Programa de Governo do Partido Bem Eficiente – Estabilidade Financeira

[pullquote]Taxamos os juros de aplicações de empresas em 50%, e os juros de aplicações de pessoas físicas em 30%. Um tiro no pé.[/pullquote]

O Brasil foi por 60 anos o país com a maior instabilidade financeira do mundo.

Por isto, os juros reais são tão elevados.

Mudavam-se as regras do jogo a cada momento.

Para combater estas instabilidades a única forma é ter reservas de liquidez, normalmente 25% do faturamento das empresas mantidas de forma líquida, no caixa ou aplicado em títulos do governo.

Acontece que nossos acadêmicos do governo decidiram taxar os juros de aplicações de empresas em 50%, e os juros de aplicações de pessoas físicas em 30%. Um tiro no pé. Todo empresário é assim praticamente obrigado a transferir seus recursos líquidos para a pessoa física, para não ser tributado em excesso na jurídica.

Este erro de tributação fez com que por 60 anos distribuíssem todo excesso de liquidez aos seus sócios majoritários, debilitando a empresa e engordando a pessoa física dos sócios.

Não por ganância, mas por erro de tributação. E numa recessão, quando a empresa mais precisa, surge o pânico e nenhum sócio transfere estes recursos para a jurídica.  

Por isto, O Partido Bem Eficiente irá equalizar a tributação de receita de juros das empresas jurídicas e físicas em 15%.

Para os anos de 2014 a 2023, o Partido Bem Eficiente irá tributar as pessoas jurídicas em somente 10% para promover a volta dos recursos dos sócios às suas empresas, criando a estabilidade financeira que tínhamos no passado. 

(Lido por 16 pessoas até agora)

7 Comments on Programa de Governo do Partido Bem Eficiente – Estabilidade Financeira

  1. Não sou remunerada para expor meu pensamento claramente…

  2. Olá, Dirce!
    Dirce, por se tratar de uma proposta de discussão sobre um assunto, acho que tu poderías dar mais detalhes de teu pensamento, pois assim, contribuirias para o entendimento e aperfeiçoamento da questão e, quem sabe, para a obtenção de algumas respostas.
    Obrigado, desde já, pela atenção!
    Paulo Freire.

  3. Olá, Professor Kanitz e a todos!
    Professor, se eu entendi, o senhor disse que, se as empresas e as pessoas puderem guardar um montante maior de seus lucros, haverá maiores condições de investir em pesquisa e desenvolvimento por parte das empresas e maior poupança pessoal por parte das pessoas. Assim, mantendo-se e criando-se potencial do empreendimento atual e de sua sobrevivência futura. Por parte das pessoas, mantendo-se o seu potencial de poupança atual e futuro? Se assim fosse, penso que isso nos propiciaria tranquilidade e maior poder de planejamento e escolha melhor adequados a situação que, por ventura, se apresentasse. Porque, no final das contas, as empresas e as organizações são construídas e mantidas pelas pessoas e, se essas pessoas não souberem e se assegurarem que seus empreendimentos sobreviverão economicamente, não terão muitos motivos para continuar erigindo-os.

  4. Por favor, leia e reflita novamente o que eu escrevi porque você não entendeu nada. Quem me ensina, no meu entender não te interessa. E te digo mais, você é mau, todos são maus, portanto releia porque eu não vou te dar mais pistas da maneira como eu entendo… o que você esta querendo, é mais explicações em cima do eu escrevo e entendo…

  5. Dirce, onde vc aprendeu que equilíbrio econômico e financeiro são questionáveis? Se endivide e veja o que acontece. Os países quebram por se endividarem e não porque os outros são maus.

  6. Seus artigos são muito bons, como sempre. Mas, não temos governos. Então…

  7. A busca do equilíbrio econômico e financeiro eficientes mundiais, são altamente questionáveis. Equacionar seus problemas, coloca-nos parâmetros , onde um único Pais como o Brasil sozinho não poderá tomar decisões aleatoriamente. E sim buscar as ferramentas equânimes, responsáveis e inserí-las adequadamente, sem desestruturar suas bases consistentes e fundamentais e trabalhar a estabilização…

Comments are closed.

UA-1184690-14