O Estilo Gerencial do Administrador

Toda profissão tem um estilo gerencial próprio. Ela depende das necessidades da profissão e de seus valores.

Muitos engenheiros, por exemplo, são perfeccionistas. Perfeccionismo é uma necessidade, ou um valor que muitos engenheiros possuem. O trabalho tem que ser bem feito, custe o que custar.

Por outro lado, advogados são detalhistas. São capazes de gastar horas em uma cláusula de contrato que provavelmente nunca será necessária. O trabalho é demorado, mas quando pronto o contrato cobrirá todos os detalhes e todas as incertezas do futuro. É isto que define um contrato bem feito.

Ambas as profissões administram suas vidas sob estilos gerenciais diferentes, definidos pelos seus valores e necessidades.

Por isto, todas as profissões entram em conflito com a profissão do administrador. Elas acham, incorretamente que o estilo gerencial do administrador é conflitante ou então desnecessário.

Por isto, tantas profissões, empresários e governadores não valorizam o administrador, porque não acham que nosso estilo administrativo seja superior, muito pelo contrário, “vocês não entendem nada de engenharia e advocacia”.

Pergunte a um engenheiro, advogado ou psicólogo qual é o estilo gerencial do administrador, e eles provavelmente também usariam um único adjetivo.

Provavelmente nos definiriam de “imediatistas”, preocupados com lucros de curto prazo, como Paul Krugman e seus colegas não param de escrever no New York Times.

Administradores, segundo a visão popular, querem tudo para “ontem”, vivem dizendo que “o ótimo é o inimigo do bom”, que precisamos mais de “acabativa” e não de iniciativa.

A maioria dos administradores, infelizmente, não consegue provar a sua utilidade nem sabe explicar exatamente o que faz. Por isto, eles não ganham o que merecem, por isto não são valorizados.

Muitos acham que administrar é liderar, executar, coordenar. Isto está até escrito em inúmeros livros de Administração adotados pelas nossas Faculdades de Administração. Uma tristeza!

Vou apresentar uma das funções básicas do administrador, e que define em linhas gerais o seu estilo, e que surpreendentemente muitos administradores sequer ouviram falar nas grandes escolas de Administração como FGV, Insper, Ibmec e USP.

Basicamente, a função do administrador é não permitir que  problemas se acumulem.

Uma organização complexa, que é a empresa moderna, requer a cooperação de milhares de pessoas, dentro e fora da empresa. E, esta cooperação gera inúmeros problemas que se não forem solucionados a tempo afetarão todos os parceiros envolvidos na empresa.

Não permitir que problemas se acumulem talvez seja a tarefa mais importante para o bom andamento de toda família, empresa e nação.

Quando o mundo era gerido por açougueiros, padeiros e fábricas de alfinetes, como observou na época Adam Smith, de fato não havia muitos problemas “acumulados”, e nem havia necessidade para se contratar administradores. Tudo funcionava pela Mão Invisível do mercado, não pela “Mão Visível” do administrador, como apontaria 200 anos depois  seu livro com este mesmo título Alfred Chandler.

Hoje, o mundo é bem mais complexo e rápido, razão pela demanda crescente de profissionais em administração.

Toda empresa e nação precisa de um corpo de profissionais treinado e dedicado a resolver os problemas de forma rápida.

Não somos imediatistas como muitos acreditam, nós simplesmente estamos evitando que problemas se acumulem um atrás do outro, e nestes casos rapidez de raciocínio e ação são essenciais.

Por isto, nós nos preocupamos tanto com acompanhamento, qualidade total, processos, auditoria, recursos humanos, etc.

Infelizmente, não é assim que a maioria dos intelectuais brasileiros que ocuparam tantos cargos de destaques neste país pensam.

Toda a filosofia de ensino, pelo menos a partir do iluminismo e cientificismo, é voltada para resolver problemas corretamente, até a segunda casa decimal. Rapidez, só no vestibular.

Todos os dados precisam ser precisos e rechecados. Todas as variáveis precisam ser “controladas”. O ser humano precisa estar “absolutamente certo”, o refrão do programa “O Céu é o Limite”.

