A Verdadeira Função do Sexo

 

Apesar de sexo ser o assunto mais comentado nas TVs e revistas para jovens casais, a maioria ainda não sabe qual é a verdadeira função do sexo.

E este desconhecimento da sua verdadeira função está tornando a vida amorosa e matrimonial desta nova geração um inferno.

Ninguém está satisfeito, apesar de sexo nunca antes ter sido tão abundante.

Escrevo isto para pais, pastores, tios e amigos, que poderão usar este artigo à vontade para orientar jovens sobre este assunto.

A primeira ideia que precisa ser descartada é a de que a função do sexo é essencialmente para a reprodução humana.

Esta definição é apropriada para animais, não para seres humanos.

Não fazemos sexo da forma “rapidinha“, tipo coelhinho, onde a fêmea sequer desfruta prazer.

Onde não existe “casamento” entre homem e mulher, onde não há filhos para se educar.

Nossa concepção de sexo é diferente. É algo que precisa ser demorado, curtido, satisfatório para ambos, homem e mulher.

Entre seres humanos, a função do sexo é manter a união, a estabilidade e a permanência do casal.

A união permanente do casal, inexistente no mundo animal, é que nos tornou humanos pela dedicação que devotamos aos filhos do casal.

Algo extremamente importante porque, entre humanos, crianças demoram 12 a 20 anos para amadurecer e precisam de no mínimo dois adultos e duas avós para dar conta do recado.

Manter um casal unido por tanto tempo como todos sabem não é fácil, nunca foi.

Por isto, a genética humana desenvolveu o prazer sexual, o orgasmo, a paixão por um único parceiro, um parceiro especial.

A função do sexo é manter o casal unido, e não a procura de parceiros diferentes ao longo da vida.

Somente um parceiro de longo prazo o levará nas alturas, saberá todos os detalhes que o levam às nuvens, e por isto você e ela voltam, para ter mais.

Homens e mulheres que não sabem a verdadeira função do sexo, se arriscam a cuidar dos filhos sozinhos.

O sexo rápido, com dezenas de parceiros em um único ano onde se usa a mentira, a sedução enganosa, o uso do corpo do parceiro e fim de papo, não é uma forma adequada para manter um casal unido.

Foi aí que Deus ou a genética inventaram o sexo por prazer.

Adão e Eva não são os primeiros seres humanos da Terra, interpretação que há muito deveríamos ter abandonado.

Adão e Eva são sim o primeiro casal na Terra, daí a sua importância. O casal que descobriu o sexo, o conhecimento sexual para se manter e procriar unidos, semeando a Terra.

Gênesis é a história do primeiro casal que descobre a maçã do conhecimento que era a verdadeira função do sexo, segredo para a monogamia e a correta dedicação a filhos.

Com a agricultura, os casamentos se tornaram finalmente monogâmicos e o homem desenvolveu hormônios especiais, a oxitocina, que ele passa para a mulher durante o sexo, mais um mecanismo para manter o casal unido.

Vários hormônios e feromônios têm a função de manter a parceira e o parceiro fiel.

Sexo não é para atrair o seu primeiro marido, algo que as revistas femininas não param de insinuar.

Sexo é para manter o seu marido para sempre.

O correto seria ensinar nossas filhas e filhos que o inteligente é cada um mostrar o melhor do seu sexo depois de ter filhos, não antes. É quando eles mais irão precisar destes dotes sexuais.

Se a função do sexo é manter o casal unido, toda esta propaganda do sexo liberado, dos novos tempos, do fim da pílula, é um equívoco.

O objetivo do sexo não é ter vários amantes ao longo da vida.

É justamente o contrário.

É o bálsamo que precisamos para ficar com o mesmo homem ranzinza e a mesma mulher chata ao longo da vida.

Por isto, sexo precisa ser tão especial.

Viver a dois por 30 anos, não é fácil.

Sexo no fundo é o chantilly, é a cereja do bolo de um casamento já consagrado e sedimentado.

