O Brasil Vai Parar Minha Gente

Muitas pessoas acreditam que produtos chegam aos nossos lares na hora certa, na quantidade certa, ao custo certo, graças à “mão invisível” do “mercado”.

 

 

 

Este artigo escrevi na Veja em 2008, onde mostro as consequências para o PIB Brasileiro de um caos em São Paulo, que ocorreu três anos antes do que eu previ. O PIB vai ser sensivelmente prejudicado por termos tido 12 anos de economistas na nossa Prefeitura, José Serra, Kassab e Fernando Haddad.

A cidade de São Paulo vai parar definitivamente em 2018, por congestionamento terminal, e boa parte do Brasil parará como consequência.

Isso porque São Paulo é o centro administrativo do Brasil.

Mais de 50% das sedes das 1 000 maiores empresas deste país estão sediadas na cidade de São Paulo.

Os administradores dessas empresas, em vez de:

1. planejar a produção do país,

2. fazer orçamentos para investimentos futuros,

3. planejar a distribuição e logística,

4. controlar e minimizar os custos,

5. intervir aqui e ali,

estarão parados no trânsito.

Se usarem o celular, serão multados.

Infelizmente a nossa elite, o governo, os empresários e os intelectuais não sabem disso e não percebem o perigo.

Muitos agem até contra estes administradores.

Muitas pessoas neste governo acreditam que produtos chegam aos nossos lares na hora certa, na quantidade certa, ao custo certo, graças à “mão invisível” do seu Deus “mercado”.

Outros acham que o crescimento depende do “espírito animal” dos empresários e empreendedores com boas ideias, e não dos administradores que as fazem acontecer.

Uma afronta a todo administrador deste país!

Se você também pensa assim, leia A Mão Visível: A Revolução Gerencial nos Negócios Americanos, de Alfred Chandler, escrito em 1977, nunca traduzido para o português.

Chandler refuta Adam Smith, Joseph Schumpeter e a ingenuidade dos neoliberais.

Alfred P. Sloan Jr., o administrador da GM, bem como Henry Ford, já em 1917 perceberam que o “mercado” não conseguiria produzir as 4.000 peças diferentes do automóvel na quantidade certa, com a qualidade necessária, e muito menos entregá-las na hora certa.

Foram os primeiros a rejeitar essa idolatria do mercado da Escola de Chicago e criaram estruturas e empresas complexas para produzir tudo internamente, com a qualidade e cronograma necessários.

Se dependessem do “mercado”, nenhum veículo sairia funcionando.

O problema deste país é justamente esse.

(Lido por 44 pessoas até agora)

18 Comments on O Brasil Vai Parar Minha Gente

  1. Quero apenas registrar minha perplexidade com o fato de não haver no país alguém com capacidade e iniciativa para traduzir as importantes obras de Alfred Chandler.

  2. Marcos se vc quer um Brasil igual Santa Catarina é só vc distribuir morros pelo Brasil todo e com agricultores dispostos a plantar com as mãos. Vc Também acha que tomate da em supermercado? Vai estudar meu caro.

  3. Caro Fabio, não falo de planejamento urbano, falo de Liberdades com RESPEITO A PROPRIEDADE, não invasão. Nosso ambiente jurídico hoje é horrível para empreender, daí este “planejador estatal” surge como salvador, aí tu já vê onde isto vai dar.

  4. o interesse é ganhar o máximo de dinheiro, no menor tempo possível. Qto a sociedade, que se dane!

  5. Kanitz, qual é o seu problema? Você faz um diagnóstico correto ( e um tanto óbvio) do congestionamento em São Paulo e no entanto a algum tempo atráz fez um artigo ridicularizando o Haddad por fazer ciclovias e faixas exclusicas de onibus em São Paulo. Aliás esse artigo demonstrou o seu total desconhecimento do assunto. Que tal parar com essa dissociação cognitiva?

  6. Leocir , se vc deixar o planejamento urbano na mão da iniciativa privada vc vai ter predio construido até no recuo da sua casa, e no espaço que sobrar ainda vão fazer um Shopping Center.A diferença é que em outros paises se respeita o planejamento urbano ,aqui a iniciativa privada já tem esta liberdade de desenvolvimento que vc comenta.

  7. Faço um desafio , como fica a China nesta questão , que tem 10 x mais habitantes que o Brasil, transporte coletivo em masa de boa qualidade e que não quebre , é a solução para quem se locomove da sua casa para o trabalho, mas se vc for fazer compras , levar o filho no médico,viajar com a familia vai ter que usar o carro, centros urbanos mundiais funcionam com transporte público abundante e de qualidade o carro fica em casa para emergências.

  8. Mas um excelente artigo, porém muitas vezes o dinheiro não é aplicado de forma correta.

    Outra coisa, é uma pena o sr não estar mais escrevendo na revista Veja

  9. Isso é Fato Mestre … a Administração Publica não tem feito nada …. e nós menos ainda, já que sempre aceitamos.

    Após varias manifestações, já se ouve novamente o silencio das ruas e o barulho insurdessedor da maquina publica sendo sugada pelos parlamentares.

