Por Que Ideologias e Valores São Importantes

 

Tempo de leitura: 1 minuto

 

Uma das diferenças entre Economia e Administração é como tratamos o ser humano.

Em Economia todos nós somos “agentes econômicos” facilmente previsíveis, porque somos todos egoístas, maximizadores de lucro, fazemos tudo por auto-interesse (Adam Smith).

Em Administração achamos que seres humanos são autônomos, que todos nós temos objetivos diversos e, portanto, somos imprevisíveis.

Nosso grande problema é como juntar 2.000 seres humanos imprevisíveis para cooperarem para um bem comum.

A nossa solução, que não é nossa, tem mais de 10.000 anos, é criar uma sociedade com ética e valores comuns.

Valores comuns permitem certa previsibilidade, certo compromisso com um objetivo comum.

Nós administradores achamos que se você não consegue prever o comportamento do seu filho, é porque ele não tem seus valores.

Nós achamos, ao contrário do que acha a ciência econômica, que não se pode prever o comportamento do ser humano, só se pode prever ou saber os valores que eles têm.

São os valores compartilhados, sejam religiosos, políticos ou empresariais que irão determinar o comportamento do ser humano.

Achar que nós brasileiros somos previsíveis, que basta aumentar os juros, dar subsídios aqui e ali, reduzir alguns “preços estratégicos” e que isto nos fará correr para “maximizar nossos lucros”, o santo graal da ciência econômica, é que está nos levando a esta profunda depressão psicológica.

Estamos em estado de choque com o que estes economistas estão fazendo conosco, nada a ver com o PT e o PSDB, que faziam a mesmíssima coisa, em grau menor.

Eu não sou um joguete para economistas brincarem, nunca fui.

Eu não caio nesta de comprar títulos estatizados só porque o Banco Central “aumentou” os juros nominais para me enganar.

Meus valores nunca foram “maximizar lucros” e sim maximizar meu tempo com minha família.

Recusei vários empregos onde poderia ganhar o dobro. Aumentar “meu preço” não irá alterar meu “comportamento”.

Eu continuo cada vez mais firme na minha posição.

Ou o Brasil decide que a visão do Administrador é mais realista do que a visão de Guido Mantega, Joaquim Levy, e agora Nelson Barbosa e logo, logo, José Serra, ou vocês ficarão sempre em dessintonia entre seus valores e os “estímulos macroeconômicos” que estes acadêmicos todos, querem que você obedeça.

Eu já decidi, vou obedecer meus valores, não estas leis “econômicas”.

Só falta 199.999.999 brasileiros se revoltarem, como eu.

 

(Lido por 50 pessoas até agora)

UA-1184690-14