Precisamos Dar Um Basta na Petrobras

[pullquote]CPIs não consertam o passado, nem resolvem a repetição no futuro.[/pullquote]








 

 

Aécio e Eduardo Campos estão no caminho errado.

CPIs não consertam o passado, nem resolvem a repetição no futuro.

A solução para dar um basta na Petrobras é outra.

Precisamos iniciar uma “Diretas Já” na Petrobras.

Um dos segredos escondidos pelos  jornalistas econômicos deste país é que a Petrobras é hoje uma empresa de capital privado.

Isto mesmo, 60% do capital da Petrobras vem de poupança de trabalhadores via fundos de pensão, fundos FGTS, e velhinhos e velhinhas que estão poupando para a velhice.

A Petrobras foi privatizada há muito tempo, mas nossos jornalistas econômicos escondem este fato por razões óbvias.

Então, se a Petrobras é majoritariamente privada, por que diante desta clara destruição de valor da empresa, que valeu 45 Reais por ação e agora beira os 15 Reais, não convocam uma Assembleia Extraordinária dos Acionistas e demitem todo o Conselho de Administração, como fariam nos Estados Unidos, Inglaterra e Alemanha?

Por que não demitem também toda a Diretoria escolhida por critérios políticos, e contratam administradores profissionais que entendem de petróleo? 1

O governo consegue mandar e desmandar na Petrobras porque estes 60%, apesar de serem majoritários, não têm direito a voto.

São negados o direito de voto, pura e simplesmente, apesar do Brasil ser uma democracia.

Portanto, a solução é uma “Diretas Já”, afinal somos uma democracia ou uma ditadura estatal?

Mas o pior é que em troca deste silêncio acionário existe um verdadeiro mensalão.

Estes 60% recebem 10% para votar com o governo. Isto mesmo, exatamente como o mensalão.

Com uma diferença sutil que dá na mesma. Recebem 10% a mais de dividendos para não votarem.

É este fato que garante esta supremacia da ditadura dos minoritários.

Eu sei que isto é “legal”, que faz parte da lei das S.As., mas é imoral.

Foi um truque na realidade  criado pela Extrema Direita brasileira, e que agora está sendo usado com “ternura” pela Extrema Esquerda.

A Extrema Direita, para manter o controle da empresa nas mãos dos seus filhos e genros, idealizaram estas ações majoritárias sem direito a voto.

Mais uma razão para acabar com este truque da Direita.

Coloquei o termo “Esquerda” entre aspas, porque este escândalo da Petrobras revela outro grande problema que tomou conta do Brasil.

Uma outra alternativa seria eliminar estas ações sem direito a voto, comprando-as de volta e extinguindo esta classe de ações.

Afinal a bandeira era “O Petróleo é Nosso” e todo militante de esquerda se revolta ao saber que 60% da extração do petróleo nacional é distribuído para capitalistas e muitos capitalistas estrangeiros.

Nós administradores temos uma postura semelhante, não porque o petróleo é nosso, mas porque o petróleo é um ativo não renovável.

E sendo assim, a depreciação de um ativo precisa sempre ser investido em outro ativo, e nunca distribuído como lucro.

Lição de Contabilidade e Administração Financeira.

É o que faríamos para não destruir o patrimônio que precisamos deixar intacto para as futuras gerações.

O PSDB, apesar do Socialista e Brasileiro, e o PT apesar de se considerar de esquerda, nestes 20 anos de poder distribuíram 60% deste nosso patrimônio nacional e nem reinvestiram 100% do lucro de seus 40%.

Muito menos compraram estes 60% de ações de volta na mão de estrangeiros e capitalistas brasileiros, e bem que poderiam tê-lo feito.

Pior, o PSDB e o PT entregaram a presidência da Petrobras para dois economistas, que “maximizaram o lucro” e que nada sabem de sustentabilidade empresarial, e como esta prática iria fatalmente continuar com uma Petrobras 100% na mão do Estado, preferimos a primeira opção deste artigo.

Portanto em vez de conversar com militares, torcer para que a Dilma não se reeleja, você que está indignado deveria ouvir mais a solução de Administradores Socialmente Responsáveis, porque temos uma série de soluções democráticas, não violentas, que respeitam os direitos humanos, neste caso votar.

Aliás, comprar votos pagando 10% se não me engano é crime.

Dar o direito de voto não é.

Algo Para Se Pensar.