    O Unico jeito de acabar com o sufoco do transito é transporte publico de qualidade, isso funciona no Mundo inteiro …. mais a politicagem não deixa isso acontecer no Brasil, não podemos aceitar.

    Temos que cobrar sempre … sempre e sempre de nossos administradores publicos até um dia possamos atingir o objetivo.

    Se perguntar não estiver adiantando, e a troca de administrador publico tambem não , então vamos da velha posição, se não por Amor … então vai na DOR.

  10. Gostaria de saber qual é o segredo dos países europeus que mantém a décadas e mais décadas suas cidades limitadas em volume de população, sem que haja esta migração fabulosa que ocorre no Brasil e transfere o Nordeste para S. Paulo capital.

    Gostaria de saber que mentalidade tacanha colocou na cabeça do brasileiro que possuir cidades de grandes populações com grandes adensamentos populacionais deveria ser motivo de orgulho e sinônimo de grandeza.

    Senhores, senhoras e demais, – Isto é burrice. Custa mais caro, obstrui a circulação, afastas apessoas,rompe os círculos de amizade que as populações de cidades menores sabem construir, aumenta consideravelmente os ruidos, atrai marginais e tanas outras mazelas.

    Querem exemplo? Ele existe no Brasil. O estado de Santa catarina é modelo de distribuição demográfica para ser copiada. E aí se vão pelo ralo todas as mazelas que os paulistanos criaram pela ganancia da arrecadação e hoje pagam o preço desta inconsequencia.

  11. parabens pelo artigo. Também vejo que o maior problema de nosso país é a falta de visão administrativa do poder público pois quase a totalidade dos gestores públicos nem sequer administraram uma pequena empresa. Somente quem administra na prática consegue antecipar-se aos problemas já que na demora de tomadas decisões podem comprometer a sobrevivência da empresa.
    quando existirem mais administradores nos três poderes veremos as mudanças que almejamos e que o país precisa.

  12. Kanitz, vejo que sabe dos desafios à serem enfrentados. No entanto o problema está no diagnóstico correto. Quando diz que a tal “mão visível” resolverá a situação, vejo totalmente o contrário. o estado brasileiro hoje é o grande problema e não a solução dos nossos desafios. Precisamos é de um ambiente jurídico de (negócios) que proteja a iniciativa privada, que promova a segurança, a liberdade e a paz e, mesmo nesta esfera (segurança) haja competição através de agências particulares. Basta fazer uma análise do índice de liberdade econômica de cada país e comparar com seu desenvolvimento, ou seja, quanto maior a LIBERDADE, maior o desenvolvimento, quanto maior a participação do estado em consequência menor a liberdade, maior é o atraso.

  13. Os problemas não são decorrentes da falta do administrador no posto de comando, mas da má intenção, da safadeza, da falta de compromisso com o interesse público, da corrupção, desonestidade e desmando de quem tem o poder de mando. O problema do Brasil é só esse: falta de compromisso e de honestidade por parte dos que estão nos postos de comando do país. Em todos os órgãos há pessoas sensatas, inteligentes e com boas idéias para implementar, mas são ignorados, pois os interesses são outros!

  14. Infelizmente não tive acesso a ler a revista veja a época que esteve por lá, mas é incrível como leio seus posts achando que foram escritos hoje e quando leio o rodapé vejo que foram escritos a anos atrás e o pior temos um governo de continuidade já a 10 anos então não tem como usar a desculpa de mudanças de filosofias.
    Parabéns!!!!

  15. Eu ainda desconfio dessas previsões apocalípticas para o trânsito. Claro que ninguém vai ficar no engarrafamento mais tempo do que no escritório. Algum ajuste esse processo irá sofrer. Não me pergunte qual.
    E a possível solução está mesmo no transporte público de qualidade. Todo mundo que viaja para o exterior vai andar de metrô e gosta do que vê. O metrô de SP é insuficiente para atender o tamanho da cidade. O do Rio, pfiu… piada aquilo.

  16. Kanitz,

    Ainda bem que existem pessoas sonhadoras como vc que, além de sonharem, nunca se cansam de propor correções, mesmo sabendo que o Brasil é hopeless! Parabéns! O único risco dessa sua proposta – com a qual não poderia deixar de concordar – é o aprofundamento do “nanny state”. Hoje mesmo tivemos um exemplo disso com a lei que impõe 40% da receita de bilheteria de espetáculos, cinemas, etc para as “meia-entradas”. Não é este Estado metido que precisamos, interferindo em tudo e agindo como se fôssemos todos uns estúpidos, incapazes de gerirmos nossas próprias vidas.
    Notinha de rodapé: “Milton Friedman para presidente!”

  17. Estamos anos-luz dessa possibilidade!!! Eu não acredito em qualquer mudança substancial nos próximos 50 anos.

Comments are closed.

UA-1184690-14