Gênesis é Início da Civilização

B. Brueghel Paraíso

[pullquote]No início, não existia a família como ainda não existe no mundo animal.[/pullquote]

Vou propor uma interpretação bíblica alternativa, que poderia conciliar estas duas visões antagônicas e resolver esta questão que divide muitas Igrejas.

A interpretação é a seguinte:

Gênesis descreve o início da Civilização, e não o início do Mundo.

Gênesis descreve o início de uma nova Civilização, um novo mundo, neste caso uma nova maneira de pensar a família, como irei explicar.

No início, não existia a família como ainda não existe no mundo animal.

A vida era relativamente fácil, um paraíso, onde mulheres criavam filhos sozinhas, bastava pegar frutos das árvores e nada mais.

Homens não tinham conhecimento da verdadeira função do sexo, nem que os filhos eram seus.

Muito menos que deveriam cuidar das mulheres com mais carinho e respeito. Cada um ficava no seu canto.

A medida que o mundo se tornou mais populoso, ficou mais difícil sobreviver no “paraíso”, e a única saída para a sobrevivência de todos passou a ser a agricultura, cultivar as terras com suor e trabalho.

Gênesis mostra esta nova realidade, este novo mundo, e não o início do mundo da estaca zero.

(Lido por 40 pessoas até agora)

9 Comments on Gênesis é Início da Civilização

  1. Dr,,Dr,,,que confusão! pouco racional e informado.O estudo da Evoluçoa ,Historia e antropologia modena ajudaria a criar melhor uma argumentaçao. Pelo seu ponto de vista ,Deus expulsou Adao,Eva do praíso para uma grande suruba:incesto de filhos com a mae,entre irmaos e do pai com as filhas! alias,toda Bibla(que narra por simbologia e mitos)é repleta de horrores.Crer nisso?é melhor crer em Papai Noel,alí tudo é bem mais inocente! Como viria algo de bom (civilizaçao)começando pelo crime de fratricidio?! Freud explicariammas preferiu buscar signicados na mitologia grega(os deuses eam bem mais faceis (tinham a semelhança e imagem humana!).Up!isto quem disse foram os patriacas hebreus!

  2. Sr. Kanitz,
    Pensei que vc fosse uma pessoa mais racional. Acreditar em mitos bíblicos é demais. E que início de civilização é essa que começa com Adão e Eva, donde surgem dois filhos. Um deles mata o outro e o sobrevivente deixa os pais e vai formar nova família, desta resultando o surgimento de povos e mais povos. Cadê a mulher para procriar tanta gente?
    Esse tal início de civilização já começou mentiroso e cheio de mitos. Sendo assim, a “vida era muito fácil, um paraíso”, como vc afirma, tudo miraculoso e, sobretudo, muito mítico.
    Essa também de que os homens não sabiam “nem que os filhos eram seus”, mostra que, no início, a família(?) era uma “zorra total”, pior do que a “zorra” da Globo. Pergunto agora: Se “cada um ficava no seu canto”, como se deu o “crescei e multiplicai-vos”, no meio de tanta inibição?
    Acho que os seus preclaros comentários, fez-nos voltar mesmo à “estaca zero”. Sabe por quê? Nós somos simples humanos e não Deus, para explicar só o que Ele sabe e “administra”. Fiquemos na nossa humílima condição de “criaturas” e não de “criadores”. Quando entendermos, com adequação, esse importante pormenor haverá mais fraternidade, mais amor-irmão e a tão sonhada Paz, por que todos nós almejamos. Deixemos, pois, as coisas de Deus para Ele, e conformemo-nos em resolver, com a maior brevidade possível, nessa nossa pequena nave espacial, a Terra, os problemas que ainda aqui grassam, decorrentes do egoísmo, da vaidade, do desamor e, precipuamente, da sede de poder das nações e dos homens.
    Deixemos, pois, com a Bíblia as “jumentas que falam”, os rios que se abrem para Moisés e seus súditos passarem, o maná caído do céu e “otras cositas más”. Hoje, feliz ou infelizmente, as jumentas não falam (enquanto os políticos “agem”), o maná não mais cai do céu (haja fome no mundo) e os rios e os mares, de vez em quando, danam-se com as nossas imprevidências e aí … hajam inundações e tsunuamis. E haja Deus!

  3. Kanitz,
    Deus criou o mundo e Tudo o que nele existe, isso é Fato e contra fatos não há argumentos. E se a família retomasse sua verdadeira função, não teríamos tantas desgraças, tantos adolescentes drogados, tantos alunos mal educados. Mas o Ter passou para trás o Ser, faz tempo. Lamentável! Que Deus tenha Misericórdia de nossas Famílias Doentes!

