Carta aos Cientistas Brasileiros

 

Não existem restrições nem cortes para pesquisas no Brasil.

Os recursos para o financiamento de pesquisas é praticamente ilimitado.

Chama-se Venture Capital.

Existem milhares de investidores, eu inclusive, que estamos dispostos a financiar projetos de pesquisa que tenham potencial em ajudar a humanidade.

Tem todos os tipos de financiadores, para cada estágio, chamado de Mezanino, Second round, Financiamento original, Private Equity, etc…

Nunca fui abordado por professores de RDIDP, dedicação integral a docência e pesquisa, para discutir formas de transformar essas pesquisas em produtos para a população que paga o ICMS da USP.

Fui professor por 30 anos na Faculdade de Economia e Administração, mas nunca fui procurado pelos professores da Química, Física, Engenharia, Psicologia, Ciências Sociais com uma ideia nova e como conseguir recursos para financiá-la.

Zero.

Fomos invadidos, sim, várias vezes pelos alunos da FFLCH, a mando de seus professores, que nos acusam até hoje de sermos Produtivistas, e não eternos críticos da sociedade como eles.

Nunca vi a USP sediar um Congresso de Venture Capital, ou convidar gestores de Fundos para um USP Day.

Fernando Henrique Cardoso fez o contrário, criou aquele famoso Seminário Karl Marx, disseminando o ódio aos Engenheiros Têxteis de 1870.

Aqueles pesquisadores que inventaram os teares mecânicos, e que aumentaram dramaticamente a produtividade do Proletariado.

Razão pela qual temos hoje camisetas por R$ 2,00, e ainda sobra dinheiro para contratar professores da USP.

O Estado não pode financiar pesquisas científicas porque o Estado não é uma pessoa física.

Capaz de avaliar e assumir os riscos de quais pesquisas darão certo e quais pesquisas darão errado.

Funcionários públicos sempre lidam com o dinheiro dos outros, e por ética administrativa não podem assumir os enormes riscos envolvidos em financiar pesquisas.

Tem dinheiro de sobra, mas vocês sempre foram contra.

O Brasil mudou, mas vocês ainda não perceberam?

 

(Lido por 846 pessoas até agora)

UA-1184690-14