A Volta dos Políticos Honestos

 

O Brasil está encantado com a possibilidade de gente nova na política, gente como Doria, Holiday, Marchesan.

Mas existe um outro grupo promissor, que a Lava Jato está permitindo aparecer.

Dos políticos honestos que foram afastados pelos desonestos, ou que se enojaram com o que viram e desistiram da política.

Vou copiar uma matéria que ilustra essa reviravolta possível.

“Afastado da política há quinze anos, Emerson Kapaz voltou a se filiar ao PSDB, discretamente, no fim de 2015.

Ainda não trabalha oficialmente por uma candidatura a governador em 2018 – “é muito cedo para isso” — mas acredita que a renovação da política trazida pela Lava Jato pode abrir espaço para nomes menos tradicionais, como o seu.

Numa política dominada por dinossauros, mamutes e jurássicos em geral, Kapaz é uma espécie de unicórnio: metade de seu DNA vem do setor privado, metade da política.

Um dos sócios da Brinquedos Elka, fundada por seu pai, ganhou projeção como o fundador do Pensamento Nacional das Bases Empresariais (PNBE).

Um movimento que tentava dar voz às pequenas e médias empresas dentro da FIESP e pregava a ideia de que o empresário tem que ser também um ator político, e não mero espectador.

Sua entrada na política se deu pelas mãos de Mario Covas, que o convidou para ser secretário de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia.

Serviu quatro anos. Covas lhe disse então que, para sentar na sua cadeira um dia, Kapaz precisava antes entender o Legislativo, o que desembocou num mandato de deputado federal pelo PSDB entre 1999 e 2002.

Aprovou uma reforma da Lei das SA que fortaleceu os acionistas minoritários.

Fora da política, Kapaz fez costuras no mundo empresarial. Fundou e presidiu o Instituto Brasileiro de Ética Concorrencial (ETCO) e dirigiu o Instituto de Desenvolvimento do Varejo (IDV). Mais recentemente, vem atuando como conselheiro de empresas e é diretor da GD Solar, empresa que implanta parques para geração de energia solar.”

Numa conversa de uma hora com o Brazil Journal, Kapaz defende que essa hora chegou e critica a negação da política.

Nessa nova fase não podemos ter somente gente nova que nada entende de política.

Precisamos atrair aqueles que entendem de política, mas foram afastados por serem honestos.

Leiam.

 

(Lido por 1594 pessoas até agora)

UA-1184690-14