Quando se acusa o PSDB de ficar sempre em cima do muro, na realidade se comete uma injustiça. Eles não evitam decidir ou tomar partido, na realidade seus intelectuais são simplesmente mais demorados na tomada de decisão, como todo intelectual.

Só que resolver problemas corretamente hoje em dia não é suficiente. Eles precisam ser resolvidos rapidamente, algo que nossos formadores de opinião, jornalistas e acadêmicos simplesmente não compreendem.

Temos que tomar decisões com os dados que temos, não com os dados que gostaríamos de ter.

O Brasil é um país atrasado porque estamos eternamente acumulando problemas.

É tão óbvia esta constatação que espanta que nossa opinião pública, nossos intelectuais e professores de história nunca perceberam esta simples verdade da história brasileira.

Quando se diz que precisamos fazer a Reforma Política, a Reforma Tributária, a Reforma Judiciária, o que queremos dizer é que deixamos tantos problemas se acumularem nestas áreas que somente uma ampla reforma resolverá o problema.

Se tivéssemos resolvido os problemas na medida que surgiram, o Brasil teria evoluído, teria caminhado para um sistema ótimo, em vez de termos que criar revoluções e enormes reformas de tempos em tempos, que no fundo nos atrasam ainda mais.

Temos problemas no judiciário, na previdência, na logística, na infraestrutura, na educação, na economia, simplesmente porque não temos um estilo gerencial que se preocupa com a rápida solução de problemas. E problemas que se acumulam crescem exponencialmente, não linearmente, como todo administrador sabe por experiência.

Quatro entre cinco empresas quebram no Brasil, porque são geridas por profissões que não percebem que problemas não podem se acumular. Aí, qualquer crise ou evento fora do comum, as abate.

Nenhuma empresa quebra por uma única razão, nenhum avião cai por causa de um único problema. Estas quatro empresas quebram a um custo de capital monstruoso para o país, por falta de um estilo gerencial apropriado.

O Brasil não poupa o suficiente para crescer; e pior, torramos 80% desta poupança em empresas que irão quebrar em quatro anos.

Eu não diria, e nunca disse, que o estilo gerencial do administrador é superior ao do engenheiro, do advogado ou do contador.

Infelizmente, estas profissões se sentem ameaçadas pelos administradores, à toa.

Não queremos comandar, gerir, tomar o lugar de ninguém.

Quero deixar claro para todo empresário, sociólogo, engenheiro e político que possa se sentir ameaçado, que o estilo do administrador não é superior.

Ele é simplesmente necessário.

Não podemos permitir que nossos problemas se acumulem simplesmente porque cada profissão acha que seu estilo gerencial é superior.

Nós administradores aceitamos que engenheiros sejam perfeccionistas, que advogados sejam detalhistas, que economistas queiram dados precisos, mas tudo isto tem de ser adequado para não atrapalhar os outros dentro da empresa ou do governo.

Não podemos ficar esperando enquanto os outros seguem seus estilos individuais.

Engenheiros, advogados, contadores enfim, precisam entender que seus estilos gerenciais podem ser superiores e apropriados, quando se trabalha sozinho, mas quando se trabalha em grupo é necessário conciliar.

Trabalhando em grupo, um simples atraso numa reunião atrapalha os outros, imaginem um problema que  não foi solucionado por anos a fio.

Quando vejo acusarem administradores e empresários de “imediatistas”, que pensamos somente no curto prazo, percebo que estas pessoas nada entendem das funções do administrador, de crescimento, de justiça social, de democracia e de um mundo feliz cheio de realizações, porque tudo é feito na velocidade necessária.

Se você está cansado de um país estagnado, que cresce aquém de suas possibilidades, que acumula pobreza, corrupção, injustiça e inúmeros problemas, converse mais com um administrador.

Ele o ajudará a decidir e implantar suas ideias muito mais rapidamente do que você vem fazendo até hoje.

(Lido por 442 pessoas até agora)

57 Comments on O Estilo Gerencial do Administrador

  1. Fantástico. Estou completamente orgulho da minha profissão após a leitura de um artigo tão grandioso como este. Parabéns! Parabéns! Parabéns!

  2. Meu caro Alexandre sua colocação é correta, contudo está de acordo com a literatura clássica da Administração. Não se pode evitar problemas, como você mesmo disse, mas podemos solucioná-los em tempo hábil para não se acumularem.