 

1 FHC colocou um famoso Economista que numa entrevista afirmou candidamente que entendia Xongas de Petróleo.

(Lido por 12 pessoas até agora)

14 Comments on Precisamos Dar Um Basta na Petrobras

  1. Este nosso país é uma beleza. A oposição está fazendo
    essa onda toda, embora a realidade do que se passa na Petrobrás, para ver se a
    Dilma não se elege e, como sempre acontece na nossa pobre política, se eleito
    um de seus candidatos, irá cometer os mesmos deslizes em que os petistas estão
    incorrendo. Aliás, é bom lembrar uma frase do saudoso Millôr Fernandes, para
    meditarmos, em época de eleição: “Quando alguém, que se candidata, no Brasil, a
    quaisquer cargos públicos e começa a falar em integridade intelectual,
    princípios morais inatacáveis e conduta exemplar, cuidado com a carteira”.

    Por oportuno, sugeriria ao preclaro articulista que, caso
    fossem eleitos um dos candidatos de plantão oposicionistas, no dia da posse de
    um deles, falasse dessa sua boa ideia de uma “Diretas Já” na Petrobras, com
    a convocação de uma Assembleia Extraordinária dos Acionistas, para demitir
    todo o Conselho de Administração e contratar administradores profissionais “expert” em petróleo.

    Eu dou um doce se um deles seguiria tal sugestão. O
    máximo que poderiam dizer seria: “Ótima sugestão. Vamos estudá-la com carinho” … e continuariam a estudando, estudando e a coisa se repetiria, porque a
    Petrobrás é muito rendosa, não para o Brasil, mas para eles próprios, como está
    acontecendo com seus atuais e passados administradores.

    Experimente passar-lhes, pois, essa “boa ideia” e verificará que essa “51” não irá funcionar, na gestão deles.

    E viva o Brasil e viva a “nossa Copa do Mundo”, pois seremos novamente campeões, porque a FIFA já sabe, que se isso não acontecer, com tanta gastança pública, até o Mr. Blatter irá para o paredão…

  2. Aécio e Campos não estão tentando aprovar a CPI para “consertar” a Petrobrás. O objetivo evidentemente é outro: abalar a reeleição de Dilma e atingir o PT junto à opinião pública. Acredito que o Conselho de Administração da Petrobrás certamente está nas mãos do governo. Então, mesmo que ela esteja privatizada em 60% as decisões são obrigatoriamente políticas seguindo esse governo. Então a CPI que normalmente não leva a nada, expõe as entranhas do PT e pode ajudar na troca saudável dos partidos no comando deste sofrido Brasil.

  3. Olá, Evaldo! Tudo bem? Permita-me
    fazer um esclarecimento sobre o texto e a intenção do Professor Kanitz: o
    problema não é a distribuição dos lucros, pois é algo natural e merecido aos
    que investem na infra estrutura da Petrobrás ou de qualquer outra empresa. A questão é, e essa foi a intenção do professor, alertar para omissão dos
    acionistas em reivindicar o seu direito de opinião sobre a forma predatória de administração da Petrobrás. Pois, se não fizerem alguma coisa, o seu lucro não virá mais e seu capital poderá ser perdido também.

  4. Este senhor aí da foto é Albert Frère, um megaempresário belga. O homem mais rico daquele país. Ele era o dono da refinaria Pasadena, por meio da Astra Transcor Energy, que foi comprada por U$ 42,5 milhões como sucata e vendida por U$ 1,12 bilhão para a Petrobras. Ele comprou esta refinaria em 2005 e vendeu 50% para a Petrobras em 2006, já por mais de U$ 300 milhões.
    Este senhor possui 8% das ações da GDF Suez Global LNG, ocupando a cadeira de vice-presidente mundial nesta mega organização, maior produtora privada de energia do planeta. A GDF Suez possui negócios com a Petrobras no Recôncavo Baiano, mas seu principal negócio no Brasil é a Tractebel Energia, dona de um faturamento de quase R$ 6 bilhões anuais. É dona de Estreito, Jirau, Machadinho, Itá e dezenas de hidrelétricas, termelétricas e eólicas.
    A Tractebel, que é da GDF Suez, que tem como um dos principais acionistas o senhor Albert Frère, que é um dos donos da Astra Transcor Energy, que passou a perna no Brasil em U$ 1,12 bilhão, foi uma grande doadora da campanha de reeleição de Lula, em 2006. A doação de R$ 300 mil chegou a ser contestada na sua legalidade. Também foi uma das patrocinadores do filme Lula, Filho do Brasil. Já em 2010, para a eleição de Dilma, a Tractebel doou quase R$ 900 mil.
    O dinheiro que ajudou a reeleger Lula e eleger Dilma veio, assim, mesmo que indiretamente, da Petrobras. Daquela bolada que ela pagou, inexplicavelmente, pela Refinaria Pasadena. Como é pequeno este mundo da corrupção.

