Geração de Oportunidades

Discursos de Posse são mais autênticos do que promessas eleitorais, por isto precisam ser lembrados e relidos durante o mandato.

O que mais me chamou a atenção, porque ela citou isto 3 vezes, é que ela iria “gerar oportunidades”.

Isto é a essência do discurso liberal por excelência.

Os liberais acham que as oportunidades é que precisam ser bem distribuídas, enquanto a esquerda, o PSOL, o PSDB, até o PMDB, acham que é a renda que precisa ser bem distribuída.

Gerar oportunidades” significa dar educação, estabilidade econômica, juros baixos, gerar empreendedorismo, e se você não aproveitar estas oportunidades para gerar renda, problema seu.

Liberais até defendem a Renda Mínima que o Senador Suplicy usurpou , e o Bolsa Família. Liberais dariam o mínimo como o Suplicy e o PT, mas o resto é por sua conta.

Gerar oportunidades” é uma guinada radical ao discurso típico da esquerda que era “gerar direitos”, direitos que, como todos sabem, são sempre contra alguém, o contribuidor.

Oportunidades são sempre a favor de alguém, do consumidor e do empreendedor.

Por que a grande imprensa não pulou de alegria?

Porque a nossa grande imprensa não é liberal, é conservadora.

Oportunidades, para os outros, é vista como uma ameaça ao status quo.

Dilma também deu ênfase à defesa da Classe Média, uma classe liberal por excelência, a classe do Profissional Liberal, que o próprio nome indica.

Foi o grande erro do PSDB, e principalmente do Serra, de não se colocar a serviço da Classe Média.

O PT soube transformar pobres em classe média, nós do PSDB sabemos fazer a classe média ficar rica, é hora de agradecer Lula e Dilma e votar no PSDB“, ou algo parecido.

Enquanto o PSDB pensa em se refundar, o PT está se reformulando para ser o Partido não mais dos trabalhadores e sim da Classe Média, e assim ficar 20 anos no poder.

Lembre-se que Funcionários Públicos são Classe Média, e esta estratégia da Dilma é politicamente inteligente.

Fim do PSDB, DEM, PMDB.

Me chamou a atenção que ela anunciou que iria incentivar a “grande empresa“, até o pequeno agricultor.

Não precisava usar o termo “grande empresa”, mas usou.

O PSDB jamais usaria o termo Grande Empresa, mesmo dependendo dela.

Nem a Dilma precisaria agradar a “grande empresa” num discurso público, isto se faz a boca pequena.

Ela realmente acredita na Marfrig, Friboi, Brazil Foods.

Porque isso faz parte do conceito “empresas de classe mundial”, algo que já tratei aqui, que ela reforça na hora de defender a internacionalização da empresa nacional.

Leonel Brizola deve estar revirando no seu túmulo, porque Dilma está sugerindo “imperialismo brasileiro, como forma de combater o “imperialismo e os trustes internacionais”.

Em vez de destruir o imperialismo, como queria Brizola e uma ala radical do PT, vamos competir contra ele.

Uma mudança de 180 graus.

Dilma só esqueceu de incluir boa administração, que esta política exigirá.

Ela afirmou também que as “reservas continuarão a crescer“, contrariando muitos economistas do PT e do PSDB  que criticaram Meirelles pelo custo destas reservas.

Pararam no tempo, não leram este blog ou Nassim Taleb AntiFragility.

Incentivarei fundos de pensão privados“, o que significa que Dilma irá incentivar fundos que usam o sistema de acumulação capitalista, onde cada geração acumula os recursos necessários.

Em vez do sistema que nossos governos criaram de “repartição socialista“, onde os jovens pagam as aposentadorias dos mais velhos.

Os liberais e neoliberais deveriam ficar contentes com o discurso, é um progresso e tanto na forma de conduzir um país. 

(Lido por 81 pessoas até agora)

UA-1184690-14