  3. Já li mais de uma vez esse texto, muito bom professor!
    Alguma palestra marcada para Floripa/SC?

  4. Penso que mais do que não permitir que problemas se acumulem, dando solução rápida e correta, o mais adequado no meu ponto de vista, seria o administrador evitar que eles ocorram. Sei que isto não é possível totalmente. Por exemplo, a empresa vai trocar de sistema informatizado, ela usa um sistema desenvolvido internamente e pretende implantar um ERP de terceiros, imagina a quantidade de problemas que irão ocorrer…. Então o administrador vai apoiar a área de TI para que estes problemas sejam minimizados ou pelos menos fracionados, por exemplo implantando o ERP por etapas ao inves de implantar tudo de uma vez… Quantas empresas quebraram logo após implantar um ERP de grande porte…

  5. O problema do administrador na realidade é provar ao capitalista (ao empresário) que ele pode incorporar ensinamentos organizacionais que a meu ver ainda não são ofertados nas faculdades de ADM. Como poderá um administrador convencer um empresário que ele pode tomar decisões de futuros problemas advindos no dia-a-dia de uma empresa que não é dele (visão do empresário)? Como você vai dar credibilidade a uma profissão que em muitos casos nem quem exerce ou se é graduado sabe explicar a finalidade ou a real função? Não são os economistas, engenheiros ou advogados que são responsáveis por entender o que os administradores representam. Em minha opinião é preciso que as faculdades de ADM ensinem de fato a se trabalhar e se especificar na dimensão de funções supostamente agregadas a sua competência. Um clínico geral, por exemplo, supostamente saberá examinar em todos os quesitos um paciente. Isso na teoria, pois na prática ele irá ter dificuldade em algum segmento de sua ciência. Por isso existem especialistas ginecologistas, ortopedistas, cardiologistas etc. O problema dos administradores em minha opinião é um pouco semelhante… Uma sugestão de ação precisa seria uma reformulação da base acadêmica dando ênfase ao curso de ADM. Ex: Ênfase em Sistemas de Informação (apto a ser Gerente de TI) Ênfase em Gestão Hospitalar (apto a ser Gerente de algum setor administrativo de uma clínica) Ênfase em Recursos Humanos (Gerente de RH) Ênfase em Tributos Fiscais (Gerente de Departamento Fiscal. Isso sim seria uma alternativa sugerida para se buscarem o devido espaço para o administrador ao qual este artigo se refere. A verdade é que administradores no Brasil são mal formados pelas faculdades.

  6. Com relação a parte
    “O Brasil não poupa o suficiente para crescer; e pior, torramos 80% desta poupança em empresas que irão quebrar em quatro anos.”
    80%? Se esse número vem de 4/5 indicando o número de empresas que quebram, está incorreto. Os recursos ficam mais acumulados nas empresas que sobrevivem. Aquelas que quebram recebem menos recursos.

  7. Caro Stephen ótimo artigo, o administrador é certamente o gerenciador dos diversos recursos disponíveis às organizações, objetivando principalmente a sobrevivência exitosa destas. O administrador tem sua função divergente da personificação dos outros profissionais que buscam sempre imprimir sua marca, pois tem conhecimentos bastante específicos causando o mencionado individualismo e a dependência organizacional na figura de um único profissional.

  8. Foi muito feliz na sua abordagem, conseguiu captar e realçar o verdadeiro administrador.

  9. Que postagem boa de ler! Parabéns Stephen Kanitz, o senhor tem ajudado a muitas pessoas. Sua visão é maravilhosa em relação ao mercado. Abraço

  10. Kanitz, não é um problema “humano” protelar a solução dos problemas? Ou seja, não temos administradores que deixam acumular problemas e engenheiros que já estão adaptados as novas exigências de agilidade na tomada de decisões e prevenção de problemas, estando assim, trabalhando com o “sonho do administrador” de não ter nada pra fazer porque agiu antes dos problemas se acumularem? O que na formação do administrador brasileiro os ensina que não deixar problemas se acumularem é uma função importante? Ver isso, qualquer empresário apreende no dia a dia, até aqueles das quatro empresas que fecharam antes dos cinco anos. Ou será que na realidade, precisamos não que os administradores assumam suas funções e sim de novos tipos de administradores, formados de forma diferente, que, aí sim, se mostrarão indispensáveis como você preconiza?