  4. E assim… Sheila explicou o incesto original e sagrado…
    Caim, o que sobrou, se não comeu a mãe comeu as irmãs para que a humanidade se expandisse… Com a graça dos deuses…

  5. Dr. Kanitz,
    Qualquer argumentação fundamentada em dogmas – verdades absolutas – portanto inquestionáveis e irrefutáveis ficam um tanto tacanhas e demonstram uma certa falta de lógica experimental. Como foi mencionado, entra na área da mitologia e da mateologia.
    Se não pode ser, de fato, questionado, permanece na antítese da evolução da humanidade.
    Penso que Dogmas podem ser religiosos, científicos, filosóficos e ideológicos.
    Ao meu ver, devemos ter cuidado e ponderação, com a infalibilidade de qualquer argumento inerte destas áreas. Tudo é “falível”, pois poderia ser aperfeiçoado.
    Concordo com grande detalhe, entretanto. Todos deveríamos aprender a valorizar a convivência sadia. Em qualquer círculo social, inclusive o familiar. Mais do que isto, aquele que desejar, aprenda a valorizar o que, sem sombra de dúvida, possa melhorar a qualidade de vida das pessoas ao seu redor.
    Não sou dono da verdade, nunca quis ser. Não desejo ser persuasor, isto nada me acrescenta. Apenas informo minha opinião com tendências modestas pró-universalistas.
    A reflexão incita a crítica pessoal. A crítica pessoal incita ao questionamento sadio. Se há um aplicação prática do questionamenti, pode haver uma melhoria da retidão ética de cada um de nós “semper” aprendentes.
    Boas reflexões e ações exemplares a todos nós.

  6. Tem mais nada a ver não!
    Mito é mito = supertição.
    E somos racionais, ou não?

  7. Caro Dr. Kanitz:
    Sua tentativa de conciliação é tão louvável quanto a de Sto. Agostinho e São Tomáz de Aquino. Porém assim como descobrimos com o passar dos anos e o avanço das investigações sobre o Cosmos com Kepler, Copérnico e Galileo, fomos descobrindo que, assim como a terra não é o centro do universo, outros dogmas também caíram por terra, graças à característica humana de buscar aprimoramento e conhecimento, pensar por si próprio sem a necessidade de intermediários, porém ainda está aprendendo a lidar com a consciência de sua finitude e ainda tem a necessidade de se confortar com uma vida além da morte, seja reencontrando seus entes queridos, ou virgens a sua espera.

  8. Quanta criatividade!
    Foi uma versão bem alternativa!
    A bíblia é tão simples, não entendo pq as pessoas não entendem…
    Enfim, a título de organizar as informações em ordem cronológica com fonte na bíblia é claro, segue abaixo a ordem das coisas e onde encontrar na bíblia:
    1º Deus criou o mundo
    Gênisis 1:1 “No princípio Deus criou os céus e a terra”
    Gênesis 1: 2 parte a
    “Ora, a terra mostrava ser sem forma e vazia…”
    O resto do capítulo 1 descreve as demais criações, como os animais, vegetação, etc.
    2º Depois de criar o mundo, Deus criou o homem
    Em Gênesis 2:7 passa a dizer:
    “E Deus passou a formar o homem do pó do solo e a soprar nas suas narinas o fôlego de vida…”
    3º Depois de criar o homem, Deus criou a mulher
    Em Gênesis 2:18 “E Deus prosseguiu, dizendo: “Não é bom que o homem continue só. Vou fazer-lhe uma ajudadora como complemento dele.”
    4º Eles viveram somente os dois no paraíso, sem filhos até que…
    Em Gênesis 3:17, 18 e 19
    “E a Adão ele disse: “Porque escutaste a voz de tua esposa e foste comer da árvore a respeito da qual te ordenei, dizendo: ‘Não deves comer dela’, maldito é o solo por tua causa. Em dor comerás dos seus produtos todos os dias da tua vida. 18 E ele fará brotar para ti espinhos e abrolhos, e terás de comer a vegetação do campo. 19 No suor do teu rosto comerás pão, até que voltes ao solo, pois dele foste tomado. Porque tu és pó e ao pó voltarás.”
    Em Gênesis 3:23 e 24
    “23 Com isso, Jeová Deus o pôs para fora do jardim do Éden para lavrar o solo de que tinha sido tomado. 24 E expulsou assim o homem, e colocou ao oriente do jardim do Éden os querubins e a lâmina chamejante duma espada que se revolvia continuamente para guardar o caminho para a árvore da vida”.
    5º Os filhos vieram depois da saída do paraíso…
    Em Gênesis 4:1e 2
    “Adão teve então relações com Eva, sua esposa, e ela ficou grávida. A seu tempo, ela deu à luz Caim e disse: “Produzi um homem com o auxílio de Deus.” 2 Mais tarde deu novamente à luz, seu irmão Abel. E Abel tornou-se pastor de ovelhas, mas Caim tornou-se lavrador do solo”.
    E o restante do capítulo 4 descreve os próximos nascimentos…
    Simples assim!

Comments are closed.

UA-1184690-14