O Governo Alckmin Versus Um Governo Bolsonaro

 

Como será o Governo Alckmin caso ele ganhe as eleições no segundo turno?

Como será o Governo Bolsonaro?

Dependerá de suas equipes escolhidas, seus Ministérios, seus “consiglieres”, seu Conselho de Administração, já que um é anestesista e outro um militar.

Me preocupa que Bolsonaro não tenha ainda equipe formada, especialmente sendo o mais inexperiente dos candidatos com chance.

Comecemos com Bolsonaro. Sua equipe de economistas comandada por Paulo Guedes é pelo menos bem melhor do que a do Alckmin.

A do Alckmin é responsável pela Falência do Estado São Paulo, basta analisar o Balanço do Estado.

Pérsio Arida foi quem comandou o Plano Cruzado que poderia ter eliminado a inflação 20 anos antes, se não tivesse esquecido de trazer a valor presente os preços a prazo na economia.

Como havia preços a prazo de 15, 30, 60, 90 dias, esse esquecimento gerou uma confusão de preços. Ele simplesmente desorganizou totalmente a economia no primeiro dia, fim do Plano no dia 1.

Alckmin para se eleger já loteou todos os Ministérios em troca de minutos de televisão, péssima barganha.

Bolsonaro pelo menos não fez barganhas à custa de segundos de TV, mas em troca poderia se quisesse escolher um Dream Team.

Alckmin é o tipo do político que de fato não ofende ninguém. Solícito a toda hora. Será um governo incapaz de dizer não?

Bolsonaro, o contrário, os Deputados terão medo de lhe fazer pedidos. Então, o problema morre pela raiz, minha preocupação é sua falta de uma equipe multidisciplinar.

Bolsonaro não é meu primeiro candidato, mas se agirmos seu governo não precisa ser o que todo mundo está pensando.

Digo o porquê.

Eisenhower, um militar, foi um dos melhores Presidentes dos Estados Unidos.

E para descobrir o porquê basta pesquisar quem ele escolheu para fazer parte de seu Ministério.

Entre eles George Baker, quem diria.

 

(Lido por 2885 pessoas até agora)

18 Comments on O Governo Alckmin Versus Um Governo Bolsonaro

  1. Concordo com Marcelo Melgaço.
    Bolsonaro foi um capitãozinho de m……. e nunca chegaria a Ten Cel, quando muito chegaria a Major, porque não tinha estofo para ser oficial de alta patente
    Não voto nele nem sob ameaça de morte

  2. Quando li os dois candidatos que iria comparar, quase não li o artigo. Os comentários acima já exemplificam o meu espanto. Ficarei aguardando um texto sobre o melhor, na minha opinião, João Dionísio Amoêdo. Espero que empolgue mais do neste.

  3. Já percebe-se que o senhor não entende nada de política!!Sofrivel seu posicionamento!!

  4. Cheguei aqui por que li um artigo lamentável que culpava os jornalistas pela falência da Abril. Não seria puramente má administração e péssimas escolhas editoriais?

    Agora, este artigo que coloca o Bolsonaro em melhor posição que o Alckmin… não sou eleitor do Alckmin, mas Bolsonaro!!! ??? Deve estar de brincadeira. O pior são os argumentos…

  5. Avelino…
    Para o futuro, quem sabe. Vai depender do congresso essas alterações.

  6. Professor…
    Adoro suas opiniões sobre administração e economia. Mas comparar um grande homem como Eisenhower com Bolsonaro, que tem claros problemas de cognição e caráter, além de ser completamente inexperiente, chega a ser bizarro…

  7. O Brasil precisa de um governante com palavra e mãos firmes, sem ser subserviente a ninguém!
    Ademais, a maioria do povo brasileiro não aprendeu ainda a viver em uma democracia, pensa que pode fazer tudo e não paga pelas consequências, acha que o governo é uma mãezona!
    Tudo na vida deve ter direitos e deveres e, principalmente, limites!

  8. O Brasil precisa de um governante com palavra e mãos firmes, sem ser subserviente a ninguém!
    Ademais, a maioria do povo brasileiro não aprendeu ainda a viver em uma democracia, pensa que pode fazer tudo e não paga pelas consequências, acha que o governo é uma mãezona!
    Tudo na vida deve ter direitos e deveres e, principalmente, limites!