  11. Uma profissão tão jovem (em termos legais) como a nossa ainda não conseguiu mostrar seu real valor. Por isso, é preciso que os administradores se comprometam mais com suas profissões. Que assumam de fato que são administradores e ajam como tal. Precisamos romper a barreira tradicional iniciada pelos barões do capital no Brasil que pensavam em formar seus filhos Advogados, Engenheiros, Economistas ou Médicos. Como bem argumentou Kanitz, não queremos ser melhores do que ninguém. Queremos somente nosso espaço reconhecido e respeitado para que possamos exercer nossa profissão e dar nossa contribuição para o desenvolvimento do nosso país.

  12. Este artigo me faz lembrar de um ditado popular ” você é uma curva de rio”.Neste caso “curva de rio” é toda pessoa ou organização que deixa acumular os problemas,e problemas acumuladas criam gargalos nas curvas de qualquer processo,isto é,vai restringindo um fluxo desejado.
    É verdade, o Brasil é um país atrasado porque existe muitos “curvas de rios” na gestão dos negócios da nação,quer públicos ou privados.

  13. Texto excelente!
    Show!
    Que muitos administradores leiam! E que aprendam a divulgar seu trabalho, vender a si mesmo! Pois eu preciso de administrador, porém, até agora não encontrei um!
    Entretanto, não procurei direito.

  14. Concordo que seja uma teoria, e portanto não é a teoria. Concordo com a sintese sobre o administrador, mas crer que um país deve ser considerado uma empresa me parece uma confusão conceitual, para inicio de conversa. Um país não é um empresa, e portanto não pode ser simplesmente “administrado como uma empresa”. Trata-se de naturezas distintas. Isto não significa que um país tb não deva ser administrado. Sim, existem setores de um país que devem ser administrados, e neste sentido sua analise tem razão em alguns aspectos.

  15. Sem palavras!
    Sou estudante de Administração e com esse texto acabo de confirmar que estou no caminho certo! Que Deus continue te iluminando e dando sabedoria.
    Excelente!

  16. Parabéns Kanitz,
    aliás, vc drve estar acostumado a elogios, mas a abordagem foi corajosa, pois diversos profissionais de áreas de toda a sorte se acham grandes gestores, magníficos administradores, cheios de teorias próprias e conhecimentos adquirios em livrarias. Muito bom, nós, da área de Gestão, agradecemos penhoradamente. Pode ser que sementes como a sua comecem a florecer.
    Abraços,

  17. Parabéns pelo artigo e a todos os comentários.
    O reconhecimento da profissão administrador está dependendo unicamente da competência do profissional.
    É lamentável que o empresário ainda a reconhece pouco.
    Acredito na em algumas formas de se tornar a profissão de administrador reconhecida realmente, como instrumento ou meio de gestão efetiva.
    Primeiro pela criação de lei que garanta direitos e deveres a esses profissionais.
    direitos como a obrigatoriedade da contratação de um administrador nas empresas. Garantindo assim um piso mínimo a esses profissionais.
    Obrigações e responsabilidades passíveis de punição, como nas demais profissões. Fazendo o porfissional se responsabilizar em prestar um serviço eficiente e com zelo ao patrimonio alheio.
    Outro ponto é a atuação do governo em investir seriamente na educação.
    Com certeza a profissão de administrador seria mais valorizada, reconhecida e muitas empresas deixariam de fechar suas portas.
    Sonho co isso, e espero que se torne realidade.

  18. O Brasil é um país atrasado porque estamos eternamente acumulando problemas.
    R: Crie o Problema e venda o jeitinho… Sempre deu certo, para os políticos

  19. Nós, Administradores temos que tomar as rédias de nossa profissão e nosso real valor.
    Um grande abraço,
    Carla – aluna do 8º período de Administração

  20. Caro Karitz,
    Esta dificuldade do Administrador em contextualizar a sua função perante a sociedade nos coloca em uma posição difícil mas desafiante. Pois este problema poderia ser tratado como mais um problema do nosso Pais que é ignorar a importância da profissão de Administrador. Pois estamos sempre preoculpados em garantir a melhoria contínua de serviços e produtos mas desvalorizados por muitos. Temos uma parcela de culpa pois a maioria dos estudantes saem da universidade desconhecendo a profissão o que dificulta bastante no momento de argumentar e consquistar o seu devido espaço nas empresas.
    Parabéns !

