Nossos Heróis – Carlos Fernando dos Santos Lima

 

Tempo de leitura : 55 segundos

 

Carlos Fernando dos Santos Lima, 50, é considerado por advogados de defesa como “o cérebro” por trás dos acordos de colaboração premiada.

É a maior autoridade em colaboração jurídica internacional da equipe.

É vice-secretário de cooperação jurídica internacional da procuradoria geral da República.

Especialista em compliance, crimes do colarinho branco e colaboração premiada, fez mestrado em Cornell, nos Estados Unidos.

Segundo reportagem da Valor, Lima é comunicativo, moveu as peças da investigação de modo a dar um “xeque-mate” reconhecido até por defensores dos investigados, que o classificam de “duro na queda”.

“Negociar com ele é quase impossível”, diz um advogado que representa uma das empreiteiras. “Ele ouve com muita atenção, deixa todo mundo falar. E no fim, diz não.”

Foi Carlos Fernando quem disse não a advogados da Odebrecht, Camargo Corrêa, OAS e a outras duas grandes empreiteiras, na véspera da deflagração da 7ª fase da Lava-Jato, uma quinta-feira, dia 13 de novembro.

Eles propuseram pagar até R$ 1,2 bilhão em troca do encerramento das investigações e a assinatura de um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com o MPF.

Carlos Fernando considerou a proposta “imoral”.

Para os criminalistas que frequentam a sede da PF em Curitiba, onde estão presos os executivos e outros envolvidos na operação Lava-Jato, esta é a “a turma ‘sangue nos olhos'”; é assim que eles definem os procuradores da força-tarefa.

Não é fácil a vida deles.

Se você tem a impressão que é somente Sergio Moro que luta pela melhoria deste país, lembre-se que este tem uma equipe 10 por trás.

Nossos Heróis Nacionais.

 

(Lido por 924 pessoas até agora)

UA-1184690-14