.




UA-1184690-14