O Engodo Dessa “Reforma da Previdência”

A análise que reina sobre a previdência é culpar os funcionários públicos, os que se aposentam cedo, os que têm duas ou mais aposentadorias como FHC, a idade mínima, os militares.

O problema é outro, e toda essa discussão da Previdência é falsa, com o único intuito de postergar o problema para o próximo governo, que foi o que todos fizeram.

E a do Guedes só posterga o verdadeiro problema por alguns anos.

A dura realidade é que todos nossos Presidentes, desde Figueiredo, Sarney, FHC, Lula e Dilma, e seus ministros da Fazenda, meteram a mão em todas as contribuições que você adiantou ao governo ao longo de sua vida.

Você hoje tem zero acumulado, eles gastaram tudo na maior Administração Irresponsável das Nações jamais vista.

Vocês militares que também assistiram 12 Presidentes roubarem a nação, desrespeitarem a Constituição, e não a defenderam, fiquem quietos para o seu próprio bem.

Toda a sua contribuição sumiu, portanto você só tem direito a zero por mês.

Não será a nova geração que irá pagar pelos seus erros.

Apesar de a Constituição ser bem clara que deveriam ter criado um fundo financeiro, e no momento da sua aposentadoria realizar um cálculo atuarial para saber quanto daria para devolver em dinheiro por mês até você morrer.

Já postei isso N vezes.

Ninguém, nem funcionário público, nem militar, nem você tem direito a receber mais do que zero, porque esses Presidentes meteram a mão no seu fundo financeiro.

Portanto, o máximo que se pode fazer é a nova geração aceitar lhe dar uma renda mínima por caridade e não, por direito, e só para quem não mais conseguir trabalhar, como no Japão, Índia e China.

Quem tem patrimônio que o venda, quem vivia bem que aperte o cinto, mas exigir que a nova geração pague pelos seus erros, é muita canalhice.

(Lido por 2053 pessoas até agora)

7 Comments on O Engodo Dessa “Reforma da Previdência”

  1. o argumento da previdência está bem desgastado contudo não há como desconheceer que as tranferências do orçamento fiscal para cobrir os deficits previdenciários tem sim muito peso no absoluto e evidente fracasso da nossa educação, segurança e sáude pública.

  2. Prevejo um futuro tenebroso para o Brasil, com a Reforma Trabalhista, Previdenciária, Reforma do Estado (menos Concursos Públicos), Impostos altíssimos, desemprego crescente, salários baixos, país ficando velho, os aposentados ganhando uma merreca (quem conseguir se aposentar), consumo estagnado, crise na saúde, Déficit Público, Fim da Capacidade de Investimento, obras paralisadas, etc.
    Como sempre o povo pagando a conta da Incompetência e da Corrupção.

  3. Poucos(nem tanto!) a ferrar todos. Ignorantes, omissos. A servir de recheio na matula de malandro. Saco vazio não para em pé, nem o furado tem como encher.

  4. E nós, aposentados, é que devemos pagar pela ladroagem dos outros? O atual governo, se é tão honesto, tão valente, que lute pela devolução do que nos foi roubado. Ou é só mais um governo safado e incompetente que nós temos?

  5. Prezado Kanitz, apesar do senhor ter razão em boa parte, tenho outra visão a respeito do assunto. O que talvez muita gente não tenha percebido é que há uma inovação importante no projeto de reforma da previdência : o sistema de capitalização. Há prós e contras,pode-se dizer que existem deficiências, sim. Mas é uma revolução fundamental para criar uma nova dinâmica de sociedade : Cada um cuidará (deverá cuidar) da sua vida e do seu futuro, da sua velhice. O Estado terá sim uma previdência social, que irá garantir valores mínimos de aposentadoria para ajudar na subsistência das pessoas. Mas o mais importante é não haver mais a filiação obrigatória das pessoas a um sistema de cobrança de tributos “disfarçado” de contribuição previdenciária, onde seu dinheiro vira pó e dar a oportunidade das pessoas terem autonomia na administração dos seus recursos.
    Acredito que dentro de alguns anos não teremos mais o sistema de previdência e das aposentadorias como conhecemos hoje. Será um choque para alguns, mas nossa aposentadoria no futuro dependerá muito mais de nós mesmos do que o Estado possa nos oferecer. O Estado deverá focar em três pilares :
    – Educação (focar em educação básica(ensino pré escolar ao ensino médio) Universidade é para quem realmente deve fazer, algumas pessoas se formam e depois nem sabe porque fez o curso)
    – Saúde (rede de atenção básica)
    – Segurança
    Os próximos passos no futuro, para racionalizar um pouco melhor esse hospício que é o Brasil, seriam os seguintes :
    – Extinção do FGTS – ou conversão do seu valor/recolhimento como reforço patronal na capitalização da previdência;
    – Transformação da Justiça do Trabalho e Eleitoral em varas especializadas da Justiça Federal – Processo que, executado de forma adequada, teria capacidade de gerar muita economia de recursos públicos no médio e longo prazo.

  6. Perfeito professor. Sou crítico ferrenho deste esquema Ponzi que por não parar de pé por si mesmo tem como caixa aberto para ser roubado por governos irresponsáveis. Previdência é algo muito pessoal. Não deve estar na agenda de governo algum. Deve estar na agenda de cada indivíduo. Chega deste modelo de todos colocam dinheiro numa caixinha mágica para um dia viverem o paraíso na terra. Sempre essa história. Eu não sei o senhor, mas eu já desisti de esmurrar essa faca.

Comente

Seu email nao sera publicado.




UA-1184690-14