Comunitarismo e Olimpíadas

[pullquote]Comunitaristas são a favor da volta das Olimpíadas dos amadores.[/pullquote]

 

Tempo de leitura: 2 minutos

 

As Olimpíadas foram criadas no espírito de “mens sana in corpore sano”.

A industrialização trouxe uma classe intelectual que passou a viver da produtividade das máquinas, sem ter que usar sua força de trabalho.

São os professores, os filósofos, os advogados, os políticos, etc, que sucumbiram a uma vida sedentária, e que todos nós sabemos o quanto afeta negativamente o cérebro.

A falta de endorfinas gera pessimismo, letargia, incapacidade de implantar alguma coisa, típico do intelectual da esquerda e da direita.

Preocupado, o conservador de direita Barão Pierre de Coubertin criou as Olimpíadas, que era estritamente limitada a amadores, exclusivamente.

Tanto é que em 1912 Jim Thorpe foi desclassificado em atletismo quando descobriram que era um jogador de baseball.

Mas o espírito das Olimpíadas foi deturpado pela esquerda, a esquerda esperta.

Com o objetivo de mostrar a superioridade do Socialismo, a Rússia, Cuba e a Alemanha Oriental deturparam as Olimpíadas, recrutando atletas para o Exército ou permitindo que seus trabalhadores do Estado se dedicassem exclusivamente aos seus esportes.

Rússia, Cuba e Alemanha Oriental passaram a obter 40% das medalhas Olímpicas.

Não havia como comprovar este subterfúgio, eram todos países com regimes fechados, sem liberdade de imprensa.

A partir de 1988, os países não comunistas modificaram as regras das Olimpíadas permitindo que seus atletas profissionais competissem também.

Nós Comunitaristas somos contra esta mudança.

Somos a favor da volta das Olimpíadas dos amadores. E somos contra esta globalização da escolha dos “melhores do mundo”.

Nós Comunitaristas somos a favor da criação das Olimpíadas por escola, por bairro, e no máximo por Estado.

Queremos criar milhões de pequenos heróis, e não um único só, mundial.

E somente para amadores, que possuem outra atividade de vida.

Pessoas que são úteis à comunidade, e não dedicados exclusivamente a competir, ganhar, a todo custo.

As Olimpíadas nada contribuem para nós amadores. Jamais chegaremos perto.

Quem vence uma Olimpíada globalizada tem predisposição genética, usa substâncias químicas ou tem uma equipe de treinadores impagável sem a ajuda do Estado.

As Olimpíadas viraram um mega negócio, para empreiteiras, as TVs, os anunciantes de TV e os esportistas profissionais milionários.

Intelectuais, professores, filósofos, jornalistas, advogados e políticos voltaram a ter uma mente insana, assistindo no sofá de casa os Jogos Olímpicos.

(Lido por 21 pessoas até agora)

UA-1184690-14