Filha, sexo só depois do casamento“, é hoje um conselho de fato equivocado.

A frase correta, por absurdo que pareça, seria: “Filha, sexo só depois de ter filhos“.

Traduzindo, o conselho correto seria:

Filha, reserve o melhor do sexo para depois que você tiver filhos, mostre o melhor não antes do casamento, mas depois, pois vocês vão precisar.

Sexo humano, ao contrário do sexo animal, é um sexo fantástico, demorado, prazeroso, compartilhado, unido, que pode fazer maravilhas para apagar os dissabores do dia a dia de cuidar de filhos e viver pacificamente a dois.

Vocês não sabem o que estão perdendo.

 

(Lido por 3233 pessoas até agora)

21 Comments on A Verdadeira Função do Sexo

  1. Kanitz bom dia

    Vim apreciar seus textos como sei que aprecia os meus squizofrenic texts ( kkkk )

    Realmente a abordagem sobre o sexo deve ser de entendimento amplo , sem concessões satanizadoras , controladoras e principalmente para o amplo conhecimento dos parceiros pois ‘ constituir família ‘ é para tantos ” agonia ” mesmo….

  2. Nós últimos anos essa ideia de ter vários parceiros, principalmente esse feminazismo, patrocinado pelas grandes corporações, tem arruinado as mulheres de nossa sociedade, hoje em dia as mulheres estão cada vez mais vadias, urg!! Um nojo…
    E nem adianta esse argumento fálico, que homem pode e mulher não, isso é tudo mentira, a grande maioria dos homens não têm parceiras, muitos querendo casar e constituir família, honestos e trabalhadores.
    A máxima das feminazis é de “O corpo é meu e faço o que quiser” E com isso estão se prostituindo (Mostrando muito o corpo, fazendo sexo adoidado, enchendo a cara em baladas, não são dignas de relacionamentos sérios, muitas traem seus parceiros sem dó etc. A lista é grande).
    O corpo não é nosso:
    Coríntios 6:15,19 e 20
    “Não sabeis vós que vossos corpos são membros de cristo? Tomarei pois os membros de cristo e fá-lo-ei membros de uma meretriz? Não, por certo.”
    “Ou não sabeis que vosso corpo é o templo do Espírito Santo, que habita em vós, proveniente de Deus, e que não sois de vós mesmos?”
    “Porque fostes comprados por bom preço; glorificai pois a Deus no vosso corpo, e no vosso espírito, os quais pertencem a Deus.”

  3. Kanitz, a incapacidade do pensamento holístico da sociedade moderna, o pragmatismo e a ilusão de que a alta especialziação em determinadas áreas do conhecimento, como no seu caso, desqualifica para outros assuntos, são os causadores de comentários infantilizados como o de Rfernandes e Lucas Souza.
    Excelente artigo.

  4. Concordo plenamente com o artigo. Parabéns pela clareza e coragem para falar de um assunto tão importante e tão depreciado em nosso tempo. Toda essa babel que estamos assistindo com o nome de liberdade de escolhas e preferências só tem confundido a cabeça dessa geração que não sabe mais nada de romantismo, respeito pelo outro e amor com responsabilidade. Ótimo artigo.

  5. Excelente. E prático (no sentido de que não é apenas teórico, mas vivenciado. E esse é o melhor exemplo). Obrigado.

  6. Muito bom artigo.. mas “o bálsamo que precisamos para ficar com o mesmo homem ranzinza e a mesma mulher chata ao longo da vida” também sãso o carinho e a inteligência que nos da a compreensão sobre as pessoas, seres que mudam evoluem e as vezes até regridem como é no caso de doenças ..

  7. Concordo com o Sr. Roberto Fernandes. Você, Kanitz, quer emite uma opinião sobre um assunto totalmente pessoal, querendo estabelecer suas preferências como o modo de vida correto de todo mundo. E que incoerência é essa de dizer que o sexo é feito por prazer mas que aqueles que fazem sexo com muitos parceiros não podem ser felizes? Não poderiam esses sentir prazer suficiente, mesmo que não se conheçam tanto? As pessoas são livres e diferentes, e tem muito gosto e preferência diferente, e a maioria tão boa quanto a outra. Não existe nada errado em ser adepto do swing, em contrapartida a sua preferência pela monogamia. E por último, confere essa sua declaração de sermos monogâmicos por natureza, pois não é assim que vivem a maioria dos outros mamíferos.