  9. Vejo que Bolsonaro será eleito porque foi o único a apresentrar algo diferente do “veja bem” e do “precisamos discutir o Brasil”. Na minha opinião o PSDB tinha totais chances de levar essa se não colocasse um cara sem sal como Alckmin e que vai contar histórias de Alice, de um Estado sem segurança, sem educação, péssimo de saúde e pode ser comparado aos outros estados sendo o disparado mais rico deles.

  10. Acredito no seguinte:
    1- o voto no Brasil precisa deixar de ser obrigatório.
    2- se não houver um mínimo de 90% de comparecimento nas urnas, o pleito será anulado.
    3- candidato que participou de pleito anulado fica automaticamente inelegível aos próximos.
    4- até 5 pleitos em cada eleição.
    Só assim eliminaremos os políticos corruptos e incompetentes , depois de umas 10 eleições.

  11. Olá professor parabéns pelo artigo, na verdade Bolsonaro passou a ser uma opção real visto a possibilidade do PT voltar ao poder, sobre o Alquimin o candidato do mecanismo, este representa toda essa “política” nojenta escancarada pela lava jato. E ainda mais a receita do PSDB é sempre a mesma: altos impostos, alta dívida, baixo investimento e corte de gastos na educação vide São Paulo e Paraná, não tem meu voto nunca.

  12. Nada a ver. Eisenhower foi um dos maiores generais da história. Já Bolsonaro nunca passou de um capitãozinho inerte.

  13. Nada a ver. Eisenhower foi um grande general. Bolsonaro nunca passou de um capitãozinho insubordinado.

  14. Um bom governo não é feito apenas de capacidade técnica, a política é fundamental.
    O Bolsonaro não tem nenhum dos dois. Mas supondo que ele realmente consiga formar uma equipe altamente qualificada tecnicamente, não vejo com conseguiria aprovar medidas impopulares no congresso.
    Seu discurso é de que todos são corruptos, por isso não faz alianças.
    Em todos esses anos na câmara, ele não conseguiu destaque nem entre seus pares do baixo clero.
    O congresso não vai começar a aprovar os projetos por causa das lacradas do Bolsonaro nas redes sociais.

  15. Sobre Pérsio Arida, necessário dizer que foi voto vencido no Plano Cruzado, contra o qual se posicionou. Esteve, sim, atuante no Plano Real. São informações de Isto É Dinheiro.Na Revista Veja, em entrevista nesta semana, Paulo Guedes se revela o tal que teria apontado erros no Plano Real. Pode até ser, mas achei que a vaidade dele pode atrapalhar bastante.

  16. O senhor só conhece o Bolsonaro sem poder, ou com pouco poder. Como será Bolsonaro com poder? Vai mesmo aceitar tudo o que diz Paulo Guedes ou vai lhe dar um chute na primeira contrariedade? Afinal, ele está no quarto casamento, já se disse contra o aborto e agora diz que é a mulher quem deve decidir e foi isso que aconteceu com o seu filho mais novo, cuja gestação ele deixou a critério da mãe. E ainda querem me convencer que ele é um homem de princípios? Como deputado (por 28 anos!) o que ele fez de mais destaque foi brigar com Jean Willis e Maria do Rosário, além de louvar o Cel. Ulstra, o torturador da Dilma. É muita truculência para o chefe das forças armadas, não e? E já deixou claro que Wladimir Herzog pode mesmo ter-se suicidado. Eu não vou eleger Paulo Guedes através de Bolsonaro. Isso não existe.

  17. Se o Brasil fosse uma empresa, faria até sentido… mas Brasília funciona diferente. Veja:
    Brasil precisa de reformas urgente.
    Presidente recem eleito se não encomenda reformas nos 1os 100 dias está perdido.
    Será que um homem que não conseguiu nomear UM vice com facilidade em meses de procura conseguirá a maioria em CENTENAS de parlamentares em 100 dias?
    Minha matemática de Engenheiro Mecânico e minha percepçao de especializdo em Marketing me diz que é muito difícil isso acontecer.
    Que nenhum dos 2 tem o perfil que idealizamos, nisso concordamos. Mas correr um risco com um camarada que nunca foi executivo de nada não parece ser uma escolha sensata. Muito poder para ele.
    Nenhum é o meu ideal, mas se a escolha for entre eles, é mais sensato não arriscar.

Comente

Seu email nao sera publicado.




UA-1184690-14