  5. A Petrobras é privada da pior forma, pois é usada para interesses privados dos partidos hoje no poder. Está completamente aparelhada pelos sindicalistas e por apadrinhados políticos. Nunca foi nem 15% do que é hoje, antes eram só os diretores, daí para baixo era sempre gente que entendia tudo do negócio.
    Outra questão: Os fundos de pensão acionistas da PB são quase na totalidade brasileiros, os planos de previdência privada também e os fundos que acompanham o Ibovespa ou IBX50 ou setoriais, quase a totalidade das ações estão nas mãos de brasileiros trabalhadores. Não venda esta ideia de que está distribuindo seus lucros aos capitalistas e capitalistas estrangeiros. Primeiro porque é uma inverdade, segundo porque não é pecado ser capitalista.

  6. Obrigado pelo esclarecimento Gustavo, mas talvez poder para solicitar ou indicar alguém, eles tenham. De qualquer forma, uma intervenção na Petrobras permanece necessária.

  7. Que papo furado, meu Deus. Extrema direita? O Brasil nunca teve isso. Um monte de socialdemocrata quase socialista e sempre estadistas. Tudo farinha do mesmo saco sempre. Quer resolver o problema mesmo? Privatiza. Libera os mercados. Acaba com esse monopólio da Petrobrás.

  8. Acho estranho, que, mesmo sabendo que o controle é estatal e o prejuízo não, as pessoas investiam na Petrobras sem analisar este risco. Eu evitei até fundos que se concentrassem em empresas estatais (e eram a maioria) justamente por causa da ingerência política. Não são investimentos com risco mensurável. É loteria.

  9. Olá, Professor e a todos que, eventualmente, participem da
    discussão!

    Professor, então a Petrobrás é controlada por fundos de
    pensão, que são pessoas jurídicas que representam pessoas físicas, e por outras
    pessoas que controlam empresas estrangeiras e nacionais?

    Todos eles querem maximização e distribuição de lucros,
    independentemente de como isso seja feito. A diferença é que uns tem o poder de
    convencimento e de decisão e outros convenientemente se deixam convencer. Então
    temos 02 (dois) problemas principais a resolver: Destituir do controle
    administrativo da Petrobrás essas pessoas que convencem e decidem contra ela, e
    convencer os outros que não receberão mais os seus 10% de bônus pela sua
    omissão, pois assim é melhor para o Brasil.

    O primeiro problema é mensurável e factível em termos de uma
    solução, pois se trata somente de empreender ações pautadas por formalidades
    administrativas e jurídicas, já a disposição de quem se incumbir de realizá-las.

    O segundo problema é diagnosticável, mas imensurável e complexo
    em termos de uma solução pactual e generalizada. Pois, trata-se da
    subjetividade do sentimento individual de cada uma das pessoas físicas acionistas.
    Experimente dizer a elas que não têm mais direito àquele plus nos dividendos,
    no final do ano, ao qual estavam acostumadas. Surgirão logo de cabeças egoístas
    o argumento de direito líquido e certo adquirido. Ações indenizatórias e tudo o
    mais que lhes poderem restituir o status quo anterior. Ao final, preferirão que
    a prática vigente permaneça com ou sem os que estão lá.

    Esse problema não resolvido inviabiliza, ou torna inócua, a
    solução do primeiro problema.

    Acredito que a solução para o Brasil está no arrefecimento de
    nosso egoísmo em prol da cultura de uma solidariedade civilizadora.

  10. A CPI da Petrobras, é mais do que necessária. É imprescindível. A única forma de expor esse governo espúrio, é levando-o a degradação pública. Para sua recuperação econômica entretanto, a Petrobras precisaria de uma intervenção, e é já. Deveria ser nomeado um interventor pelo TCU, e criada uma comissão, isenta, para recuperar a empresa. Mas aqueles que a levaram a esta situação catastrófica, tem que ser exemplarmente punidos!!!

  11. Prezados, cercear a opinião do outro não é democrático. Estou sentindo falta do comentário do Gualberto Santos. O que houve?

  12. Prof. Eu já havia lido sobre a Petrobras ser privada, mas não com essa veemência. Houve a ideia de mudar o nome para Petrobrax, lembro também, mas nada que foi adianta. Aliás, não consigo encontrar essa informação de forma confiável. Já encontrei sites que informam ser a União o acionista majoritário com percentuais sempre pouco acima de 50%. De qualquer forma, mesmo sendo estatal, TEM que ser gerida de forma responsável, para gerar recursos para primeiro mante-la funcionando de forma eficaz e também custear infraestrutura. Creio que muita gente se esquece que o governo TRABALHA para o contribuinte, que o elegeu para gerir e prestar serviços básicos e essenciais e não o contrário.

  13. e cadê o “puxão de orelha” para alertar esses caras

Comments are closed.

UA-1184690-14