Somos Um País Mal Auditado de Propósito

 

Lendo uma pesquisa sobre a origem dos membros de Tribunais de Contas, realizada pela ONG Transparência Brasil e publicada no Estado, estranhei por que não pesquisaram a profissão na qual esses profissionais foram treinados.

Escolher alguém que se formou em Filosofia ou História, por exemplo, é garantir que as contas, malandras, serão provavelmente aprovadas e não rejeitadas.

Como é possível uma pesquisa só se preocupar se os membros são deputados, vereadores, ex prefeitos, e não se foram efetivamente treinados em Auditoria, função complicada a ser exercida?

Foi quando cruzei com essa informação sobre o Conselho Fiscal da própria Transparência Brasil.

Sem comentários, simplesmente não acreditei no que vi.

Aí fui ver quem foi o Presidente que os indicou para o Conselho Fiscal. Não deu outra.

Voltei a dormir.

 

(Lido por 829 pessoas até agora)

UA-1184690-14