  21. Olá, Kanitz;
    Excelente artigo. Ele traduz corretamente a visão que outras profissões tem dos Administradores. Há também, como o próprio artigo diz, uma parcela de culpa dos prósprios Administradores que não conseguem definir com clareza a importância de sua existência. Cabe a nós Administradores valorizar e divulgar a real importância da profissão. Certamente farei referência a este artigo e ao seu nome aos meu alunos de Administração de Empresas.

  22. Artigo extraordinário e esclarecedor.
    De forma simples e objetiva o texto reconhece a importância daqueles que escolheram a profissão de administrador.
    Administrar exige visão sistêmica, formação, liderança, muita rapidez e criatividade na solução dos problemas.
    Enquanto a grande maioria fica inerte apontando o dedo para os problemas ou criticando as pessoas e as empresas, o administrador está concentrando toda a sua energia e conhecimento para encontrar uma solução e criar oportunidades através das adversidades.
    Já ouvi dentista, advogado, médico, dizer que administrar qualquer um pode, desde que tenha dinheiro para abrir uma empresa.
    O fato é que esses profissionais, que subestimam e banalizam a necessidade de um administrador profissional, acabam torrando fortunas para abrir uma empresa e por falta de planejamento e visão de negócio, falta de liderança, irresponsabilidade financeira e incompetência para criar soluções e oportunidades, ao se depararem com os muitos problemas acumulados, abandonam a empresa nos primeiros três anos, acumulando um monte de dívidas que não conseguiram pagar.
    É muito injusto o administrador não ter a exclusividade de exercer sua atividade profissional, assim como tem os advogados, médicos, farmacêuticos etc.
    Já passou da hora de todos os administradores reivindicarem esse direito.
    De tornarmos necessário o administrador profissional no quadro de funcionários das empresas através de leis.
    Leis que estabeleçam um piso salarial para a classe e que obriguem as empresas com receita superior a R$ 100.000,00/mês, por exemplo, a contratar um administrador profissional.
    Professor Kanitz, você pode levantar essa bandeira e conseguir o apoio de todos os administradores desse pais.
    Conte com o meu singelo apoio.
    Jean Destro

  23. Simplesmente envolvente! Tambem como muitos, não havia ainda lido um artigo tão simples, claro, objetivo e muito imparcial que trata da nossa profissão.
    Sou empresário no segumento de software e docente universitário. Como docente vou tomar a liberdade de usar este artigo para função acadêmica e como empresário vou usar todos os conceitos relatados nele para otimizar o estilo de gestão.
    Parabéns!

  24. Perfeito Profº. Kanitz!!
    Penso exatamente dessa forma e é por isso que escolhi essa profissão!! confesso que me assusta um pouco essa falta de reconhecimento que os administradores tem mas acredito sinceramente que uma parte desses administradores realmente farão a diferença.
    Abraço
    Eder

  25. Parabéns, só hoje consegui ler este artigo, concordo plenamente, principalmente com a frase/conceito: “temos que tomar decisões com os dados que temos e não com os que gostariamos de ter”. Isso resume tudo. Agilidade é o que nos falta, inclusive mental. Abraços Divaldo Bernardes/ Bauru

  26. Parabéns Profº. Kanitz.
    Sou um dos seus seguidores e ao ler ” O Estilo Gerencial do Administrador ” achei magnífico e tomei a liberdade de imprimir e encaminhar aos meus colegas de serviço público que infelizmente são uns eternos acumuladores de problemas.
    Mais uma vez parabéns e continue com esses textos belissímos na área de administração.
    Um abraço.

  27. Prof Kanitz,
    Parabéns. Uma visão incrivel sobre um problema muito comum nas empresas em nossos dias. Problemas acumulados, e todos sem tempo para raciocinar sobre estes problemas.

