Capitalismo de Esquerda

 

Existem várias empresas Capitalistas de Esquerda, como por exemplo a Folha de São Paulo, Veja, FB, Google e Globo.

Existem dezenas de editoras de livros que só publicam livros revolucionários.

A maioria das ONGs que também possuem capital são de Esquerda e só lutam para si.

Elas diferem das empresas Capitalistas de Direita porque essas não discriminam seus compradores por ideologia.

A Apple vende Iphones para esquerdistas, mesmo sabendo que irão usá-los para sabotar a própria Apple e tomarem o país.

A Louis Vuitton vende bolsas e roupas para a Manuela, mesmo sabendo que ela é comunista.

A Folha de São Paulo produz textos exclusivamente para socialistas, comunistas e esquerdistas.

Alguém de Direita nem pode comprar a Folha porque estará dando para a sociedade um péssimo sinal.

A Veja decidiu recentemente reduzir sua tiragem de 1 milhão para 400 mil, escrevendo somente para seus leitores classe média socialista, comunista e esquerdista.

Para a Globo manter a Direita bem informada é considerado ideologicamente suicida, não é mesmo Miriam Leitão?

Por isso, você que é de Esquerda deveria preferir um Capitalismo de Direita.

Que não lhe discrimina.

Que lhe permite ter acesso aos avanços tecnológicos que não se encontram na Venezuela nem em Cuba.

 

(Lido por 2160 pessoas até agora)

7 Comments on Capitalismo de Esquerda

  1. Acredito que tenha havido uma má interpretação do que devemos considerar capitalistas, professor. Além de que não consigo imaginar como alguém chamaria uma empresa como Facebook e Google como de esquerda? A primeira conhecida por vender dados de usuários, na idéia apenas do lucro, sem levar em consideração o direito do indivíduo em sua privacidade. A segunda por ser uma das maiores detentoras do poder tecnológico da atualidade, detentora de lucros absurdos, se mantendo nesse status fazendo lobbies, comprando empresas e criando patentes que só lhe perpetuam no seu poderio econômico e tecnológico. Nenhuma das duas disputam o poder pra dividi-lo com os que passam fome, os que não tem saúde e educação de qualidade, no intuito de diminuir a desigualdade do mundo. Desigualdade esta que o capitalismo gera estruturalmente, por provocar a exploração dos mais diversos trabalhadores enquanto eles, os detentores do nome, da marca, do produto final, se mantém no topo da pirâmide econômica através da venda de um produto produzido por assalariados que sempre precisarão lutar para manter suas qualidades de vida. Diferente deles, os donos dessas empresas milionárias. A esquerda tem como principal bandeira a divisão do poder econômico de forma mais igualitária para gerar um mundo mais justo. Sendo assim, como tais empresas podem ser consideradas de esquerda? Capitalistas, sim, com certeza.

    Mas talvez exista uma confusão sobre ser progressista e conservador também, visto a afirmação feita. Ambas com certeza possuem vies mais progressistas, visto que são frutos do avanço tecnológico, que por si só já gera uma mudança social avassaladora no sentido de precisar criar uma nova forma de nos organizarmos como sociedade. O progresso pode existir dentro dessas estruturas capitalistas, desde que não destrua os conceitos base desse sistema econômico. E tal afirmação por si só exclui a capacidade de divisão do poder econômico proposto pela esquerda. Então é correto afirmar que o progressista de esquerda tem uma bandeira econômica diferente da do progressista de direita, o capitalista. Da mesma forma que é possível ser conservador de esquerda, como foi Stalin, Che Guevara, e conservadores de direita, como Trump e Bolsonaro.

    Além disso, o capitalista quer manter seu status quo de vida super boa sem precisar trabalhar as 44h semanais que o trabalhador brasileiro trabalha, só vivendo da especulação, do lucro e dos juros dos seus rendimentos nas suas empresas. O empresário que hoje atua dentro do sistema capitalista, que é o nosso sistema econômico atual, mas que precisa dessa sua empresa para sobreviver, não deveria ser chamado de capitalista, pois este não representa o capitalismo, já que também faz parte da parte baixa da pirâmide que precisa trabalhar muito para ter algo. Tendo uma qualidade de vida muito melhor do que qualquer trabalhador assalariado ou no mercado informal, que trabalham mais, mas ainda assim também faz parte dessa mesma base da pirâmide que sustenta os verdadeiros capitalistas.

  2. Bom texto seu Stephen,a esquerda é sempre nutrida ou pela falta de conhecimento ou pela falta da Verdade(geralmente pelos dois).

  3. agora com a ameaça de receber menos verbas do governo, o que se manteve nos ultimos 20 anos, estes canais terão que rever seu posicionamento ou serão reduzidos à pó. Não duvide em mudanças drasticas de posições…eles sempre estão no lado do poder em curso.

  4. Que bom, desta feita o mestre não escreveu apenas para os administradores. Fico feliz!

  5. Ao invés desses textos ideológicos descartáveis, seria interessante que o senhor públicasse algo sobre a atual Argentina e os riscos do Brasil sofrer uma crise semelhante.

Comente

Seu email nao sera publicado.




UA-1184690-14