Fazendo Mais Com Menos

Pesquise a frase “Fazer mais com menos” no Google, período 1964 até 1995 antes de ler este artigo.

Dilma instituiu a expressão “fazer mais com menos”. Revista Época 17 de Janeiro de 2011.

“Fazer mais com menos” tem sido uma frase usada por administradores desde 1915.

Em 1996 criamos o Prêmio Bem Eficiente para ONGs, onde mostrava que o lema do Terceiro Setor teria que ser “fazer mais com menos“, em vez de sair constantemente pedindo MAIS verbas, e MAIS doações.

Pesquisei a frase “Fazer mais com menos” no Google, período 1964 até 1995, a era que o país era “administrado” por acadêmicos de todas as áreas menos administração.

Adivinhem quantas citações apareceram!

Retornou uma única citação de Lair Ribeiro, um dos primeiros palestrantes deste país. REPITO 1.

Nenhum de nossos 240.000 acadêmicos neste período sequer incluiu esta frase nos seus “papers” e “planos econômicos” que uma das coisas que o Brasil, as indústrias, o governo, as universidades, as ONGs teriam que almejar, era fazer mais com menos.

E se ao longo destes últimos 300 anos, não fizéssemos mais com menos, estaríamos todos colhendo no campo, em vez de lendo este blog.

Dos 90% de trabalhadores que se dedicavam à agricultura para nos sustentar, agora só precisamos de 1%.

Só o MST não percebeu, seu líder não é exatamente um administrador formado.

Zero. E nenhum jornalista, colunista, editorialista deste país se toca?

Pesquisei também a frase Desenvolvimento para o mesmo período e adivinhem quantas citações obtive?

Retornaram 2.4 milhões de citações. Desenvolvimento significa fazer mais com mais impostos, impostos, e impostos, com mais verbas e funcionários públicos.

Pagamos atualmente 40% do PIB porque ninguém, a não ser alguns poucos, luta para que passemos a fazer mais com menos, e não mais com mais.

E mesmo assim falta infraestrutura, portos, saúde e educação.

Pesquise “fazer mais com menos” de 1995 até hoje, quando começam a surgir os cursos de MBA no Brasil, e agora temos 3.000 citações pela Google, 41 minhas.

Com 18 anos de atraso, temos finalmente uma Presidente que conversando com pessoas como Gerdau aprendeu uma das lições da administração, que um país bem administrado pode fazer muito mais com menos.

Algo para se pensar.

(Lido por 37 pessoas até agora)

UA-1184690-14