Keynesianismo

O objetivo do Keynesianismo é maximizar emprego, mantendo o número de desempregados ao mínimo para maximizar as chances de reeleição.

Por isto keynesianos são mais populares entre políticos populistas e demagogos do que economistas desenvolvimentistas, que pensam em crescimento de longo prazo.

“No longo prazo estaremos todos mortos”, e sem cargos políticos.

Keynesianismo é especialmente atraente para os políticos que sofrem uma recessão “capitalista” no meio de mandato.

E precisam de um “quick fix” para se reelegerem, que consiste em:

1. Imprimir moeda, como fez Bernanke na crise de 2008, e danem-se as chances de inflação a longo prazo.

2. Deficit públicos para reaquecer o consumo que irá reduzir os estoques e que por sua vez irá aumentar os pedidos dos departamentos de compras, que aumentará a produção, e que finalmente aumentará a contratação de departamento de pessoal.

O processo todo leva de quatro a cinco meses.

3. Subsídios ao setor de automóveis, imóveis e exportações.

 

« Voltar ao Dicionário
UA-1184690-14