  28. Generalizou demais o sistema de gerenciamento de um Engenheiro ou do Advogado. Mas concordo que deve haver compartilhamento entre as profissões. E concordo também que os Adm’s devem melhorar seu sistema de divulgação de sua profissão.
    Heber
    Engenheiro Agrônomo
    Empresário do ramo Hoteleiro

  29. Caro Colega Administrador Kanitz.
    Sou assinante do seu blog e os temas abordados de forma atualizada e direta são para nós Administradores um referencial e é sempre com o foco na importância do ADMINISTRADOR nas organizações públicas e privadas. Parabéns e continues nos abastecendo com sua sabedoria.
    Um forte abraço.
    Adm. Ricardo Kirschke.
    CRA/RS 12369

  30. Prof Kanitz,
    Sempre disse aos meus alunos que, além de articulação,visão sistêmica, formação e liderança de equipes de trabalho, a função do Administrador é implantar soluções. Uma forma menos brilhante do que a sua de definir o papel do administrador, mais significando a mesma coisa.
    Este pecado de omissão tão citado por você por professores, universidades e pelos proprios administradores, este pecado eu não cometí, em toda a minha vida acadêmica e profissional.
    José Augsto R de Abreu,
    Administrador de Empresas,
    Prof de Gestão com Pessoas

  31. Acabo de incluir mais um texto a ser lido e discutido nas minhas aulas nos Cursos de Administração…..
    Parabéns Kanitz, Sensacional!
    Agora o que nos falta é conseguir conquistar nosso espaço entre tantas profissões corporativas e defensoras de seu espaço, como Dentistas (CRO) Médicos (CRM) Farmaceuticos (CRF) Enfermeiros (COREN) Contadores(CRC) Advogados (OAB) Engenheiros (CREA) e até Músicos (OMB). Tente adentrar nas atividades privativas destas profissões e verás como deve funcionar um Conselho Profissional……..

  32. Você foi brilhante em suas colocações, traduziu tudo o que sentimos e a falta de valorização que sofremos.
    Obrigada,

  33. Simplesmente brilhante seu artigo!
    Sua deixa com uma pitada de boa pimenta, de forma provocativa e direta, mencionar sempre A, B ou … (rsrsrsrs …) é fantástica, parabéns!

  34. Caro Profº Kanitz,
    Há muito estava esperando reler algo tão bom quanto este artigo. Sentia saudades destes textos simples, mas com uma profundidade magnifica. Este texto deve ser um daqueles quando iniciamos os cursos de adminitração e os professores perguntam: ” O que é Administrar?”.

  35. Olá Kanitz, no meu mundo não vejo este preconceito em relação ao administrador. Aquí na minha cidade os clasificados estão recheados de solicitações para administradores; Já para economista NADA.
    É fácil entender a importancia do administrador na complexa vida empresarial de hoje. O administrador liberta o gestor de cada área técnica para otimizar sua competencia, trazendo então a produtividade buscada quando se optou pela admiinistração técnica.
    Tenho um filho que se graduou em economia por uma boa escola pública do país, mas para que ele possa aplicar melhor o que adquiriu na universidade, já está fazendo pós graduação em área de ADMINISTRAÇÃO para aceitar a gerencia técnica, e melhorar também o próprio desempenho.
    A mesma recomendação já está feita ao meu caçula que faz o quarto ano de engenharia elétrica: “Acabado o curso, imediatamente especialização em administração”.
    Parabens, muito bom texto. Desabafa faz bem!!!

  36. Excelente artigo. Concordo com todas as letras. Espero que muitos “intelectuais” o leiam.
    Parabéns Kanitz.

  37. Parabéns Kanitz. Muito boa as tuas colocações.
    Tomara que alcance muitos intelectuais que estão no comando deste País.

  38. Ser um Administrador é o mesmo que dia a dia. Nós temos que estar acompanhando todos os processos de perto ou bem assessorados, pois como você bem disse: estilo do administrador não é superior. Ele é simplesmente necessário.