  8. Concordo com você na parte em que fala que seres humanos devem ser monogamicos e que o sexo serve para unir os casais, só não concordo com que todos deven ter filhos, sinceramente vejo péssimos pais que não sabem cuidar e educar uma criança, eu fico perguntando no porque eles foram ter filhos, só para cumprir sua missao na vida? Ter filhos é uma grande responsabilidade e poucos estao a fim de assumir

  9. Parabens pelo artigo! Isso comprova que nos tornamos excelentes administradores apartir do momento que conhecemos o que devemos administrar. Fazer criticas de carater biologicas ou psicologicas sobre esse tema, não creio que enriqueça a discursão, visto que os maiores exemplos e verdadeiros mestres, exemplos a serem seguidos no que dizrespeito a relacionamentos duradouros, são casais simples, que na maiorias nunca nem cumprimentaram um psicologo ou leram uma linha sobre biologia.

  10. Caro Kanitz, sugiro-lhe simplesmente bloquear os comentários infelizes do sr. Roberto Fernandes. Outro dia ele interferiu num de meus comentários de forma deselegante e até mesmo debochada. Acho que esse senhor precisa de um bom auxílio psicológico (ou psiquiátrico) antes de voltar a comentar de forma mais civilizada neste espaço, afinal, não é normal alguém ser tão impertinente e fora de propósito. Aproveito para parabenizá-lo sobre o ótimo texto sobre a diferença entre sexo e sexualidade, duas palavras distintas mas que infelizmente muitas pessoas pensam que é a mesma coisa. Vida longa ao senhor e sempre com muita sabedoria!

  11. Roberto Fernandes,

    Leia os demais comentarios. Como sempre voce esta em distonia com a realidade que lhe cerca. Triste.

  12. Gostei muito, estou casado a 16 anos e o sexo tem ficado melhor e mais frenquente nos últimos meses, concordo com o autor.

  13. Meu corpo é meu templo, cuido dele !! Fazer sexo com qualquer um, não acrescenta nada. Excelente artigo..

  14. Ai, ai, ai….Kanitz, lá venho eu novamente por um pouco de água fria na fervura! Seu post é bonito, poético, bem intencionado, mas totalmente fora dos eixos. Suas colocações não têm nem fundamento psicológico, nem antropológico. Vc faz afirmações gratuitas como, por exemplo, negar que a função primária do sexo é de natureza biológica visando a preservação da espécie. O resto que temos, veio na esteira do que se convenciona chamar de civilização e esta, para ser franco, é mais complicada do que aparenta ser porque é multi-facetada. Esses princípios que vc enumera são aqueles da civilização judaico-cristã, que não querem dizer nada para um monte de outros humanos. Se vc vier com esse seu papo para os nativos da Nova Guiné, desconfio que será visto como uma espécie de ET.

    Menos, Kanitz, menos……concentre-se naquilo em que vc é bom, fale-nos de administração, de ciências atuariais, que nós gostamos. Nesta área de família, sexo, rock ‘n roll e etc vc é amador como nosostros (provavelmente, nesta área, vc atingiu o seu nível de incompetência e deve retornar rapidamente para a sua profissão, onde se encontra o seu nível de conforto).

    Sorry, my friend…

  15. Muito bom, só não concordo com a insinuação de que todo mundo deveria ter filhos.

  16. Kanitz, excelente artigo !! Os jovens perderam o fio da meada com relação a sexo e outras questões importantes da formação. Mas acredito que a grande maioria ainda mantém padrões de comportamento adequado por esse Brasil à fora…

Comente

Seu email nao sera publicado.




UA-1184690-14