Como Resolver Esta Luta Ideológica Que Está Paralisando o Brasil

 

Tempo de leitura: 90 segundos

Nunca tivemos tanto ódio entre esquerda e direita neste país, com consequências nefastas.

Essa intolerância precisa terminar, e as duas religiões, o que na realidade são, precisam aprender a conviver novamente.

Ambas acreditam que o Brasil somente dará certo se a outra for varrida do planeta: Mises ou Marx, Capitalismo ou Socialismo.

Podemos ter ambas minha gente, como tantas outras religiões não extremistas, que convivem lado a lado.

Vou mostrar como.

Em vez de privatizar a Petrobras, como tantos da direita estão lutando, vamos fazer uma cisão dividindo-a em duas.

Petrobras E seguirá o ideário socialista, onde todos ganham o mesmo salário; e Petrobras D seguirá os princípios de meritocracia e livre mercado.

Quem for de esquerda, comunista, socialista, ex-trotskista, maoísta, dilmista, lulista, marinista, somente poderá comprar na Petrobras E.

Quem for de direita, somente poderá usar a Petrobras D e terá que arcar com as consequências como a de comprar gasolina pelo preço de mercado. E não pelo preço determinado pelos economistas do governo, ou os que dirigem a Petrobras E.

Quem optar viver Esquerda somente poderá comprar em cooperativas, ONGs, empresas de economia solidária e artesanatos. Ou de empresas sem fins lucrativos, e assim ajudá-las a crescer e servir futuras gerações.

Quem optar Esquerda terá de ingressar obrigatoriamente no nosso Sistema de Previdência Por Repartição Socialista.

Terá que pagar religiosamente dos 15 aos 65 anos para custear as aposentadorias dos socialistas mais velhos e muito mais espertos que já se aposentaram.

Quem for de Direita poderá escolher, desde cedo, o Fundo de Pensão de sua conveniência e contribuir para a sua própria aposentadoria, e não a dos outros.

Quem optar por Esquerda terá de contribuir obrigatoriamente com 8% do seu salário ao FGTS.

Quem optar por Direita, não. Poderá investir seus 8% onde quiser.

Quem optar Direita, poderá abrir mão do seu “direito” ao 13º salário, recebido somente em dezembro.

Quem optar Direita poderá negociar receber 8% a mais todo mês.

Quem optar Esquerda também poderá tentar a mesma negociação, para ver se “cola”, além do 13º.

Pessoal, vamos acabar com esta intolerância e xingamento mútuo.

Somos um país enorme, cabem perfeitamente os dois sistemas lado a lado.

Até o PT afirma que somos uma Democracia, onde cada um pode escolher democraticamente.

Vamos colocar os dois sistemas na prática, democraticamente, para que o povo ao longo do tempo perceba qual dos dois funciona.

Não é assim que fazemos pesquisas, testando as duas hipóteses?

Parem de querer privatizar, reduzir o tamanho do Estado, lutar por uma Reforma da Previdência para todo mundo.

Vamos oferecer duas opções, e não o monopólio de uma ideologia.

 

(Lido por 196 pessoas até agora)

4 Comments on Como Resolver Esta Luta Ideológica Que Está Paralisando o Brasil

  1. iihhhh, mais um religioso…
    25 anos, chegaria em Collor, Sarney, Figueiredo, Geisel. Governos com governantes de “direita”, e tal qual hoje, luta contra a inflação, desorganização governamental, crise econômica, baixa taxas de crescimento, corrupção…
    Em que difere, dos tempos atuais?

  2. Pois vejamos: Mesmo com as situações colocas no texto, as que se referem à DIREITA, são as mais sensatas. Faltou dizer que com a liberdade dos que optam pela DIREITA também possibilita que se sonhe em ter mais qualidade de vida e até em ficar rico. Enquanto os que optarem pela ESQUERDA, estão limitados àquilo que lhes é ofertado.

  3. Professor…
    Gostei de uma frase postada em uma rede social que dizia “se sua religião exige que você odeie, você está precisando de uma outra religião”.
    Correndo o risco de que minha opinião esteja errada, quero colocá-la em palavras, nem que seja para dar-lhe forma.
    Tanto ‘esquerda’ como ‘direita’ são palavras que procuram simbolizar um modo de pensar, mas não têm precisão e isso faz com que suas interpretações variem de acordo com a preferência pessoal de cada um.
    Minha pergunta, em relação a governo, é simples: “Para que eu preciso de um governo?”
    Se sou uma pessoa responsável, ética e capaz de agir com consciência, só preciso de ‘governo’ para fazer aquilo que, para mim, seria impossível ou por demais trabalhoso ou caro.
    Exemplos? Construir estradas, escolas, parques, exército (que, pessoalmente, acho que não deveria ser necessário, mas isto é uma outra discussão), Justiça (como a de Salomão, que determina qual a melhor solução para conflitos) e polícia, porque, afinal, somos humanos.
    Aqui, neste país, me parece que temos uma ‘herança maldita’ (mas não a que foi deixada pelos governos anteriores…). Nosso problema é mais antigo, mais básico e mais difícil de aceitar.
    Para sobrevivência, os organismos se adaptam, de modo a aumentar as probabilidades de permanecerem vivos.
    Em locais do planeta onde o clima não permite que se plante durante todo o ano, as pessoas aprenderam, não necessariamente de forma consciente, que precisavam se organizar e estocar alimentos para poderem sobreviver no inverno. Colaborar era importante.
    Aqui, ao contrário, se você quiser comer basta esticar a mão e pegar aquela fruta deliciosamente madura… mas tem que ser esperto e rápido, pois algum outro pode chegar primeiro. Você precisa sempre ‘levar vantagem’ (pobre do Gérson…).
    Nossa noção de sociedade é a de pertencer a uma ‘turma’ que nos permita levar vantagem protegidos pela segurança do número.
    E, antes que me acusem de plágio, lembro do conselho dado por João, a seu filho, Pedro: “Põe a coroa sobre tua cabeça, antes que algum aventureiro lance mão d’ela”.
    A necessidade pelos ‘3 Ps’ – Poder, Prestígio e Posses, tem sido a motivação da humanidade, do que, com raras exceções, se pode depreender da história conhecida.
    Vejo poucas possibilidades de mudança, pelo menos em um prazo que eu possa vir a testemunhar.
    Só espero que não seja preciso um sofrimento excessivo para que a mudança aconteça, nem uma extinção da espécie, como consequência de uma resistência a mudar.

  4. Discordo, essa critica a posição da direita não procede, nos últimos 25 anos de república
    só tivemos governos de esquerda!
    A esquerda já teve sua chance, e veja a situação que nos encontramos!
    Na America Latina só estamos na frente da Venezuela em todos os quesitos básicos em matéria de política e economia!

Comente

Seu email nao sera publicado.




UA-1184690-14