  39. Prezado Kanitz;
    Parabéns por mais este artigo, no entanto faço duas ressalvas. 1) Citar o PSDB é desnecessário, visto que essa lentidão é uma característica da classe política brasileira. 2) Aproveito e cito o exemplo da Suécia. Lá ao se executar uma Obra eles planejam por um ano e executam em 6 meses. No Brasil nós “planejamos” em 1 mês e executamos em 10 anos, ou seja a mesma obra na Suécia leva 1 ano e meio e aqui em torno de 10 anos.Também acrescento que hoje os melhores Administradores são os que procuram UNIR a maior quantidade de habilidades para entender o todo, por isso vemos grande quantidade de Administradores, Engenheiros, Advogados, Farmacêuticos, Dentistas, Médicos fazendo Pós na área de Administração (as MBAs da vida), então acredito que a situação não é tão somente evitar o acúmulo de problemas e sim conhecer o que cada parte realmente faz e que é frequente quem está no andar de cima (independente de sua formação) não entender isso. Por esta razão acredito que profissionais que conseguirem desenvolver essas habilidades estarão mais aptos a conduzir qualquer projeto a ser bem sucedido.

  40. Sinto que falta é um acompanhamento mais perto do nosso conselho para que aquele que não for administrador e seja inscrito no CRA não exerça a profissão que deve ser nossa.
    Nós somos os únicos que aprendemos a trabalhar com a multidisciplinaridade e não podemos abrir mão disso.
    Lógico que isso só acontece porque os “donos” das organizações elegem os “protegidos” para gerirem suas organizações e isso contribuiu para as pesquisas de mortalidade das empresas…
    Parabéns pela síntese.
    Luiz Carlos Cruz – CRA – 7569 – SP

  41. Que artigo lindo, simplesmente admirável, o melhor que já li desde os tempos de faculdade. Parabéns Kanitz.

  42. Parceiro administrador Kanitz,
    obrigado – eu me senti mais ajustado às coisas que faço, falo e penso!
    Grande síntese!
    Vou multiplicar prá ver se conseguimos minimizar este acúmulo de problemas que atravanca nosso dia a dia.
    ASAP, claro!
    Abraço,
    Zé Carlos.

  43. Parabéns Kanitz, voce realmente foi fantástico na definição de administrador, simplesmente brilhante.
    Jair Steckert

  44. Sr. Kanitz,
    Gostei da síntese “a função do administrador é não permitir que problemas se acumulem”, especialmente por considerá-la uma característica de um estilo gerencial saudável.
    Gostei também do seu “Jamais comprarás a prazo”.(pg.149-Família Acima de Tudo).
    E, o que dizer dos : “Não Matarás”, “Não Roubarás”, “Não Desejarás a Mulher/Homem(?) do Próximo” ??? Será que os especialistas em neurolinguística têm razão quando dizem que nosso cérebro tem dificuldades para entender a palavra “Não”, também neste contexto ?
    Bom dia !

  45. Lembrei-me de um gerente que conheci em uma empresa na qual trabalhei na década de 1980. Ele era “resolvedor de problemas”, segundo ele próprio falava. Certa vez perguntei porque a sua mesa tinha tampo de vidro e não tinha gavetas. Me respondeu que, gavetas serviam pra acumular problemas e quando sentado, olhasse pra baixo e não visse suas pernas, estava sendo ineficaz. Eita sabedoria.

  46. Kanitz
    Parabéns, voçê expressou com clareza e objetividade, em uma única frase, o que várias cursos de administração Brasil afora, que muitos palestrantes, jamais conseguiram. “Não permitir que os problemas se acumulem” – Genial.

  47. Parabéns Kanitz, você tem sido ao longo dos meus anos de vida como acadêmico, Administrador, Professor nos cursos de Administração e Pós Graduação e como Doutorando em Ciências Empresariais na Universidade de Extremadura – ES, meu referencial teórico, prático, conceitual, social (meu grande e impoluto mestre), o grande escritor, pensador, defensor, divulgador dos conceitos e, importância da Administração Mundial, entretanto, neste artigo, extrapolou… simplesmente, brilhante.
    Gervásio

  48. Simplesmente brilhante este artigo sobre estilo gerencial do Administrador. Estudei por mais de 04 anos na universidade e nunca foi mencionada o conceito sobre a função do Administrador com tanta clareza.
    Parabéns Kanitz.

Comente

Seu email nao sera publicado.




UA-1184690-14