A Verdadeira Função do Sexo

 

Apesar de sexo ser o assunto mais comentado nas TVs e revistas para jovens casais, a maioria ainda não sabe qual é a verdadeira função do sexo.

E este desconhecimento da sua verdadeira função está tornando a vida amorosa e matrimonial desta nova geração um inferno.

Ninguém está satisfeito, apesar de sexo nunca antes ter sido tão abundante.

Escrevo isto para pais, pastores, tios e amigos, que poderão usar este artigo à vontade para orientar jovens sobre este assunto.

A primeira ideia que precisa ser descartada é a de que a função do sexo é essencialmente para a reprodução humana.

Esta definição é apropriada para animais, não para seres humanos.

Não fazemos sexo da forma “rapidinha“, tipo coelhinho, onde a fêmea sequer desfruta prazer.

Onde não existe “casamento” entre homem e mulher, onde não há filhos para se educar.

Nossa concepção de sexo é diferente. É algo que precisa ser demorado, curtido, satisfatório para ambos, homem e mulher.

Entre seres humanos, a função do sexo é manter a união, a estabilidade e a permanência do casal.

A união permanente do casal, inexistente no mundo animal, é que nos tornou humanos pela dedicação que devotamos aos filhos do casal.

Algo extremamente importante porque, entre humanos, crianças demoram 12 a 20 anos para amadurecer e precisam de no mínimo dois adultos e duas avós para dar conta do recado.

Manter um casal unido por tanto tempo como todos sabem não é fácil, nunca foi.

Por isto, a genética humana desenvolveu o prazer sexual, o orgasmo, a paixão por um único parceiro, um parceiro especial.

A função do sexo é manter o casal unido, e não a procura de parceiros diferentes ao longo da vida.

Somente um parceiro de longo prazo o levará nas alturas, saberá todos os detalhes que o levam às nuvens, e por isto você e ela voltam, para ter mais.

Homens e mulheres que não sabem a verdadeira função do sexo, se arriscam a cuidar dos filhos sozinhos.

O sexo rápido, com dezenas de parceiros em um único ano onde se usa a mentira, a sedução enganosa, o uso do corpo do parceiro e fim de papo, não é uma forma adequada para manter um casal unido.

Foi aí que Deus ou a genética inventaram o sexo por prazer.

Adão e Eva não são os primeiros seres humanos da Terra, interpretação que há muito deveríamos ter abandonado.

Adão e Eva são sim o primeiro casal na Terra, daí a sua importância. O casal que descobriu o sexo, o conhecimento sexual para se manter e procriar unidos, semeando a Terra.

Gênesis é a história do primeiro casal que descobre a maçã do conhecimento que era a verdadeira função do sexo, segredo para a monogamia e a correta dedicação a filhos.

Com a agricultura, os casamentos se tornaram finalmente monogâmicos e o homem desenvolveu hormônios especiais, a oxitocina, que ele passa para a mulher durante o sexo, mais um mecanismo para manter o casal unido.

Vários hormônios e feromônios têm a função de manter a parceira e o parceiro fiel.

Sexo não é para atrair o seu primeiro marido, algo que as revistas femininas não param de insinuar.

Sexo é para manter o seu marido para sempre.

O correto seria ensinar nossas filhas e filhos que o inteligente é cada um mostrar o melhor do seu sexo depois de ter filhos, não antes. É quando eles mais irão precisar destes dotes sexuais.

Se a função do sexo é manter o casal unido, toda esta propaganda do sexo liberado, dos novos tempos, do fim da pílula, é um equívoco.

O objetivo do sexo não é ter vários amantes ao longo da vida.

É justamente o contrário.

É o bálsamo que precisamos para ficar com o mesmo homem ranzinza e a mesma mulher chata ao longo da vida.

Por isto, sexo precisa ser tão especial.

Viver a dois por 30 anos, não é fácil.

Sexo no fundo é o chantilly, é a cereja do bolo de um casamento já consagrado e sedimentado.

Filha, sexo só depois do casamento“, é hoje um conselho de fato equivocado.

A frase correta, por absurdo que pareça, seria: “Filha, sexo só depois de ter filhos“.

Traduzindo, o conselho correto seria:

Filha, reserve o melhor do sexo para depois que você tiver filhos, mostre o melhor não antes do casamento, mas depois, pois vocês vão precisar.

Sexo humano, ao contrário do sexo animal, é um sexo fantástico, demorado, prazeroso, compartilhado, unido, que pode fazer maravilhas para apagar os dissabores do dia a dia de cuidar de filhos e viver pacificamente a dois.

Vocês não sabem o que estão perdendo.

 

(Lido por 1534 pessoas até agora)

UA-1184690-14