A Mulher Tipo P


A Agricultura criará as mulheres tipo P — P de Parceira — e que foram as mulheres que lentamente aceitaram dividir a guarda e a educação dos filhos com os primeiros homens tipo P; elas entenderam que esse arranjo seria benéfico para ambos e que haveria vantagens reprodutivas ao aceitarem a monogamia.

Perceberam que homens tipo P eram homens carinhosos e presentes diferentes dos homens tipo G.

Com a dificuldade de cuidar dos filhos sem a ajuda de um parceiro, algumas mulheres e alguns homens perceberam que unir forças seria a melhor solução.

Algumas mulheres começaram a questionar, por que ter filhos com um homem tipo G se ele não cuidaria de nenhum deles?

Algumas leitoras que a esta altura já descobriram que estão casadas com um homem tipo G sabem ao que estou me referindo.

Gênesis e boa parte da Bíblia, refletem os ensinamentos morais necessários para a transição que seria necessária da caça para a agricultura, do sexo poligâmico para o sexo monogâmico, da tribo indiferenciada para a família nuclear.

 

O Livro Família Em Primeiro Lugar que contém estas 365 Lições pode ser adquirido na Livraria Cultura

(Lido por 39 pessoas até agora)

UA-1184690-14