Nominalismo e a Crise da Dívida Externa

A prática nominalista de embutir indiretamente a inflação do país emprestador nas taxas de juros, em vez de embuti-la nas amortizações, foi uma das principais causas do ingente problema da dívida externa do Brasil. (Este artigo foi escrito originalmente em 1984, e foi responsável pela minha ida ao governo em [Continua….]

O Nominalismo e o Deficit Nominal Zero

Como reduzir a dívida com toda esta má vontade política?            Só existe uma forma de reduzir os juros em um país. A única forma de reduzir os juros é reduzindo a dívida. Todos estes apelos para reduzir os juros diretamente são ingênuos, porque o problema é [Continua….]

Perdoem Meu Desabafo

No meu artigo “Perdoem o meu Desabafo”, publicado na Revista Veja de 14 de janeiro de 2004, eu questionava mais uma vez, a informação amplamente divulgada por economistas nominalistas, jornalistas econômicos, pelo próprio Presidente do Banco Central e pelo Vice-Presidente da República, que o governo brasileiro pagou de juros em [Continua….]

Nominalismo Econômico e Superestimação da Inflação

A Razão da Persistência da Inflação A maioria absoluta das pessoas está convicta de que os índices de preços no Brasil são ligeiramente subestimados. Uma inflação real de 9% acaba sendo calculada como 8,97% e assim por diante. Talvez seja por isto que ninguém jamais considerou a possibilidade dos índices [Continua….]

Entendam Esses 12,25% de “Juros”

Tempo de leitura: 3 minutos A Selic é uma narrativa econômica bem elaborada. Uma narrativa do Fake Economics, portanto uma mentira. Esses 12.25% não são juros apesar da manchete em todos os jornais. Esses 12.25 são parte dessa equação. 12,25% = juro + inflação futura e incerta. Quando você compra [Continua….]

Por Que Políticas Monetárias Não Funcionam No Brasil

[pullquote]Inflação real, Contadores de Custo usam para determinar preço[/pullquote]           Tempo de leitura: 45 segundos   Para quem é formado em Engenharia, Arquitetura, Matemática, Contabilidade e Administração, leia a prova dos 9 por que aumentar os juros no Brasil não baixa a inflação, pelo menos não [Continua….]

A Razão da Estagnação

[pullquote]Tenho um título brasileiro de 1907 com juros de 4,5% ao ano, 60 anos para pagar, quando o Brasil era um fim de mundo. O que aconteceu?[/pullquote]           É assustadora a confusão disseminada pelo jornalismo econômico brasileiro. Quase todos os jornais estampam como manchete de primeira página as decisões [Continua….]

Juro Nominal Negativo é Impossível

  Estudantes de Economia, eu sei que você odeiam críticas construtivas de outras profissões que não a sua, mas tentem detectar este erro de Kenneth Rogoff em “Costs and Benefits to Phasing Out Paper Currency.” “the existence of paper currency makes it difficult for central banks to take interest rates [Continua….]

Entenda o Deficit Nominal Zero

  Lembre-se: A inflação embutida no juro é uma amortização disfarçada do seu próprio empréstimo.       Se um futuro Presidente chegasse para os bancos e dissesse: “Toma seu dinheiro de volta, não quero mais estes empréstimos caríssimos“, os bancos ficariam com um monte de dinheiro parado nas mãos e teriam de [Continua….]

Jamais Assine Um Cheque Em Branco

  Muitos jovens e não tão jovens, assinam dívidas com contratos em Selic, TR, ou alguma taxa numericamente indefinida. Nós Administradores chamamos esta dívida de juro “flutuante”. Todo mundo sabe que juros flutuam até o dia da assinatura do contrato. Mas estas dívidas são diferentes. Rezam que os juros irão [Continua….]

Proposta 10. Precisamos Aumentar os Prazos dos Impostos

  Fico triste quando vejo líderes empresariais lutar por redução de impostos. Mal sabem que essa é uma batalha perdida, um esforço desperdiçado. O governo simplesmente não tem como reduzir suas despesas. Por exemplo, nos próximos trinta anos o número de aposentados irá dobrar, aumentando em 100% o que já [Continua….]

A Crise Keynesiana

A causa principal e o motor desta crise não foram a ganância e a super alavancagem dos bancos, mas sim uma política econômica de inspiração neokeynesiana, um estímulo governamental e fiscal que permite a todo americano deduzir da renda tributável os juros da compra da casa própria, da casa de [Continua….]

1 2
UA-1184690-14